.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

“Não sei de onde vós sois!” - Claudinei M. Oliveira.



Quarta-feira, 26 de outubro  de 2012.
Evangelho: Lc  13, 22-30

           
Jesus endurece com seus interlocutores. Afirma que para chegar a salvação deverá passar por uma porta estreita e ainda ter o cuidado para não chegar e encontrar a porta fechada. Não que é impossível ganhar a salvação, mas os caminhos e as ações percorridas pelo cristão podem cercar de surpresa não muita agradável, caso não observa os mandamentos.

Assim o caminho da salvação é construído por pessoas corajosas. Pessoas destemidas. Não ficam de olho nas coisas mundanas. Afinal, são pessoas que enveredas por fazer o bem, acolhem as pessoas necessitadas, têm amor a justiça e pratica a gratuidade. Essa cultura da gratuidade é uma vida crescida no meio da doutrina e dos ensinamentos de Cristo. Foi absorvido por completo. Deixou ser envolvido. Soube entrar pela porta estreita que é Cristo e caminhou com muito amor.

Quantas vezes  são colocadas para o cristão coisas profanas. Os olhos ficam saltitando de desejo.  As tentações enlanguescem o caminho. Tanto que chega a fechar o coração do bom cristão. Ele fica duro com as pessoas, não se abre para ouvir, coloca seus pontos de vistas e defende suas ideias de “unhas e dentes”. 

As tentações são tão contagiosas que faz brotar nas pessoas o egoísmo e a individualidade. Tornam as pessoas possessivas. Retiram delas o amor e a fraternidade. Elas passam a viver de modo a ser dirigidas por outras pessoas. Não são capazes de enxergar o mal consumindo aos poucos as vitalidades.

Por isso caro leitor que Jesus foi ríspido com seus seguidores. Ele estava cansado de ver e sentir tantas maldades contra seu povo sofrido. Não dando o direito de viver bem. Colocando acima dos ensinamentos da compaixão de Jesus seus métodos e provocando a injustiça.

Jesus ficava indignado com a avareza de muitas pessoas que não sabiam repartir com os necessitados um pouco de seus bens. Colocava-se tudo para si. Não tinha uma visão de partilha e de sensatez.  Acreditava que a salvação já estava certa pela sua oferenda ao templo e suas orações de engrandecimento. Jesus queria algo novo, que pudesse umedecer o coração dos individualistas e arrogantes, para fazer algo para o povo.

A salvação só se completa pelas ações  de comprometimento com o Outro. Por isso que a porta é estreita. Porque fez algo de coração para maturar a postura da bondade  e requerer entrega e despojamento. Ao chegar à porta não irá encontrar uma frase: “não sei de onde vós sois”. Porque soube ser amante de Deus e dos irmãos.

Salvação quer dizer saúde. Saúde física e mental. Pessoas revigoradas para o trabalho sem medo. O homem forte e bem consigo mesmo pode estar disposto a desbravar uma vida de igualdade. Não se fraqueja porque tem a saúde é de ferro.  

Portanto, “não sei de onde vós sois” se volta para um mundo da escuridão, choro e ranger de dentes.  Teve a oportunidade  e não soube aproveitar, não soube amar e não soube ler as entrelinhas de jesus. O cristão criou seu mundo e seu universo cercado de luxo, arrogância e prepotência. Entretanto, no momento de apresentar diante do Criador não tinha quase nada para justificar a presença na porta estreita. O que ele fez contrariou a ordem da justiça.  

Saibamos amor e percorrer o caminho da salvação, sempre observando e praticando os ensinamentos de Cristo. Amém.


Abraços
Claudinei M. Oliveira


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário