.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

.


O carnaval. Prós e contras.



==================

CLICA AQUI  PARA VER TODOS OS NOSSOS VÍDEOS  

22 DE FEVEREIRO-SÁBADO

Somos pedras vivas na construção da Igreja-Helena Serpa

-TE DAREI AS CHAVES DO REINO DOS CÉUS- Mt 16,13-19-José Salviano



23 DE FEVEREIRO-DOMINGO

"SEDE PERFEITOS COMO VOSSO PAI CELESTE É PERFEITO." Olivia Coutinho

“SEDE SANTOS, PORQUE EU, VOSSO DEUS, SOU SANTO” – Maria de Lourdes Cury Macedo.

 

-7º DOMINGO-OLHO POR OLHO-Mt 5,38-48-José Salviano

7º Domingo do Tempo Comum-Dehonianos

 

 

 

============
---------------------------------------------


MEU FACE
==============================



REFLEXÕES RECENTES E FUTURAS

 



17 DE FEVEREIRO-SEGUNDA

-PEDIRAM-LHE UM MILAGRE- Mc 8,11-13-José Salviano

A fé não precisa de sinais-Helena Serpa

Pediram-lhe um sinal do céu para o pôr à prova-Dehonianos


18 DE FEVEREIRO-TERÇA

“E VÓS AINDA NÃO COMPREENDEIS”? Olivia Coutinho


-O FERMENTO DOS FARISEUS- Mc 8,14-21-José Salviano

Nem só de pão vive o homem-Helena Serpa

Tomai cuidado com o fermento dos fariseus-Dehonianos


19 DE FEVEREIRO-QUARTA

-O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER- Mc 8,22-26-José Salviano


Para ver as coisas e as ocorrências com os olhos da fé-Helena Serpa

A cura do sego de Betsaida-Dehonianos


20 DE FEVEREIRO-QUINTA

“E VÓS, QUEM DIZEIS QUE EU SOU?” – Olivia Coutinho


Qual a fonte que gera os nossos pensamentos?-Helena Serpa

-QUEM É JESUS PARA VOCÊ?- Mc 8,27-33-José Salviano

Quem dizem os homens que Eu sou?-Dehonianos


21 DE FEVEREIRO-SEXTA

Para seguir Jesus-Helena Serpa

“SE ALGUÉM QUER ME SEGUIR, RENUNCIE A SI MESMO TOME A SUA CRUZ DE CADA DIA E SIGA-ME"... Olivia Coutinho.

 

-RENÚNCIA E SEGUIMENTO- Mc 8,34-9,1-José Salviano

Negue-se a si mesmo-Dehonianos


22 DE FEVEREIRO-SÁBADO

Somos pedras vivas na construção da Igreja-Helena Serpa

-TE DAREI AS CHAVES DO REINO DOS CÉUS- Mt 16,13-19-José Salviano

Jesus transfigurou-se diante deles-Dehonianos


23 DE FEVEREIRO-DOMINGO

A sabedoria de Deus se distancia da ‘sabedoria do mundo-Helena Serpa


-7º DOMINGO-OLHO POR OLHO-Mt 5,38-48-José Salviano


7º Domingo do Tempo Comum-Dehonianos


24 DE FEVEREIRO-SEGUNDA

A nossa oração expulsa o mal!-Helena Serpa


-SEM FÉ NÃO CONSEGUIMOS- Mc 9,14-29-José Salviano



25 DE FEVEREIRO-TERÇA

Quem é o maior?-Helena Serpa


-CADA UM SE ACHA O MELHOR- Mc 9,30-37-José Salviano


26 DE FEVEREIRO-QUARTA

Ações de reparação e contrição-Helena Serpa


27 DE FEVEREIRO-QUINTA

Jesus nos propõe a Cruz como exercício para nos livrar de nós mesmos (as)-Helena Serpa


28 DE FEVEREIRO-SEXTA

Jesus nos propõe a Cruz como exercício para nos livrar de nós mesmos (as)-Helena Serpa


29 DE FEVEREIRO-SÁBADO

O grande segredo-Helena Serpa



01 DE MARÇO-DOMINGO

02 DE MARÇO-SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO
DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

======================

DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO





quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

“SEDE SANTOS, PORQUE EU, VOSSO DEUS, SOU SANTO” – Maria de Lourdes Cury Macedo.



Domingo, 23 de fevereiro de 2020.
Evangelho de Mt 5, 38-48.

