.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

-REZAR SEM CESSAR-José Salviano

29º DOMINGO TEMPO COMUM

16 de Outubro de 2016-AnoC

1ª Leitura - Ex 17,8-13

Salmo - Sl 120,


2ª Leitura - 2Tm 3,14 - 4,2


Evangelho - Lc 18,1-8





A mensagem de Deus para nós na liturgia de hoje divide-se em duas partes:

1-A carta de Paulo aborda o problema do enfraquecimento da fé.

2-O Evangelho nos mostra a importância da insistência na oração;




SEGUNDA LEITURA
Paulo nos ensina como fazer para permanecer firmes na fé.  E o segredo é ler e entender as Sagradas escrituras, pois é nelas e por elas que alcançaremos a nossa salvação através da sabedoria que reforça a fé em Jesus Cristo, isto porque toda Escritura nos vem de Deus, foi inspirada por Deus.
Porém, é importante lembrar aqui, que decorar a Bíblia e sair por aí repetindo frases soltas igual a papagaios, isso não resolve nada pois não vai convencer a ninguém. A palavra de Deus precisa ser entendida a luz do Espírito de Deus, ela precisa ser VIVIDA e EXPLICADA.
Para que possamos CONVENCER os indecisos, e demais pessoas, que nos ouvem, primeiro, nós precisamos ESTAR CONVENCIDOS.  Isto significa, que se eu acredito em Deus, eu posso, eu consigo transmitir a sua palavra, acompanhada da minha fé, da minha crença, aos meus irmãos e irmãs. E eu faço isso através da pregação e pelo o meu modo se SER e de AGIR. Caso contrário, se eu tenho cá as minhas dúvidas, minhas palavras não são acompanhadas de um comportamento condizente com o que digo, e os meus ouvintes logo perceberão que estou gritando, falando apenas com os lábios. Logo eles vão descobrir que tudo aquilo que digo é da boca para fora, perceberão logo que tudo aquilo que sai da minha boca não vem do interior, não brota de uma fé profunda e inabalável!
ATENÇÃO! A BÍBLIA PODE SER ATÉ PERIGOSA! PORQUE SEM INTERPRETAÇÃO, E SEM EXPLICAÇÃO, A BÍBLIA É COMO DAR UMA FACA BEM AFIADA PARA UMA CRIANÇA BRINCAR. É COMO TOMAR UM REMÉDIO SEM SABER DOS SEUS EFEITOS COLATERAIS. ISSO TUDO PODE ATÉ CAUSAR A MORTE!
Para conhecer bem as Escrituras, principalmente os Evangelhos e o Novo Testamento, precisamos ler as explicações dos teólogos, de leigos credenciados, e preparados, como por exemplo, ler as reflexões e homilias dos sites e blogs católicos, como este aqui: LITURGIA DIÁRIA COMENTADA

Através do domínio das Escrituras, nós ficaremos aptos para catequizar, e para argumentar, para corrigir os erros de todo tipo, e para fazer uma boa educação da fé, calcada na justiça.
Desse modo, atingiremos o objetivo do Reino de Deus, que visa proporcionar a todo cristão, a oportunidade de se aproximar da perfeição, praticar o bem e evitar o mal, para que no dia do Juízo final estejamos todos preparados, estejamos de pé diante do Senhor Jesus, aquele que virá um dia para julgar os vivos e os mortos. 
Paulo nos pede que proclamemos a palavra de forma oportuna ou importunamente. Isso significa, que sempre que possível, busquemos uma oportunidade para catequizar, mesmo em doses homeopáticas. Porém, quando não for possível anunciar a palavra de forma franca, agradável, solta, livre, tranquila, podemos e também devemos insistir, mesmo que não estejamos agradando a todos os que nos ouvem.
E isso sempre acontece com os missionários, aqueles que vão ao encontro do povo, ao encontro das ovelhas desgarradas, na periferia, nos lugares fora do perímetro paroquial, como nas escolas por exemplo. Nessa situação, poderemos ser bem-vindos a uns e desagradáveis e ou até mesmo indesejáveis a outros. É por isso que Paulo se refere ao termo INOPORTUNAMENTE.

