.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

A Deus o que é de Deus-Helena Serpa


06/06/2017 - 3ª-feira da 9ª Semana Tempo Comum - Tobias 2,9-14 – “O caminho da santidade passa pelo sofrimento”
Todos nós, mesmo que pratiquemos “obras de justiça”, estamos expostos (as) às provações! É isto o que nos mostra a leitura de hoje”!  Podemos então, refletir sobre a nossa vulnerabilidade diante dos acontecimentos do nosso dia a dia e de como o homem justo também é provado. Tobias, era um homem justo e tinha o coração voltado para servir a Deus através do próximo, no entanto, experimentou a cegueira por causa de um dejeto de passarinho que lhe caiu nos olhos. Um incidente que pode acontecer com qualquer pessoa comum. Desta forma Tobias já estava, há dois anos, tentando curar a cegueira de que foi acometido, mas mesmo assim ele mantinha-se firme e temente a Deus recusando qualquer espécie de favorecimento que não estivesse em conformidade com a lei do Senhor. Ana mulher de Tobias, no entanto, caiu na armadilha do inimigo que também, muitas vezes, nos questiona e nos leva a pensar se vale a pena ser fiel a Deus e levar uma vida honesta dentro do sentido da caridade. Às vezes, nós também só admitimos praticar a justiça e ajudar às outras pessoas quando tudo está correndo maravilhosamente bem na nossa vida. Esperamos ser recompensados (as) pelas nossas boas obras e não percebemos que elas são um meio para que alcancemos a santidade e não nos isentam de passar por dificuldades e tribulações. O caminho da santidade passa pelo sofrimento, pela dificuldade e pelo exercício das nossas virtudes. Se não fossem as nossas provações nós não teríamos a dimensão do nosso grau de fé e de confiança nos planos de Deus. O tempo em que passamos enfermos (as) é precioso para que possamos treinar a nossa paciência, aceitação, humildade e também para fazer crescer aquelas pessoas que se dispõem a nos ajudar. Se pensarmos assim talvez consigamos ultrapassar esses momentos da nossa vida com mais conformação esperando o livramento do Senhor. – Você já passou por alguma dificuldade desse tipo? – Você se considera isento (a) de provação por ser uma pessoa justa e temente a Deus? – Você sabe se deixar cuidar pelos outros quando está enfermo (a)? – Você admite passar pelo sofrimento sem reclamar?

Salmo 111 – O coração do justo é firme e confiante no Senhor.
Orando com esse salmo nós exercitamos a nossa confiança em Deus mantendo o coração tranquilo mesmo quando passamos pelas provações da nossa vida. O homem que respeita o Senhor e ama a sua lei não tem medo de receber notícias más, pois sabe que o seu destino está entregue nas mãos do todo poderoso. Também, ele reparte os seus bens com os pobres e por isso, permanece para sempre o bem que faz. A sua descendência será forte sobre a terra. Será que nós fazemos parte do povo que respeita o Senhor e ama a sua lei?

Evangelho  - Marcos 12, 13-17 – “a Deus o que é de Deus
A duração da nossa vida é momentânea, por isso precisamos estar atentos. No entanto, enquanto estivermos aqui teremos que cumprir as obrigações e não estamos isentos dos tributos do mundo, como nos fala Jesus no Evangelho de hoje: “Daí, pois a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”.  Para sermos justos precisamos estar quites com os encargos que o mundo nos cobra, confiantes, porém, de que Deus, que não olha as aparências, mas vê o nosso coração, sabe dos nossos propósitos. Seremos cobrados (as) também pelo que ficarmos devendo no mundo, pois vivemos aqui na terra sob o olhar misericordioso e providente do Senhor. Cumprindo com a nossa obrigação aqui neste século teremos, no outro, a recompensa pela nossa fidelidade. Entretanto, uma coisa não nos tira da outra. Da mesma forma que cumprimos com os encargos que o mundo nos cobra também precisamos saldar a nossa dívida com os nossos irmãos e irmãs, segundo o mandamento do Senhor: “Amai-vos uns aos outros”.  O mandamento de Deus é o Amor. Pagar imposto é um dever social, temporal, mas para Deus o nosso dever é amar e este é o nosso compromisso com o reino. Amar a Deus sobre tudo e ao próximo como a nós mesmos (as).  Somente assim seremos filhos e filhas justos (as), isto é, ajustados (as) ao Seu plano.    - Como você tem encarado as obrigações sociais que o mundo impõe? – Você é uma pessoa justa neste aspecto? – Você tem vivido o mandamento do amor? – Você sabe que diante de Deus nós seremos também cobrados (as) pelos nossos deveres sociais aqui na terra?


3 comentários:

joao lessa disse...

NOSSO DEUS E NOSSO PAI PERDAO POR MEUS PECADOS E PELOS PECADOS DO MUNDO ,OBRIGADO POR TUDO QUE SOU POR TUDO QUE TENHO ,IRMAOS E IRMAS QUE A PAZ ESTEJA COM TODOS AMEM

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Postar um comentário