A liturgia deste 7ª domingo do tempo comum nos chama a atenção para os temas do amor e do perdão. Deus é amor e perfeição e nos convida a sermos como Ele, para isso Jesus veio ao mundo para reconstruir o ser humano na dignidade e na santidade em que foram criados.
Nesse evangelho Jesus nos apresenta grandes contrastes, ensina que o amor é mais forte que o ódio, que o rancor, que a mágoa, que a vingança. Mostra a diferença entre a lei mosaica de talião e a sua doutrina, a nova lei. 
A antiga lei de talião permitia responder à violência com violência. Essa lei foi para amenizar a vingança que era muito comum na sociedade e que sempre terminava mal, em mortes. Então só poderia vingar de acordo com a maldade que recebeu, não poderia ir além.
“Talião” significa “tal e qual”, “também conhecida como pena de talião, que consiste na rigorosa reciprocidade do crime e da pena - apropriadamente chamada retaliação, ou revide, ou ainda, vingança. É uma das mais antigas leis existentes. Jesus propõe uma atitude nova, diferente, com o objetivo de eliminar pela raiz o círculo da violência. A resistência ao ofensor ou inimigo não deve ser feita com as mesmas armas usadas por ele, mas através do comportamento que o desarme. Essa é a grande novidade trazida por Jesus - o mandamento do amor - a essência do cristianismo que consiste em amar e perdoar não só aos amigos, mas também aos inimigos”. (Paulinas)
Na época de Jesus os judeus entendiam que o próximo era sua família, seus parentes, amigos. Jesus ensinou que próximo são todas as pessoas, todo ser humano conhecido ou desconhecido, perto ou longe, em fim toda a raça humana é o seu próximo.
Jesus não está dizendo para se calar diante das injustiças sofridas, mas quer reprovar o espírito de vingança e ensina que a violência, a opressão e a injustiça se combate retribuindo com o bem, com o amor. O amor ensinado por Jesus não pode ficar só nas palavras, mas deve estar presente nas atitudes e gestos concretos capazes de transformar o outro por dentro. Esse evangelho nos chama a dar um passo a mais em busca da perfeição, da santidade, que consiste em fazermos com a maior perfeição possível, as coisas comuns, todos os dias. Pequenos gestos feitos com amor nos levam a perfeição. Nada é pequeno onde o amor é grande.
O homem ao ser criado por Deus foi feito a sua imagem e semelhança, isto é, na santidade. Com a desobediência, o pecado, o ser humano desfigurou-se, por isso Deus infinitamente bom enviou o seu Filho Jesus para reconstruir o homem na dignidade e santidade em que fora criado. Jesus libertador quer libertar todo o ser humano de tudo o que o escraviza e oprime e vai além, propõe a nós todos que amemos não só os amigos, mas os inimigos, aqueles que nos ofendem ou nos prejudicam, caluniam, nos roubam, nos perseguem...
Deus é amor, é perfeição! Ele não deixa de olhar com misericórdia para todos que erram e pecam, para os que vivem longe dele, sempre oferece o seu perdão, a sua misericórdia. O amor de Deus liberta o ser humano de todo mal que o escraviza, esse amor é muito mais forte que a vingança contra quem fez o mal. Alimentar o rancor, o ódio, a raiva é ir contra Deus que sempre veio ao encontro da humanidade com o coração misericordioso.
A justiça de Deus é o amor, é essa justiça que Ele quer que pratiquemos. A misericórdia de Deus nos ajuda entender o coração de Deus que sempre está pronto para nos receber e perdoar. Somos imperfeitos, somos seres humanos cheios de fraquezas, imperfeições e pecados. Uma certeza nós temos: Deus nos perdoa desde que peçamos perdão, arrependidos. Quando pedimos perdão de coração, porque ofendemos ao nosso Deus tão bom e misericordioso, temos a certeza que o perdão vem e vem em abundância, dando-nos a paz, a consciência tranquila.
Jesus nos ensina, nos exorta a ‘sermos santos como o Pai é santo’, a viver como Ele nos ensinou com a sua vida. A santidade é a busca espiritual de Deus. É vivência, isto é, vida, ação, testemunho. É viver querendo fazer o melhor, buscar o perfeito, a perfeição, viver na santidade, tentar imitar Jesus. É praticar o Evangelho do Senhor. Por isso amar os inimigos e rezar pelos que nos perseguem, torna-nos filhos de Deus Pai que está nos céus.
Esforcemo-nos para sermos perfeitos e santos, tendo como exemplo o próprio Deus, que nos criou à sua imagem e semelhança.

Abraços em Cristo!
Maria de Lourdes