.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

QUEM VIVE EM DEUS ESTÁ EM CONSTANTE ORAÇÃO! - Olivia Coutinho

29º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Dia 16 Outubro de 2016

 Evangelho de  Lc 18,1-8
 
A nossa vida tem que ser a nossa oração, porque nós somos de Deus, viemos Dele e para Ele retornaremos! Tudo que fazemos de bom é oração, porque o fazemos em Deus! Quem vive em Deus, está em constante oração, porque realiza tudo com amor e toda atitude de amor chega a Deus, portanto, é  oração!
O coração de quem vive em oração, reconhece a necessidade de Deus, por isto  é um coração que busca preencher-se  Dele, é também  um coração insistente que nunca desiste, porque acredita na promessa de Jesus: ”... peçam e lhes será dado! Batam, e abrirão a porta para vocês!” Lc11, 9-10
Na Celebração Eucarística, o celebrante diz: “Corações ao Alto. ” E nós respondemos: “ O nosso coração  está em Deus.” Coração em Deus, significa um coração em constante oração!
No evangelho de hoje, Jesus ressalta a importância de sermos perseverantes na oração! E para nos conscientizar sobre a necessidade de rezar sempre, Ele nos conta uma parábola! Os dois personagens desta parábola, continuam presentes no mundo de hoje: de um lado, os pobres, clamando por justiça, simbolizados pela viúva, do outro lado, a classe dominante que massacra os pequenos, simbolizada pelo o Juiz desonesto.
O fato da parábola, fazer uma comparação entre o Juiz desonesto e Deus, põe em relevo o contraste entre ambos: se até um Juiz desonesto que não teme a Deus, atende um pedido insistente de uma viúva, imagine Deus que é infinitamente amor, que ama os seus filhos, o que Ele não fará por cada um deles?
Jesus nos aconselha a sermos insistente com Deus em nossos pedidos, mas temos que ter o cuidado de não termos a pretensão de querer convencer a Deus das nossas necessidades, afinal, do que precisamos, Ele já sabe!
O Sentido das  nossas súplicas deve  partir do reconhecimento  das nossa fragilidade, da nossa total dependência de Deus, sem Deus não somos nada, por nós mesmos ficamos a perecer.
Quem confia somente no potencial humano e não busca o auxílio de Deus, vive como um barco a deriva, sem direção, é levado pelo vento, não experimenta a graça de Deus!
O respiro de Jesus era realizar a vontade do Pai, para manter-se fiel a Ele, Jesus rezava incessantemente, podemos constatar isto em várias passagens do evangelho. Pautar a nossa vida no exemplo de Jesus é entregarmos totalmente a Deus!
A oração é o exercício da fé, só reza quem tem fé, quem confia na misericórdia de Deus! 
Da mesma forma que o nosso corpo necessita do alimento material para nos manter de pé, também a nossa fé, necessita da oração diária para manter-se viva e atuante! 
No final do evangelho, nos é deixada uma interrogação: “O Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?” Esta pergunta de Jesus, não sabemos responder,  mas ela  nos adverte sobre a importância de darmos testemunho da nossa fé, pois a caminhada de um povo que busca Deus, é sustentada pelo o  testemunho de fé. O nosso  testemunho de fé, desperta  no outro o desejo de fazer a  mesma  experiência que fazemos,  portanto,  temos a responsabilidade de mantermos acesa no mundo, a chama da fé!
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook

Um comentário:

Unknown disse...

Suas reflexões me ajudam sempre muito,obrigado ,Deus lhe conseda sempre sabedoria, um abraço.

Postar um comentário