.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

domingo, 2 de outubro de 2016

--Anunciação-José Salviano

7 de Outubro de 2016-Ano C
Evangelho - Lc 1,26-38



A escolha de Maria para ser a mãe de Jesus, foi uma decisão pensada e planejada pelo próprio Pai. Maria antes mesmo de nascer já foi preparada para essa missão.  Pois Deus a cumulou de todos os predicados, de todas as virtudes, de modo que ela tinha tudo o que era preciso para que pudesse receber o Espírito Santo, que iria engravidá-la e protegê-la por toda a sua vida.
O anjo levava uma mensagem para uma virgem que tinha casamento contratado com um homem chamado José, descendente do rei Davi. Ela se chamava Maria. O anjo veio e disse: Você ficará grávida, dará à luz um filho e porá nele o nome de Jesus.
         O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Deus Altíssimo a envolverá com a sua sombra. Por isso o menino será chamado de santo e Filho de Deus.
         No evangelho de hoje o  Espírito de Deus desce sobre Maria através do anjo para avisá-la que será transforma na mulher mais importante da Terra, para aqueles  que acreditam em Deus e no seu plano de salvação. Para os que não acreditam neste mistério, Maria não passa de uma mulher qualquer sem importância e sem nenhum poder. É claro que o poder de Maria lhe vem de seu Filho, que mostrou ser o próprio Deus pelos milagres.
        Meus irmãos. Não dá para acreditar que alguém que se diz crer em Deus, e o pior, se apresenta como seguidor e anunciador de Jesus, não aceite a pessoa de Maria. E vai além. Tem o maior ódio da mãe de Jesus. Uma coisa dessas é inconcebível. Não admitir que Maria era virgem durante a concepção pelo Espírito Santo, é não admitir que DEUS PODE TUDO. Não acreditar no mistério da encarnação é o mesmo que não acreditar na multiplicação dos pães, na ressurreição de Lázaro, na cura dos dez leprosos etc.
Meu irmão! Pára com isso! Não fica bem você fazer um discurso para o povo gritando o nome de Jesus, e negar a sua origem terrena, como Ele veio ao mundo, negar, rejeitar, odiar a sua mãe. Do mesmo modo, não fica bem você se dizer seguidor daquele que disse: Amai-vos uns aos outros, e ficar falando mal da Igreja fundada por Jesus. Negar que Jesus fundou a Igreja, é o mesmo que ignorar certas passagens do Evangelho e aceitar somente as que lhe interessa. E a sua crítica é feita num tom de muito rancor, que chega a dar a impressão que se trata de uma possível guerra entre irmãos.
Meu irmão você não entendeu, ou não quer entender a palavra de Jesus. Ele disse, amai-vos uns aos outros, e não disse amassai-vos uns aos outros.
        Imagine dois povos de religiões diferentes em pé de guerra por causa de desentendimentos por pontos de vista religiosos.  Os demais que estão assistindo isso, o que iriam dizer. Que feio! Os dois lados vivem pregando o AMOR AO PRÓXIMO e agora estão se batendo, se matando!  Eu hein! Eu é que não quero saber desse negócio de religião!
        E aí, irmão em Cristo? É, quer você queira ou não, você é meu irmão!  Como fica a nossa tarefa missionária de salvar o mundo através da palavra de Jesus Cristo? Com podemos convencer o mundo que Jesus salva, que O AMOR É A SOLUÇÃO CONTRA TODOS OS MALES ENTRE OS HOMENS, SE ESTAMOS ALIMENTANDO ÓDIO POR AQUELES QUE NÃO PENSAM IGUAL A NÓS?
        O nosso empenho deveria ser de juntar nossas forças para tentar salvar o que resta de bom neste mundo, incentivando, por exemplo, A CRIAÇÃO DE AULAS DE ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS, e não de ficarmos com picuinhas, criticando os irmãos que aceitam Maria como a mãe de Jesus e nossa mãe.                                                   
        "Eu vos dou a minha paz. Eu vos deixo a minha paz..."   
         Viu? Ele está nos vendo neste instante. Está percebendo a sua raiva ao ler este texto!  E foi ele quem disse: "Aquele que me ama guarda a minha palavra!"
         Prezado irmão.  Vamos nos respeitar como filhos de Deus, apesar de possuirmos convicções diferentes. Nem você vai me fazer mudar de idéia nem tampouco iria fazer o mesmo com a sua pessoa. Então? Para que essas críticas que não levam a nada? 

Aleluia, irmão! Fica com Deus e com Maria sua mãe!

Tenha um bom dia. José Salviano


4 comentários:

José Ênio Sales de Andrade disse...

Concordo plenamente com você. Temos que dar testemunho da nossa fé muito mais nas abras, nas ações do que nas palavras. Se Deus é nosso Pai, nosso Senhor, temos que praticar o que Ele nos ensinou: amar como Jesus amou, sonhar, pensar, viver... como diz a canção. Chega de farisaísmo. O mundo precisa de cristãos que levam a religião a sério.

José Ênio Sales de Andrade disse...

Concordo plenamente com você. Temos que dar testemunho da nossa fé muito mais nas abras, nas ações do que nas palavras. Se Deus é nosso Pai, nosso Senhor, temos que praticar o que Ele nos ensinou: amar como Jesus amou, sonhar, pensar, viver... como diz a canção. Chega de farisaísmo. O mundo precisa de cristãos que levam a religião a sério.

Anônimo disse...

Saviano, gostaria que você me enviasse seus ótimos textos (teologicamente falando), para que eu pudesse fazer umas leves correções gramaticais, mormente no que tange à pontuação. Farei isso sem o menor custo. Meu 'e-mail':zecarlos537@hotmail.com
Espírito Santo, iluminai-nos.

Cordiais saudações.

Prof. JCBarbosa

Anônimo disse...

Saviano, gostaria que você me enviasse seus ótimos textos (teologicamente falando), para que eu pudesse fazer umas leves correções gramaticais, mormente no que tange à pontuação. Farei isso sem o menor custo. Meu 'e-mail':zecarlos537@hotmail.com
Espírito Santo, iluminai-nos.

Cordiais saudações.

Prof. JCBarbosa

Postar um comentário