.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A porta estreita é a vivência do amor-Helena Serpa

   

27/06/2017 - 3ª feira da 12ª Semana Tempo Comum Gênesis 13, 2.5-18 - "Não deve haver discórdia entre nós "
Nesta leitura Abrão nos ensina a superar as diferenças existentes entre nós e as pessoas da nossa convivência e nos dá o exemplo de como podemos evitar discórdias. Com ele nós aprendemos que é melhor ceder para alguém uma parte do que nos foi dado, do que, apossados de tudo, viver em desarmonia e litígio com as pessoas a quem mais amamos. Assim, pois, ele não se importou em colocar disposição do seu sobrinho Lot, a terra que o Senhor lhe concedera.   A cada um de nós está reservado um “espaço” para que possamos realizar a nossa missão dentro do plano de Deus. Recebemos de Deus, os dons, os bens e os talentos, armas necessárias para que ponhamos em prática o grande desafio da nossa vida que é o bom relacionamento entre nós e os nossos irmãos e irmãs.  Cada um de nós tem em si as riquezas pertinentes ao seu modo de ser e, por isso, devemos respeitar o pensamento e as opiniões uns dos outros. Às vezes nós insistimos em querer mudar as pessoas que convivem conosco e tentamos com que elas tenham o mesmo pensamento que nós e lutamos para que permaneçamos juntos no mesmo ideal, tendo os mesmos objetivos. Por isso, surgem os conflitos de opiniões, as divergências que terminam em litígio, em separação dolorosa. Além do mais dentro do plano de Deus cada um tem o seu lugar, a sua terra e o seu próprio quinhão. Viver em harmonia e em paz dentro da nossa realidade é o que deseja para nós, o Senhor.  Assim também, nós devemos fazer, pois como diz a palavra: "Não deve haver discórdia entre nós e entre os nossos pastores, pois somos irmãos!" - Como é a sua relação com as pessoas que convivem com você? - Você insiste em querer mudá-las para que se adaptem ao seu modo de pensar e continuem convivendo? - Você é uma pessoa possessiva, ciumenta? - Você sabe dar o "seu ao seu dono"?

Salmo 14 - "Senhor, quem morará em vosso monte santo?"
O salmista descreve as características dos que habitam na casa do Senhor: “quem em nada prejudica o seu irmão; quem não empresta o seu dinheiro com usura, mas honra os que respeitam o Senhor e não se deixa subornar contra o inocente." O desejo da nossa alma é morar no monte santo do Senhor, por isso nós buscamos a santidade e a justiça de Deus.  Porém, é nos nossos relacionamentos que nós demonstramos se estamos à procura do monte santo de Deus.   Se, assim estivermos vivendo jamais vacilaremos, estamos no caminho certo.

Evangelho - Mateus 7, 6.12-14 -  " A porta estreita é a vivência do amor,"


Jesus nos motiva a ter coerência nas nossas atitudes para não desperdiçar o bem precioso que temos nas mãos. Somos cristãos, carregamos em nós a riqueza do Espírito Santo o qual nos dá dons preciosos para que possamos caminhar firmes na no seguimento de Jesus e, por isso, não devemos nos expor às investidas da mentalidade mundana sem estar preparados.  Muitas vezes   banalizamos as coisas de Deus e perdemos o nosso precioso tempo discutindo e medindo forças com pessoas que não têm conhecimento de Deus e querem nos influenciar e destruir a nossa fé e a nossa esperança nas promessas divinas. Assim fazendo nós estamos dando aos porcos as nossas pérolas.  Precisamos, portanto, aproveitar bem o que o Senhor colocou à nossa disposição.  A Palavra de Deus é um tesouro e ao mesmo tempo uma arma que Deus coloca a nosso favor, por isso, precisamos sempre estar fundamentados nos Seus ensinamentos para viver em harmonia com Deus e os nossos irmãos. Algumas pessoas confundem os ensinamentos do Evangelho e vulgarizam a Palavra de Deus de acordo com as suas conveniências.     Quando preservamos os ensinamentos do Evangelho nós aprendemos a desejar para o outro aquilo que desejaríamos também para nós.  As nossas atitudes com os nossos irmãos, as nossas ações diante dos apelos do mundo que nos acena com as coisas fáceis e ilusórias nos mostram se estamos realmente fazendo o itinerário do caminho que nos leva à vida. A porta estreita é a porta dos ensinamentos evangélicos, difíceis de vivenciar, mas que nos levam à vida eterna. O homem que tem uma vida “fácil” perde-se também com facilidade, porque coloca a sua alma naquilo que só dá prazer. Muitas vezes queremos seguir o caminho mais fácil, que nos custa menos, no entanto, é a estrada que nos leva a perdição.  A porta estreita é a vivência do amor, é o amor vivido em atos concretos. A porta larga é o egoísmo, o querer só para si esquecendo que a Lei e os Profetas consistem em amar a Deus e ao próximo como a si mesmo. - Você costuma banalizar a Palavra de Deus dizendo que as coisas mudaram? - Você brinca com as coisas santas? - Você conta anedotas que vulgarizam as coisas santas - O que você faz quando as pessoas o (a) desestimulam, e questionam a ação de Deus na sua vida? – Você confia no Senhor mesmo quando todos à sua volta dizem o contrário? – Você costuma discutir as coisas de Deus com pessoas alheias ao assunto, querendo convencê-las?  

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

joao lessa disse...

NOSSO DEUS E NOSSO PAI PERDAO POR MEUS PECADOS E PELOS PECADOS DO MUNDO,OBRIGADO POR TUDO QUE SOU POR TUDO QUE TENHO,IRMAOS E IRMAS QUE A PAZ ESTEJA COM TODOS AME

Socorro Meireles Santiago disse...

Que o Divino Espírito Santo continue te iluminando para que possa transmitir reflexões tão maravilhosas.

Postar um comentário