.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

“Somente o projeto de Jesus liberta!” - Claudinei M. Oliveira.


Sexta - feira, 21 de outubro  de 2012.
Evangelho: Lc  12, 54 -55

          A libertação do jugo dos poderosos só acontece quando o cristão abrir os olhos para as coisas do pai. Ao fazer as interpretações das palavras de Jesus abre-se o horizonte de felicidade, de amor, da benignidade e da paz. As coisas de Deus contrariam as coisas do mundo, porque Deus pensa na humanidade, no bem e na justiça; enquanto que o mundo pensa nas vantagens, na dor, nas puxadas de  tapetes, no sair bem nos negócios financeiros.
         A partir do momento em que a  vivacidade do Reino cresce no coração do homem, as injustiças desaparecem. Jesus prega veementemente  a justiça entre os irmãos. Não suportava em ver o sofrimento dos marginalizados. Jesus solidarizava com os pobres, os excluídos, com os humilhados. Jesus era contra as injustiças cometidas por aqueles que interpretavam os fenômenos naturais, mas não tinham a capacidade de enxergar o irmão que precisava de ajuda. Ele os chamou de hipócritas. Hipócritas mesmo! Não tinham um coração de sentimentos que pudesse compreender que as decisões tomadas não favoreciam os mais pobres. Afinal, as decisões feriam e maltratavam os pequenos.
         Perguntamos para o homem de hoje, sabe interpretar as coisas de Deus? Tem consciência do projeto de libertação do povo de Deus? Sabe amar as pessoas como Jesus amou? Tem coragem de arregaçar as mangas e fazer algo para transformar a vida de milhares de pessoas desprovidas de uma vida feliz?  Tem Deus no coração?
         Talvez sejam devaneios estas indagações! Mas o projeto de vida e de libertação do povo sofrido só acontece se   viver os ensinamentos de Cristo. Ele ensinou seus discípulos a gostar de pessoas e ajudar nos momentos cruciais. Jesus foi prático e deu exemplo de como o homem deve ser útil para um projeto de vida. Ele não aceitou as ideologias dominantes que usurpavam o povo pequeno e indefeso, foi contra e posicionou de modo a provocar na classe dirigente a indignação. Jesus foi corajoso! Ele sabia onde queria chegar e tinha um ideal: ver as pessoas abandonadas pelo sistema participar da vida pública de modo eficaz.
         É preciso mudar os valores. Negar o valor mundano e colocar valor de fraternidade, de partilha. Esses valores geram vida em abundância. O olhar do cristão deve permear somente as virtudes de crescimento para o reino. Aprender  a enxergar as belezas da criação e ter um coração que ajude  a  pulsar para as coisas boas.
         Nestes termos  o cristão não deve esperar que o reino seja construído por outras pessoas más intencionadas, o reino deve ser construído pelo próprio cristão. Unir forças e visualizar uma vida de felicidade. Talvez a felicidade esteja próxima da pessoa, mas não enxerga por causa da arrogância e da virilidade. É preciso interpretar as coisas boas ensinadas por Jesus e deixar o reino acontecer de modo partilhado.
Abraços
Claudinei M. Oliveira









Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário