.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

“Convertam-se, enquanto é tempo!”-Claudinei M. Oliveira.



Sábado, 22 de outubro  de 2012.
Evangelho: Lc  13, 1-9

          A missão de cada cristão consiste no cuidado das coisas de Deus. Zela pela equidade. Contemplar as maravilhas que cerca o ser humano. Ser um instrumento de Deus capaz de produzir bons frutos.
         A leitura de hoje convida o cristão a buscar a conversão para a justiça e para a construção do Reino. Refazer benignamente os caminhos de Jesus que soube instigar o homem a ser bom. Sabendo que o pecado empobrece e mata a vitalidade do germe que provoca a ação do homem bom. Para tanto, a conversão limpa o coração da pessoa e a transforma no oceano de gratidão. Somente o desejo de buscar novos caminhos que levam a paz e o acolhimento pode refazer novas criaturas divinas.
         Todo tempo ou qualquer momento é favorável para a conversão. Desistir de abraçar as coisas do mundo, as tentações dos vícios, do consumismo, do desejo do ter a  ostentação, das  facilidades dos negócios espúrios, do querer invejoso. É preciso abandonar estas coisas e volver para o perdão, a solidariedade, a partilha, o ser fermento, o ser o sal para dar sabor, a vida, isto é, urge deixar as tentações momentâneas para viver a plenitude das graças de Deus.
         Se a vida do cristão ainda não encontrou  Deus, não precisa desesperar! Basta acreditar e buscar o Espirito Santo para iluminar os caminhos e seguir os ensinamentos de Cristo. Olha que Jesus ensinou seus discípulos a amar o outro como a ti mesmo. Muito simples essa máxima. Basta ter o amor verdadeiro no coração e amar o outro da mesma forma como lhe ama. Lembra-se: para amar o outro como a sim mesmo, precisa do perdão e da conversão. Ser uma pessoa renovada, revitalizada! Neste  caso estará pronto para ser um sujeito cristão que não ficará na inércia e nem no comodismo. Será sim, um cristão ativo com perspicácia para agir na libertação do irmão.
         Veja o que Jesus disse na parábola do vinhateiro: se a árvore não produz o fruto, corte-a, pois estará inutilizando o solo!  Do mesmo modo acontece com os irmãos, se não estiverem agindo para a libertação da sociedade, se não estão  preocupados com a vivacidade do outro: morrerá para Deus! Será uma pessoa inútil, sem valor, estará incomodando e atrapalhando o crescimento do Reino.
         Mas o vinhateiro foi insistente. Pediu para deixar por mais um tempo, pois colocará adubo nas raízes para refazer a planta. Quem sabe, a árvore poderá produzir bons frutos.
         O mesmo acontece com aquelas pessoas que ainda não encontraram o caminho do bem. Ainda estão perdidos, sem rumo. Devem estar encantadas com as coisas do mundo. Mas a qualquer  tempo elas poderão converter-se para Deus e ser um cristão renovado. Esse cristão poderá desprender bons frutos. Ser um missionário de Deus.
         Portanto, uma comunidade que não olha para seus fiéis com os olhos de Jesus e não desperta no coração das pessoas o amor de Deus, estará fadada para morte. É preciso ouvir a palavra de Deus, viver a palavra libertadora, mensurar a plenitude da palavra para despertar no coração de cada um o desejo de ser uma árvore frutífera. Nem precisa ser frondosa, mas ter o necessário para a produção dos frutos. Que esses frutos possam saciar a fome de muitas pessoas. Alimentadas possam ter forças para seguir o exemplo do Mestre Jesus.
         Siga os passos de Jesus com ternura e não tenha medo de evangelizar. Mas primeiramente, converta-se!

Abraços
Claudinei M. Oliveira









Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário