.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Uma figueira plantada no meio da vinha-Helena Serpa

22/10/2016 - Sábado - XXIX semana comum -   Efésios 4, 7-16 – “em busca do estado do homem perfeito”
São Paulo nos dá consciência de que cada um de nós recebeu a graça de Jesus Cristo e nos ensina a como nos apossar deste dom na mesma medida em que Ele nos concedeu. Depois que subiu aos céus Jesus nos enviou o Seu Espírito Santo que nos cumula de dons e nos capacita a edificar o Corpo de Cristo. Desta maneira, o próprio Jesus nos habilita, uns como apóstolos, outros como profetas, como evangelistas, pastores e mestres, para que cada um de nós, no exercício da nossa função sejamos fiéis à vocação a que fomos chamados. Assim sendo, nós, em comum unidade crescemos na fé e no conhecimento do Filho de Deus e progredimos em busca do estado do homem perfeito à semelhança de Jesus Cristo.  Este é um processo de conversão que nos faz vivenciar o amor e o serviço a Deus tendo como agente de ação o nosso próximo. Desta maneira nós mesmos (as) percebemos que não somos mais infantis e que temos mais convicção das coisas que buscamos e queremos e, assim demonstramos mais equilíbrio e serenidade nos nossos relacionamentos.  Deixamos de ser “crianças ao sabor das ondas” em busca de ídolos e temos consciência de que, enquanto vivemos na terra, estamos preparando o nosso cantinho no céu. Por isso, o nosso intuito, é o de nos tornar parecidos com Cristo formando com os nossos irmãos e irmãs uma unidade no amor de Deus.  Aqui na terra nós precisamos exercer o ministério do amor e da unidade em Jesus Cristo, assim seremos reconhecidos pelo Pai que está no céu. –Você tem um ministério no serviço do reino? – Como você tem recebido a graça de Cristo para exercer o seu ministério? – Você procura manter a unidade nos seus relacionamentos? – Você ainda vai pela “cabeça dos outros”? – Quem é que direciona os seus pensamentos, palavras e ações? 

Salmo 121 – “Que alegria quando ouvi que me disseram: ‘Vamos à casa do Senhor!’”
Nós também estamos caminhando para a casa do Senhor que é a Jerusalém celeste. É o lugar onde nós encontramos o templo do Senhor e aonde nós podemos entrar em intimidade com Ele, na oração e no louvor. Já podemos vivenciar tudo isto quando nos interiorizamos e nos entregamos às sugestões do Espírito Santo orando em línguas, sozinhos (as) ou no nosso grupo de oração. Quando nós vamos à Igreja para a celebração Eucarística nós também podemos sentir esta sensação de alegria e exclamar como o salmista: “Que alegria, estamos indo para a casa do Senhor!”

Evangelho – Lucas 13, 1-9 –   " uma figueira plantada no meio da vinha "


A mentalidade do mundo nos leva a cultivar a ideia de que todos os acontecimentos ruins da nossa vida são um castigo de Deus. No entanto, neste Evangelho Jesus nos conscientiza de que "as desgraças nem sempre são castigos", mas servem para nos despertar para a brevidade da nossa vida aqui na terra e, assim, nos impulsionar a uma mudança de mentalidade. Jesus toma o exemplo da figueira para percebermos que, às vezes, somos também como ela: uma árvore que precisa dar figo, mas foi plantada no meio de uma vinha que produz uva. Tomamos espaço no terreno, bebemos da mesma seiva, somos cultivados pelo mesmo agricultor, no entanto, nós mesmos (as), não melhoramos em nada e a nossa produção é inútil. Continuamos com a mentalidade do homem velho, levando uma vida medíocre, trabalhando para nos satisfazer e não damos os frutos desejados. Continuamos com as práticas dos que estão fora do terreno que é adubado pelo Senhor, e as nossas ações, na realidade são um contra testemunho. Temos boa aparência, física, intelectual, sucesso, mas ficamos por aí. No entanto, o Senhor deseja encontrar em nós não apenas folhagem, isto é, aparência, mas testemunho de conversão, de busca de santidade e de vivência do amor. O vinhateiro, no caso, apelou para a misericórdia do dono da vinha e pediu mais uma oportunidade para a figueira. O dono da vinha é Deus Pai, o vinhateiro é Jesus, e a vinha somos todos nós entregues a Ele para  sermos apresentados ao Pai. Diante do Pai, Jesus advoga por nós e pede misericórdia. Assim como Jesus nós também podemos ser um vinhateiro que é colocado (a) em alguma função de trabalhador da messe para cuidar da vinha do Senhor. Como pai ou mãe de família, como coordenador ou coordenadora de uma comunidade, grupo de oração, ministério, somos chamados a cuidar do povo de Deus, com paciência e em Nome de Jesus. Recebemos também a incumbência de "cavar em volta da figueira, colocar adubo" para que esta possa crescer e dar frutos que alimentam. A nossa conversão é uma coisa urgente na nossa caminhada, mas também, é um processo que se arrasta até o final da nossa vida, quando o dono da vinha vier nos encontrar. Não sabemos quanto tempo Ele demorará, por isso, temos pressa, tanto em adubar as figueiras que nos forem entregues, como também nos deixar "adubar" pelo nosso vinhateiro que é Jesus Cristo. Não teremos receio das "desgraças" se nos conservarmos dentro das graças do Pai, sendo cuidados pelo Seu Filho Jesus e conduzidos pelo Seu Espírito Santo. - Você também considera que os coisas ruins que lhe acontecem são castigo de Deus? - Ou entende que possam ser um sinal de Deus para que você se converta? - Você  faz parte da vinha ou é como essa figueira que ocupa espaço e não dá fruto?- Mesmo sendo diferente dos outros, você acha que tem condições de melhorar?- Quem você considera como seu (a) vinhateiro (a) aqui na terra?

2 comentários:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário