.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 6 de junho de 2017

-Amar a Deus e ao próximo-José Salviano.

8 de Junho de 2017
Cor: Verde
Evangelho - Mc 12,28b-34



Naquele tempo:
28bUm mestre da Lei,
aproximou-se de Jesus e perguntou:
'Qual é o primeiro de todos os mandamentos?'
29Jesus respondeu:
'O primeiro é este: Ouve, ó Israel!
O Senhor nosso Deus é o único Senhor.
30Amarás o Senhor teu Deus
de todo o teu coração, de toda a tua alma,
de todo o teu entendimento e com toda a tua força!
31O segundo mandamento é:
Amarás o teu próximo como a ti mesmo!
Não existe outro mandamento maior do que estes'.
32O mestre da Lei disse a Jesus:
'Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste:
Ele é o único Deus e não existe outro além dele.
33Amá-lo de todo o coração, de toda a mente,
e com toda a força,
e amar o próximo como a si mesmo
é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios'.
34Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência,
e disse: 'Tu não estás longe do Reino de Deus'.
E ninguém mais tinha coragem
de fazer perguntas a Jesus.
Palavra da Salvação.(CNBB)

Jesus explicou que todos os mandamentos se resultam em apenas dois: Amar a Deus e amar o próximo.
Precisamos amar ao Senhor nosso Deus de toda a mente, isto é, que os nossos pensamentos estejam 24 horas voltados para  o Criador. Em tudo o que fazemos, Deus deve estar presente. Do acordar ao deitar e durante o nosso sono também.
Amar a Deus de toda a nossa alma, é fazer tudo o que um cristão deve fazer, para que a nossa alma não sofra, ou seja, é viver sem pecado.
Amar a Deus com todo o teu entendimento, é agir de acordo com o que sabemos, com o que aprendemos. Isto quer dizer que se alguém não teve oportunidade de estudar as escrituras, porém é uma pessoa de fé, é válido que ela siga a lei natural, amando a Deus segundo suas boas inclinações, segundo o INSTINTO NATURAL DA FÉ.
Amar o teu próximo como a ti mesmo, significa desejar ao irmão e a irmã, o mesmo que desejamos para nós. É compartilhar a nossa alegria, a nossa sobrevivência, a nossa fé, a nossa vida, através da caridade, numa fraternidade sincera e não POR INTERESSE!
Neste Evangelho, nós vimos que Jesus resumiu os dez mandamentos em apenas dois: Amar a Deus e amar ao próximo. 

 Amar a Deus sobre todas as coisas: De que modo nós amamos a Deus? Rezando lendo o evangelho, indo à missa aos domingos e dias santos de guarda, pensando nas três pessoas da Santíssima Trindade, ouvindo e divulgando a sua palavra, acreditando em Jesus... etc.
Amar o próximo como a nós mesmo: De que modo nós amamos as pessoas que fazem parte do nosso dia a dia na família, na escola e que são próximas a nós?
Respeitando, evitando uma briga, não roubando, não prejudicando, sorrindo, cumprimentando, perdoando, tolerando, ajudando, demonstrando interesse, compreendendo, falando bem, mostrando seus erros, corrigindo, não sendo falso, mas amigo de verdade, não fazendo fofoca, não estragando as coisas dos outros, não fazendo bagunça durante às aulas, não tendo inveja e não desejando o mal a ninguém, não fazendo brincadeiras de mal gosto, obedecendo os professores e os pais, tendo pena e ajudando: Os cegos, mendigos, paralíticos e outros deficientes, etc. Sendo honesto, dando esmola a um pobre, não mentindo, não sendo fingido, não caluniando, não guardando rancor, não tendo ódio, não sendo preguiçoso, não divulgando os defeitos dos outros, não ofendendo, não fazendo gozação, enfim, procurando acertar mais e errar menos, querendo para os outros exatamente o que desejamos para nós.
Cristão é aquele que vive o amor de Cristo e trabalha para construir um mundo melhor, combatendo as coisas erradas, por exemplo. O cristão cresce, ou se valoriza como pessoa, quando ele se preocupa com o verdadeiro desenvolvimento dos outros. Quando procura viver como irmãos. E é esse amor fraterno que dá sentido a nossa vida e à vida das outras pessoas. Mas será que vivemos sempre esse amor fraterno? Será que no nosso dia-a-dia na família, na escola, no trabalho, nós nos esforçamos realmente para que este mundo seja melhor?
Somos pessoas, e por isso nos relacionamos uns com os outros. Este relacionamento acontece ou é feito de várias maneiras: numa festa de aniversário, num jogo de bola, numa brincadeira etc. tudo é manifestação de convivência. E conviver é viver com os outros, como amigos, isto é, demonstrando amizade sincera, Isto é, desejando e fazendo para os outros exatamente aquilo que desejamos para nós, tratando os demais como nós gostaríamos de ser tratados também por eles.
Todas leis que existem no mundo feitas pelo homem, são cópias (disfarçadas ou não) deste segundo mandamento, que nos manda amar o próximo . Mas como grande parte das pessoas ignora o primeiro mandamento ( amar a Deus), elas tentam distorcer as leis, fazendo-as funcionar em defesa apenas dos seus interesses pessoais. Por causa disso, a sociedade precisa de: cadeia, polícia, exércitos, precisa usar a violência, processos, julgamentos, armas etc.
Quando na verdade, uma única coisa substituiria tudo isso e traria a felicidade para nós todos: Amar a Deus e amar o próximo.


TENHA UM BOM DIA. José Salviano.


2 comentários:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Anônimo disse...

BELA HOMILIA.QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO VOCÊS

Postar um comentário