.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 20 de junho de 2017

--Eu sou manso e humilde-José Salviano.

23 de Junho de 2017
Cor: Branco
Evangelho - Mt 11,25-30

Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer:
25'Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos
e as revelaste aos pequeninos.
26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.
27Tudo me foi entregue por meu Pai,
e ninguém conhece o Filho, senão o Pai,
e ninguém conhece o Pai, senão o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
28Vinde a mim todos vós que estais cansados
e fatigados sob o peso dos vossos fardos,
e eu vos darei descanso.
29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim,
porque sou manso e humilde de coração,
e vós encontrareis descanso.
30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
Palavra da Salvação.(CNBB).

“Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos.
A preferência pelos fracos não foi só de Jesus, mas sim, do Pai.  Somos todos irmãos, porém Deus mantém o seu apoio, seu carinho para com os mais carentes, aqueles cujos direitos são negados e que não têm a quem recorrer.
Vinde a mim os que estão cansados de sofrer injustiças, opressões, mal tratos, exclusões, os que estão sendo oprimidos, e ignorados... e eles serão consolados. Foi mais ou menos isso que disse Jesus.
A fartura, o dinheiro, têm o poder de nos afastar de Deus por acharmos que já nos bastamos, e que não precisamos de mais nada, que não necessitamos de proteção, e ajuda de um ser invisível...e o melhor negócio é desfrutar de tudo o que temos, o que podemos e mesmo o que não devemos, pois com o dinheiro que temos podemos comprar tudo, até o apoio das pessoas em nosso favor, quando cometemos barbaridades...
Somente os humildes podem compreender os mistérios de Deus. Os ricos e poderosos daquele tempo, desprezaram e ignoraram Jesus. E hoje isso continua acontecendo. Eles se acham! Pensam que não precisam de Deus, pelo fato de terem muito dinheiro. Com um semblante de quem se basta a si mesmo, andam pela rua de nariz empinado, ignorando e desprezando todos aqueles que não são do seu nível.
No início de sua pregação, e principalmente pelo grande número de curas realizadas, Jesus “arrasou!”Ele fez o maior sucesso entre o povo. Logo em seguida, a elite dos judeus começou a questioná-lo, e a persegui-lo, pois para eles, Jesus não era o Messias esperado, mas sim, um impostor que veio para atrapalhar os seus negócios lucrativos.

Uma parcela dos habitantes daquele lugar, começou a ficar desconfiada, pois viram que as palavras de Jesus eram duras demais para serem seguidas. Até mesmo alguns discípulos, desanimaram e o abandonaram. Seus próprios familiares, não acreditavam mais nele, chegando a dizer um dia, que Jesus estava louco. Jesus continuou sendo seguido apenas por um pequeno grupo de discípulos oriundos das classes pobres, desprezadas, e excluídas.

Diante de uma experiência tão negativa, o filho de Deus encarnado na natureza humana, poderia desanimar-se. Porém Jesus não era somente homem, mas também Deus. E nem um pouco desanimou diante de tanto fracasso. Pelo contrário, agradecia ao Pai, e continuava com ânimo e com toda coragem de quem estava destemido e determinado a alcançar um grande objetivo.  

Meus irmãos. Também nós não desanimemos quando os nossos familiares nos criticarem porque estamos dando tudo de nós pela Igreja, quando estamos nos dedicando à catequese. Já me perguntaram mais de uma vez, quanto eu ganho para fazer tudo o que faço. Minhas respostas têm sido mais ou menos a mesma: Eu ganho muito mais do você imagina.  Ganho cem vezes mais nesta vida, além de muitas, muitas  graças e milagres. Nada me falta graças a Deus.

Caríssimos. Não desanimemos quando somos mal recebidos em alguns dos lugares em que vamos levar a palavra de Deus! Ofereçam a Deus, e alegrem-se como se alegravam os apóstolos quando eram perseguidos e presos.

Também encarem com naturalidade, quando forem invejados e congelados, ou deixados de lado pelos nossos próprios irmãos de dentro da nossa comunidade. Aceitem isso como um elogio pelos seus talentos dados pelo próprio Deus, e não como uma ofensa em si. E peça ao Pai para perdoá-los.


O Plano de Deus foi elaborado para a salvação de todos, porém, já sabendo que era mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus. Jesus deu preferência especial aos pobres e excluídos daquela sociedade.  Os cegos, aleijados, os pecadores públicos, as prostitutas, e todos aqueles que eram considerados impuros por aqueles que estavam longe serem puros, e que dominavam a religião em benefício próprio.

E foram exatamente esses humildes que prestaram atenção ao que Jesus falava. Apesar de que muitos o seguiam por causa dos seus milagres, especialmente as curas.  Hoje também acontece assim. Você já viu um senador, um deputado na missa, ou na procissão? Ah! Até podemos ver sim. Porém só vemos isso em época de campanha eleitoral. Você já viu um milionário procurar um sacerdote para se confessar? Coisa rara. Não é mesmo? Porque eles não sentem necessidade de Deus. Nada contra os ricos. Porém, estamos aqui, mostrando através das palavras de Jesus, que somente os pobres, aqueles que necessitam da força de Deus para amenizar as suas necessidade, e aliviar as suas dores, é que buscam a Deus principalmente por causa da injustiça pela qual são tratados pelos poderosos.

Você é um desses, que busca a Deus somente quando as coisas vão mal? Ou você busca Jesus a toda hora, para agradecer por tudo, até mesmo pelas decepções da vida?

Tenha um bom dia. José Salviano


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário