.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O desenvolvimento do reino de Deus-Helena Serpa

25/10/2016 - 3ª. Feira – XXX semana comum – Efésios 5,21-33 – “solicitude”

São Paulo nos revela que o grande mistério do amor entre o homem e a mulher é a solicitude. Ela é como uma via de mão dupla que nos une, uns com os outros. Dessa maneira São Paulo expõe o quadro do amor solícito entre marido e mulher comparando-o ao amor entre Cristo e a Sua Igreja. Podemos apreender, então, que a solicitude é a base de sustentação para os relacionamentos cristãos, a partir da relação entre marido e mulher que formam o alicerce de uma família.  O marido tem a missão de amar a sua mulher do mesmo modo como Cristo amou a Sua Igreja e a mulher tem a missão de acolher o amor do seu marido assim como a Igreja se submete ao amor de Cristo. Com efeito, o marido zela pela sua mulher como se fosse o seu próprio corpo, pois, está escrito: “Por isso o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne.”  É um grande mistério de amor e se todos o alcançassem, talvez a situação de agonia pela qual passa o casamento atualmente, não existisse. O amor implica em solicitude, fraternidade, amizade e respeito mútuo. A submissão é uma entrega à missão do outro. A mulher é submissa ao amor do marido como a Igreja é submissa ao Amor de Jesus Cristo que se entregou por ela.  Se o marido ama a sua mulher e ela é submissa a esse amor, com certeza, os dois viverão o projeto que Deus tem para as famílias da terra. – Você compreende bem a mensagem que São Paulo dá para o homem e a mulher? – O que você acha de a mulher ser submissa ao amor do seu marido? – Será que os casais, hoje, estão entendendo bem essa palavra? – Anuncie-a!

Salmo 127 – “ Felizes todos que respeitam o Senhor!”
Este salmo, muito cantado nas celebrações de matrimônio, retrata o desejo de Deus para que o homem e a mulher sejam felizes e tenham uma vida profícua e fecunda. Temer o Senhor significa estar atento a Sua Palavra e aos Seus ensinamentos, estar acessível à Sua vontade no dia a dia da vida e por isso, receber a bênção para o trabalho, para o nosso lar e para nossos filhos.

Evangelho – Lucas 13, 18-21 – “o desenvolvimento do reino de Deus”

Jesus nos apresenta o reino de Deus, mais uma vez, comparando-o a uma semente de mostarda que é atirada no jardim e cresce, se tornando uma grande árvore, nos ramos da qual, as aves do céu fazem seus ninhos. Podemos deduzir, então, que a semente é o amor de Deus que foi semeado no jardim do nosso coração e que, na medida em que nos damos conta da sua existência se vai tornando grandioso a ponto de extrapolar e espalhar-se como os galhos de uma árvore que alimenta a todos os que dele são carentes. Em todos os momentos da nossa vida há oportunidade para fazermos uma experiência com o amor de Deus, principalmente naquelas horas em que mais somos afligidos pelas provações e tribulações. Nessas horas o terreno do nosso coração parece ser regado pelo amor infinito de Deus que nos cumula de graças. A manifestação do amor de Deus no nosso coração nos motiva a amar, perdoar, compreender e acolher a todos os que estão necessitados. Para explicar o desenvolvimento do reino de Deus Jesus também nos dá exemplo de um fermento que, colocado junto à massa faz aumenta-la sem que se perceba como isso pôde ser possível. O coração que está aberto e disponível é terreno fértil para que o reino de Deus possa ocorrer. Para que isso seja possível, a primeira coisa que precisamos fazer é tomar consciência de que esta semente foi plantada no coração de todos e não somente de alguns privilegiados. Deus não economiza o Seu amor! Ele é infinito e abundante, portanto, o amor de Deus quando é amado, gera muito mais amor para se amar. – Você tem consciência de que a semente do amor de Deus foi plantada em você? – Você tem usufruído dessa bênção? – Você tem usado o amor de Deus para também amar as pessoas da sua vida? – Você se sente amado (a) pelas pessoas com o amor que vem de Deus?  

3 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR MUITO OBRIGADO POR TANTO AMOR QUE AMASTES A TODA A HUMANIDADE.PERDAO POR NOSSA FALTAS,QUE UM DIA POSSAMOS RETRIBUIR TANTO AMOR AMEM

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário