.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

“Convida os pobre para sua festa!”-Claudinei M. Oliveira.


Segunda-feira, 31 de outubro  de 2016.
Evangelho: Lc  14, 12-14

Não tem como não apaixonar por este Jesus maravilhoso. Ele é muito sábio e sabe educar como ninguém. Tanto que  posso afirmar com todo segurança  que Jesus foi o maior educador de todos os tempos. Sua metodologia, dialogal, fazia o oponente refletir, pensar. Se não fizesse isso cometeria erros absurdos. Jesus foi um verdadeiro Mestre Pensador.

Os fariseus passavam apuros nos diálogos com o Mestre. Tentavam pega-Lo de surpresa, mas não conseguia. Sempre atendo, Jesus ensinava de modo certeiro.

O cristão deve aproximar de Jesus nas ações e na evangelização. Aprender como mensurar palavras que causam efeitos na vida das pessoas. Jesus era conhecedor. O cristão também deve beber da fonte divina para exalar palavras de libertação. Ser cativante!

Jesus mostra para os fariseus que não basta cercar-se de amigos. Não tem nada de novo ao fazer uma festa com pessoas que temos afinidades. O desafio é convidar pessoas estranhas, fora do convívio. Dar oportunidade para aquelas pessoas não lembradas, marginalizadas, exploradas. Pessoas que não tem vez e nem voz. Esse seria o desafio para construir o reino dos céus.

Que bom seria acabar com a fronteira que separa aqueles que seguem Jesus, daqueles que ainda não ouviram falar de Jesus. Aqueles que  participam e vivem os ensinamentos já têm uma escolha definida, sabem onde quer chegar. Esses não vão agradecer e vão continuar fazendo a festa. Mas aqueles afastados, desiludidos da vida, quase sem esperança, não vão retribuir a ajuda, a não ser um “Deus lhe pague”.

Fazer uma festa para os amigos é muito bom. Todos se sentem em casa. Não dá trabalho. Prossegue uma cordialidade. Agora fazer uma festa para quem não conhecemos é desafiador; exige talento, persuasão, solicitude, conquista e muito amor. Jesus desafia os fariseus a fazer uma festa para os marginalizados, coxos, cegos, aleijados. Assim, sentiram felicidade, porque eles não poderão retribuir. E o anfitrião receberá a recompensa na ressurreição dos justos.

Fica claro a mensagem do Evangelho para nós seguidores de Cristo. Temos que sair da zona de conforto, dos escritórios, do comodismo para evangelizar nas regiões onde a comunidade ainda não está formada. Onde o povo sofre. Sentir as dores dos irmãos que labutam diariamente para sobreviver. Ser um missionário peregrino, numa igreja mariana peregrina.

Fazer a evangelização sem cobrar nada em troca. Deixar o Cristo falar e sedimentar o desejo ardente da vontade de conhece Deus.  Doar-se para Cristo para sentir o Reino ser construído no mundo horizontal e vertical.

O homem precisa conhecer Deus. Mas não basta somente conhecê-lo, é preciso mensurar sua palavra. Viver as maravilhas como Jesus viveu com carinho. Ter o apreço com os necessitados, dar uma mão amiga e ajudar a levantar dos tropeços.

A festa é Cristo. Cada vez que aproximando desta festa com novas pessoas, mas o dono da festa se alegrará, pois sua misericórdia está se frutificando. A missão de libertar os cegos, os coxos e os desvalidos não podem parar. Deus alimenta a esperança daqueles que se voltam para a sua misericórdia.

Nunca é tarde para convidar os pobres para sua festa. Espera a ajuda de Cristo no amor gratuito, pois Ele te recompensará nos céus. Ame a vida e faça o amor de Cristo chegar ao coração dos desesperançosos. Amém.

Abraços
Claudinei M. Oliveira


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário