.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

domingo, 23 de outubro de 2016

-Nem todos se salvarão-José Salviano

26 de Outubro de 2016-Ano C

Evangelho - Lc 13,22-30

-Nem todos se salvarão-José Salviano

Essa é a triste verdade, a dura realidade que nos foi revelada pelo próprio Jesus!
Apesar de Deus nos chamar diariamente à conversão, são poucos os que atendem ao chamado do Pai, e portanto, serão poucos os que se salvarão. E mesmo dentre esses poucos, entre os que procuram viver o Evangelho, há o perigo de se desviarem do caminho da casa do Pai, porque são tantos os cruzamentos, encruzilhadas e bifurcações, que encontramos pela frente, que por mais que estejamos atentos e preparados, facilmente poderemos tomar o caminho errado e ir parar no lugar onde haverá choro e ranger de dentes.  Além disso, são tantas as distrações e atrativos à beira da estrada desta vida que nos convidam a dar uma paradinha,  e depois nos embrenhamos por uma trilha que aponta para uma praia paradisíaca, com prazeres ilimitados. E depois quando tentamos retornar à estrada da casa do Pai, é tarde demais! Buracos enormes, barreiras, e tantas trilhas que nos confundem e nos deixam totalmente perdidos...

Jesus mostra que a porta de entrada no Céu é estreita. E que para nos salvar, precisamos passar por ela, antes que seja fechada...  E não vai adiantar nada gritarmos e nos apresentar, dizendo: Senhor! Abre a porta para mim, eu fui o melhor catequista da paróquia! Ou, eu ia à missa todos os domingos até nos dias de chuva e frio! Ou, eu rezava o terço sempre que podia e ajudei a muitos que precisavam... Porque, infelizmente, poderemos ouvir uma voz que nos dirá: "Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!" 
A injustiça é o que fazemos ou o que resultou do nosso relacionamento com o próximo, com nossa família, com nossos vizinhos, com nossos alunos, com o nosso professor, com nossos pais, com nossos filhos, com a nossa esposa, com nosso marido, nossos colegas de classe, de trabalho, em fim, com todos aqueles com os quais nós convivemos durante toda a nossa caminhada. Fomos justos? Desejamos para o outro exatamente o que desejávamos para nós? Repartimos quando podemos? Ajudamos, toleramos, socorremos, não falamos mal do irmão, da irmã? 
Na hora da entrada no Céu, muitos de nós poderão dizer: Eu rezei todos dias!  Porém a nossa Consciência poderá nos alfinetar dizendo: Porém você não praticou a caridade nem foi justo com seus irmãos.  Você praticou uma fé incompleta. Só amou a Deus e a si mesmo, e ignorou o seu irmão! O seu próximo carente, desabrigado, doente, chato, mal vestido, ignorante, pobre...

Caríssimos. A porta estreita da vida são os sacrifícios que teremos de fazer para nos manter de pé diante do Senhor no dia do Juízo. A passagem estreita são as negações de nós mesmo, as entregas por amor ao Reino de Deus, a partilha do que temos com os necessitados, o esforço de desprendemos para suportar as coisas e pessoas que nos são  desagradáveis,  como por exemplo, rezar pelos nossos inimigos, tolerar os abusos dos nossos vizinhos, etc.
Para conseguirmos ser justos aos olhos de Deus, precisamos deixar de lado algumas coisas do nosso agrado egoísta, recusar muitas propostas do mundo que se nos apresentam como opções inteligentes que nos conduzem à felicidade total, mas no fundo não passam de enganações, de laços, armadilhas que acabam  nos levando para a porta larga da entrada do inferno.
E naquele dia, poderemos ser surpreendidos com um fato inusitado! Pois poderá acontecer, que "Virão homens do oriente e do Ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos."

Você já pensou?  Aquele seu amigo que nunca foi  à missa, nunca rezava,  o último dos homens que poderia um dia ser salvo, conseguiu passar pela porta estreita e está agora no Reino dos Céus!   Enquanto você, o primeiro homem na escala da salvação eterna, você  que se julgava um católico praticante, ficou do lado de fora da porta estreita. Por que? Pergunta você, revoltado contra a justiça de Deus. Porque a lógica de Deus é diferente da nossa. Deus perdoa quem está realmente arrependido. Você se esforçava durante a sua vida para ser um católico praticante, porém lá no fundo, faltava algo que muito agrada a Deus. O cuidado no relacionamento  com o irmão, com a irmã.
Enquanto  que o seu vizinho era caladão, mais era caridoso, ajudava os necessitados, nunca falava mal dos outros, respeitava a todos, acreditava em Deus, apesar de não se manifestar ou de se anunciar como o mais justo dos homens. E apesar de não participar da Eucaristia freqüentemente, aquele homem foi salvo, pois a Justiça de Deus as vezes é surpreendente. O ladrão foi perdoado na cruz. Poderemos achar que Deus não agiu com justiça, o dia que um católico não praticante passar a nossa frente ao atravessar a PORTA ESTREITA!          Enquanto você, apesar de viver enfiado na igreja, brigava com todo mundo, por que  se dizia defensor da verdade,  esmola? Não! ele é vagabundo, e precisa se esforçar. Se eu lhe der dinheiro, ele nunca vai tomar jeito, nunca vai querer trabalhar...
Certo dia você ia indo para a missa e um irmão lhe pediu para empurrar o seu carro que não queria funcionar. O que você lhe disse? Sinto muito! Agora não posso. Estou indo para a missa e não posso me atrasar...

Don Henrique Soares explica muito bem que Cristo é a PORTA , por meio da qual entraremos no Céu.  Antes dele, só o sumo sacerdote entrava no Santuário, no Santo dos Santos. Depois de Jesus, todos nós poderemos entrar. Pelo menos deveríamos poder entrar, pois todos somos convidados, apesar de poucos serem escolhidos.  No momento da  morte de Jesus, a cortina do Templo rasgou-se, e assim, todos nós teremos a ousadia de entrar no Santuário, passando através da cortina, através da humanidade de Jesus.
Nós passaremos dessa Terra par o céu pelo corpo eucarístico de Cristo, Jesus é o caminho, a porta para entrarmos no Santuário, no Santo dos Santos, ou seja, o Céu.   
Através da nossa união com Cristo, com o corpo eucarístico de Cristo, nós seremos merecedores do Reino dos Céus. Não nos esquecendo do irmão. Pois não adianta tentar se unir a Cristo se estamos distantes do irmão. Isso não é possível.  Porque ninguém se salva sozinho. Precisamos da existência do irmão carente para podermos praticar a caridade, e merecer passar pela porta que nos leva ao Pai.

Cristo, portanto, é a porta, o caminho a verdade e a vida.  Ele é o único meio de chegarmos ao Pai.  Comungar é permanecer em Cristo. "Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós."  Comungar freqüentemente é permanecer com Cristo, é permanecer em estado de graça, vivendo uma vida de santidade, e assim na hora derradeira, estaremos puros e limpos prontos para passar  pela porta estreita.


Tenha um bom dia. José Salviano.

3 comentários:

José Efigênio Pinto disse...

José Salviano; Que DEUS a de continuar te iluminando neste trabalho de evangelização. Um grande abraço a todos deste blog.

José Efigênio Pinto disse...

José Salviano; Que DEUS a de continuar te iluminando neste trabalho de evangelização. Um grande abraço a todos deste blog.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário