.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

AMARÁS O SENHOR TEU DEUS DE TODO O TEU CORAÇÃO...” – Olivia Coutinho

 
Dia 03 de Outubro de 2016
 
Evangelho de Lc10,25-37
 
Vivemos num mundo onde tudo gira em torno das coisas materiais, em meio a uma sociedade fixada na ideia  da  competitividade, que tenta nos desvirtuar dos bens eternos!
Em meio a tantos adversários do projeto de Deus, Jesus vem nos trazer uma proposta de vida nova que ao contrário do mundo, tem como parâmetro o “ser!”
No evangelho que a liturgia de hoje nos convida a refletir, um mestre da lei, interroga Jesus, não, para  buscar algum aprendizado, mas na intensão de colocar Jesus em dificuldade. “Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?” Jesus responde  com outra pergunta: “O que está escrito na lei?” Ele responde corretamente, e Jesus completa: “Faze isso e viverás.” Não satisfeito, o mestre da lei, pergunta: “E quem é o meu próximo?”
Jesus sabia qual era a intenção dele, mas mesmo assim, responde mais esta pergunta de fundo maldoso, desta vez, com uma parábola, a parábola do Bom Samaritano.
Com esta parábola, Jesus não só desmascara o mestre da lei, que se mostrava conhecedor da palavra de Deus, mas não a colocava em prática, como também nos adverte, quanto ao perigo de ficarmos somente no conhecimento da palavra de Deus e não coloca-la na nossa vida!
Ao contrário do sacerdote e do levita, que ficaram somente no sentimento de pena, diante de alguém necessitado de ajuda, no caso, um judeu, o amor do Samaritano pelo o próximo, foi concreto, falou mais alto do que as divergências que havia entre eles!
Quem ama desta forma, ama com o coração de Deus, é capaz de  abraçar neste amor, até mesmo o seu inimigo! É este o amor que Deus quer que todos nós cultivemos no coração, um amor que supere toda e qualquer diferença, que não fique somente no sentimento de pena, na intenção, e sim, um amor transformado em ações!
O mestre da lei, tinha o conhecimento das leis, mas não vivia a lei principal que é a lei do amor! Na parábola, o samaritano, que não tinha o conhecimento das leis, deu um grande testemunho de amor ao próximo, ao socorrer um homem considerado inimigo dele, e da sua gente!
Não somos verdadeiros, quando dizemos que amamos a Deus, mas não temos atitudes de amor para com o próximo, como o sacerdote e o levita da parábola, pois é o nosso amor ao próximo, que confirma o nosso amor a Deus!
Fala-se muito sobre o amor ao próximo, mas vive-se pouco este amor!
Jesus está sempre nos apontando o caminho que devemos percorrer para chegar ao coração do Pai, que é o caminho do amor, um caminho, que às vezes pode nos parecer difícil, mas nunca intransponível, pois o próprio amor abre caminhos!
Não pode haver sintonia entre o homem e Deus sem a vivência do amor, pois Deus é amor, Ele nunca separa do homem, apesar das suas ingratidões, é a falta de amor, que separa o homem de Deus, daí, a insistência de Jesus em querer que todos nós, filhos e filhas de Deus vivamos o amor!
A nossa identidade, o que nos distingue como cristão, é a nossa vivencia no amor!
O mandamento do amor é um mandamento sempre novo, pois o amor é atual, não entra em decadência!
O amor, quando vivido na prática, nos possibilita viver a nossa humanidade de forma divina!


FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook

Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS TE ABENÇOE E TE ILUMINE. OBRIGADO P/ REFLEXÃO.

Postar um comentário