Não se trata de sermos pregadores chatos, de “forçar a barra”, como que estivéssemos OBRIGANDO as pessoas a acreditar e seguir o que estamos falando. Jesus não fez isso. Ele sempre respeitou o LIVRE ARBÍTRIO dos seus ouvintes. Ele falava, e falava, e no final às vezes dizia: “Quem tem ouvidos para ouvir ouça”.  Ou seja, que tem boa vontade, quem tem fé, que acolha as minhas palavras para o seu próprio bem.


Paulo, finalmente, nos aconselha a catequizar com boa argumentação, aconselhando, com fé, com o domínio da doutrina, e com muita paciência!


EVANGELHO


De tanto aquela viúva insistir, ela conseguiu que aquele juiz arrogante e indiferente aos sofrimentos alheios, a atendesse.
Assim também, nós devemos pedir a Deus todos os dias, todas as horas, com grande insistência, e seremos atendidos, se for a vontade do Pai, é claro. Porque muitas das coisas que pedimos e não conseguimos, é porque aquilo que suplicamos não está de acordo com os planos de Deus. É bom entender isso, para não acharmos que é só pedir e repetir, e seremos atendidos por Deus.  Se fosse assim, poderíamos pedir vários dias seguidos pela morte de uma certa pessoa que nos incomoda muito, e então seríamos atendidos?
Não! Não é assim que funciona!  Deus nos ouve, nos atende, desde que estejamos vivendo em sua presença, desde que aquilo pedimos seja para o bem e não para o mal. Desde que os nossos pedidos estejam de acordo com os planos de Deus, e de acordo com as promessas de Cristo.
O que Jesus está nos dizendo hoje, o que Ele quer nos mostrar, é A NECESSIDADE DE REZAR SEMPRE, E NUNCA PARAR.
A todo momento podemos e devemos elevar os nossos pensamentos a Deus. Uma frase, uma palavra, uma ideia, um pensamento, pedidos repetidos, não nos importemos de sermos chatos. Deus quer que estejamos conectados 24 horas com Ele. Deus quer que peçamos e repetimos.
Porém, Jesus nos assusta neste Evangelho de hoje, com sua frase final:
Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?
Prezados leitores. Olhando este mundo do jeito que ele está, do jeito que  estamos vendo o rumo que está tomando o comportamento do ser humano, ficamos muito preocupados, para não dizer, apavorados com esta verdade expressa por Jesus no Evangelho de hoje.
Sabemos que a fé é um instinto natural do ser humano, sabemos que este instinto permanece dentro de nós, na nossa mente. Porém, se essa fé  não for cultivada, ela não cresce e enfraquecerá. Sabemos, que a disposição de buscar Deus está enfraquecendo a cada dia! Muitos querem mesmo é buscar a riqueza, o conforto, a sexualidade sem limites, e se esqueceram de Deus!
E o pior, é que nós, principalmente os pobres, só temos mesmo é Deus que nos defenda, que nos protege das injustiças. Quantas viúvas hoje choram por justiça!  Quantos irmãos que são julgados e condenados, praticamente à revelia, quantos que são punidos por crimes que não cometeram, ou que receberam penas muito maiores do que os seus delitos.
Será que por este mundo afora não acontecem coisas muito estranhas onde muitos que roubaram continuam soltos? Ou que cumpriram penas suaves por crimes bárbaros contra o tesouro público. E todo esse caos provocado pelos desmandos daqueles e daquelas que têm o poder de se defenderem, é que está causando a bancarrota da ordem econômica, causadora de mais fome aos desamparados.
Meu irmão, minha irmã. Não se esqueça de rezar a Deus pela recuperação da paz no mundo. Rezemos pelos nossos irmãos desempregados! Por aqueles que de um momento para outro ficaram sem “chão”! Ficaram sem o salário que apesar de miserável, dava para o seu mísero sustento!
Senhor Tende piedade de nós! Faça-nos justiça! Estão tirando os nossos direitos! Estamos órfãos, injustiçados, e desempregados! Senhor, acolhei as nossas súplicas!
Rezemos também pelos juízes de todo mundo inteiro. Quantos deles já foram mortos por terem feito justiça!
Rezemos sem parar. Rezemos sempre com fé e pedimos a Deus com insistência!

Tenha um bom domingo. José Salviano.


Um comentário:

Severino Fernandes disse...

Um ensinamento com sabedoria e diferente.Uma catequese diferenciada que nós leva a refletir a vida de outro jeito e maneira. Obrigado.

Postar um comentário