.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Ao longo do caminho-Helena Serpa


09/10/2016 - - XXVIII DOMINGO do tempo comum - 1ª leitura – 2 Reis 5, 14-17 – “  Tudo  é graça de Deus”
Acometido pela lepra Naamã, chefe do exército do rei de Arâm, na Síria, se dirigiu a Israel porque ouviu falar dos prodígios do profeta Eliseu e queria ser curado pelo “homem de Deus”.  Apesar de relutar no início, o sírio finalmente acatou a ordem do profeta, mergulhando sete vezes no rio Jordão e a sua carne tornou-se novamente como a de uma criancinha. Agora, Naamã queria pagar a Eliseu pela cura recebida, contudo, por mais que insistisse na oferta, Eliseu recusava alegando que  havia operado em nome do Senhor a quem ele servia. O sírio, Naamã voltou, então, para a sua terra, convertido e prometendo servir somente ao Senhor, Deus de Israel.  A cura dos nossos males é uma graça que recebemos das mãos do Senhor o qual não se deixa comprar com presentes ou com quaisquer outras promessas, mas age gratuitamente. Tudo é graça de Deus! A Ele interessa somente a nossa conversão e a transformação do nosso coração. Assim como o sírio deixou-se mergulhar nas águas do Jordão, se nos deixarmos mergulhar nas águas da graça do Batismo, nós seremos purificados na medida em que formos tocados pelo amor de Deus, por meio dos sacramentos da Penitência e da Eucaristia. Precisamos ter consciência de que o sacramento é um sinal indelével de Deus, que nos identifica como Seus filhos e filhas amados. Por isso, Ele nos quer curados e felizes e a nossa gratidão deve se manifestar por meio do nosso viver coerente com a nossa identidade de filhos de Deus.
- Você já experimentou mergulhar na graça do Batismo para viver tudo quanto tem direito como filho (a) amado (a) de Deus? - Você tem consciência da cura que recebe quando procura a confissão? -  Deus precisa da sua oração?
 - Você também se considera “leproso (a)” por causa do pecado? - Você tem feito propósitos de conversão?

Salmo 97 – “O Senhor fez conhecer a salvação e às nações revelou sua justiça”.
O maior reconhecimento que nós podemos ter em vista dos prodígios e curas que o Senhor opera na nossa vida é cantar a Ele um canto novo, isto é, de um coração renovado, que oferece sacrifícios de louvor e tem consciência da Sua vitória. Deus deseja espalhar pelo universo inteiro a Sua bondade e conta conosco para que isso aconteça.  Somos convocados a difundir pelos confins do universo a Salvação  que o Senhor veio nos trazer a fim de que todas as pessoas conheçam a alegria e a paz. É essa a nossa missão de cristãos.

2ª. Leitura 2 Timóteo 2,8-13 – “sofrer até as algemas com fé”
São Paulo nos dá ensinamentos de como nos manter fiéis ao seguimento de Jesus cooperando com o Plano de Salvação do Pai. Tudo suportar, em função de Jesus, ir até as últimas consequências a fim de que os escolhidos de Deus alcancem a salvação que está em Cristo Jesus. Na medida da nossa abertura à fé em Jesus, nós também poderemos morrer com ele, para viver com ele; se estivermos firmes com ele, reinaremos com ele. No entanto, se O negarmos e formos infiéis, mesmo assim, Ele permanece fiel conosco. Por aí nós podemos perceber como Deus age completamente diferente do nosso modo de agir. Ele sempre é fiel e pacientemente espera pela nossa adesão e perseverança. Para que nós possamos reinar com Jesus, precisamos sofrer até as algemas por Ele, como se fôssemos um malfeitor.  A sua Palavra, porém, não está algemada, por isso, com Ela gravada na mente e no coração nós podemos dar ao mundo testemunho de fidelidade, mesmo que sejamos os maiores pecadores. – Você tem suportado alguma coisa por causa de Cristo? – Com Jesus você se sente vencedor (a)? – Qual é o testemunho que você tem dado ao mundo da Palavra de Deus?

Evangelho – Lucas 17, 11-19 – “ao longo do caminho”
Os dez leprosos que vieram ao encontro de Jesus, foram curados enquanto estavam caminhando, isto é, enquanto obedeciam às ordens de Jesus. Nós sabemos que, àquela época, quando um leproso era curado, apresentava-se ao sacerdote a fim de ser reintegrado ao convívio social.   A lepra para nós significa o pecado que nos tira a harmonia com Deus e com a Igreja e faz com que nos sintamos diferentes e alheios aos nossos outros irmãos. Somente o fato de reconhecermos a nossa lepra, isto é, o nosso pecado, de desejarmos o perdão e a cura do nosso coração não é suficiente, para que retornemos ao convívio com Deus e com os irmãos. Por isso, Jesus também manda que nos apresentemos ao sacerdote a fim de que sejamos reintegrados à ação da graça santificante e, assim, possamos desfrutar das bênçãos que nós recebemos no nosso Batismo. Necessitamos também do perdão da Igreja, Corpo do qual nós pertencemos e a quem nós ofendemos e magoamos quando pecamos.  Nesse Evangelho Jesus também nos ensina a sermos agradecidos e reconhecidos diante da misericórdia de Deus. O perdão dos nossos pecados e das nossas transgressões é um puro ato de amor da parte do Senhor. Por isso, precisamos ser justos (as) e gratos (as) e, como o “leproso agradecido”, glorificar a Deus em alta voz e atirar-se aos pés de Jesus, em oração, num ato de humildade e de gratidão. - Você acha que bastaria somente o seu arrependimento e que não precisaria procurar um sacerdote? - Diante do que Jesus nos fala hoje você pode ter mudado de opinião? - Você tem procurado o sacramento da confissão? - Você é uma pessoa agradecida a Deus pela Sua misericórdia por você?


2 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR PERDAO AUMENTA A MINHA FE .QUE TODA A HUMANIDADE SEJA AGRADECIDA PELO AMOR QUE O SENHOR TEM PARA CONOSCO ,QUE LEVEMOS A SERIO OS ENSINAMENTOS DE NOSSO PAI ,PERDAO SENHOR PELO MUNDO INTEIRO AMEM

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário