.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

domingo, 9 de outubro de 2016

"JESUS ENTROU E PÔS-SE À MESA." – Olivia Coutinho

 
Dia 11 de Outubro de 2016
 
Evangelho de Lc11,37-41
 
Muitos de nós, vamos perdendo a capacidade de enxergar além das aparências, de ter uma percepção profunda dos fatos, das pessoas, porque  nos falta um  olhar de contemplação,  um olhar mais profundo, que nos possibilita enxergar além do que os  olhos físicos alcançam!
Sem um olhar mais profundo, ficamos somente no externo, não fazemos a leitura dos fatos, não adentramos no coração do outro!
Quem vê o outro com o olhar de Jesus, vê  o seu interior, descobre o que o ele tem de bom dentro de si!
No evangelho que a liturgia de hoje nos apresenta, Jesus, ao aceitar o convite de um fariseu para jantar em sua casa, nos mostra  a grandiosidade do seu coração, um coração  que não exclui ninguém, nem mesmo os seus adversários!
Jesus sabia que aquele encontro com o fariseu, não seria  um encontro agradável, seria carregado de segundas intenções, mas mesmo assim, Ele não recusa o convite! 
O fariseu, não convidou Jesus para jantar em sua casa, por cordialidade, o que ele queria, era   investiga-lo,  tentar pegá-lo  em algum deslize.
Os fariseus,  observavam  rigorosamente  as normas, os rituais, mas a lei principal, eles não cumpriam, que é a  lei maior!
Para eles, religião era cumprir normas  rituais que aos olhos de Deus, nada significava. Atrás de uma aparente pureza, os fariseus escondiam a dureza dos seus corações!
Aceitando o convite para jantar na casa de um  fariseu,  ou seja, na casa de  um adversário seu, Jesus nos mostra mais uma vez, a sua capacidade de lidar com a provações  dos  inimigos. Mesmo  sendo criticado por não lavar as mãos antes da refeição, seguindo um ritual de purificação, Jesus, ainda que, com palavras duras, aponta para os fariseus um caminho de conversão : ”Antes, dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós”. Temos aí,  um grande exemplo de misericórdia, ao invés de condenar, Jesus insiste em resgatar o que parecia perdido.
A narrativa chama a nossa atenção para dois  pontos  importantíssimo: autenticidade e transparência!  Devemos ser autênticos, e  transparentes! De  nada adianta nossos  atos externos, se eles não retratam o que na verdade somos interiormente! Aos olhos de Deus, a prática exterior, só encontra sentido, se for expressão do que realmente se crê e se vive, do contrário, não passa de práticas vazias que nada significam, pois mostra o que na verdade não se é e não se vive!
Deus não nos olha externamente, para Ele, não importa a nossa cor, a nossa posição social e nem mesmo a nossa religião.  Para Deus, o importante,  é o que cultivamos de bom no nosso coração, o que agrada a Ele, é o que sai do nosso coração, o que vem do coração,  é verdadeiro!
Se quisermos agradar Jesus, arranquemos do nosso coração, a ambição, o egoísmo, grandes inimigos, que nos distanciam de Deus!
Nos nossos atos concretos de amor, revelamos a presença de Deus em nós!

FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook

Um comentário:

dominiki sousa disse...

agosto muito das suas reflexoes me ajuda na minha homilia. Diac. Pedro

Postar um comentário