.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Dai esmola-Reflexão do falecido padre Queiroz

11 de Outubro de 2016- TERÇA - Evangelho - Lc 11,37-41


Padre Antonio Queiroz


Dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós.
Este Evangelho conta que um fariseu convidou Jesus para jantar na sua casa, mas ficou pensando mal dele, porque não lavou as mãos antes da refeição. Lavar as mãos antes da refeição, o que era um rito religioso deles, nascido da tradição.
Jesus é claro com o fariseu: “Vós limpais o copo e o prato por fora, mas o vosso interior está cheio de roubos e maldades”.
Deus quer a nossa pureza completa, e é da interior que nasce a exterior. Mudando o nosso coração, isto é, as nossas intenções e desejos, vai mudar o nosso agir.
Quem segue a Jesus não tem malícia, maldades, nem segundas intenções. Não é falso nem engana ninguém, mas é verdadeiro e transparente.
“Felizes os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). Quem é puro de coração é honesto, sem fingimento e sem máscaras. Essas pessoas são parecidas com Deus, por isso o verão, e nelas podemos confiar, porque falam a verdade. Uma sociedade feita de pessoas assim seria bem mais feliz.
“Dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós.” A esmola nos deixa muito mais puros do que as repetidas e inúteis purificações. Isso porque, quando partilhamos os nossos bens com os necessitados, atraímos sobre nós a bênção de Deus, que nos purifica.
Os ritos fazem parte da nossa relação com Deus. O perigo é absolutizá-los, colocando-os na frente dos mandamentos de Deus. Foi isso que fizeram os mestres religiosos do povo judeu do tempo de Jesus. De tal modo deram a primazia aos ritos, como este de lavar as mãos antes da refeição, que se esqueceram do principal, que é amar a Deus e ao próximo.
“Eu farei uma nova aliança com a casa de Israel... Colocarei a minha lei no seu coração. Serei o Deus deles e eles serão o meu povo (Jr 31,31-33). É isso que Deus quer conosco, já que vivemos na Nova Aliança. A Lei escrita no nosso coração nos dá liberdade para escolher o que é melhor. Em vez da letra da Lei, passamos a obedecer ao espírito da Lei.
Conta uma lenda que certo dia um bezerro precisou atravessar uma floresta virgem para voltar ao seu pasto. Sendo ele um animal irracional, abriu uma trilha tortuosa, cheia de curvas, subidas e descidas inúteis.
No dia seguinte, um cão que passava por ali usou esta trilha para atravessar a floresta. Depois foi a vez do carneiro, líder de um rebanho, que fez seus companheiros seguirem pela trilha torta.
Mais tarde, os homens começaram a usar aquele caminho. Viravam à direita e à esquerda, abaixavam-se para não bater nos troncos de árvores, reclamavam, mas nada faziam para mudar a trilha. Depois de tanto uso, a trilha acabou virando uma estrada onde os animais se cansavam sob as cargas pesadas, sendo obrigados a percorrer em três horas um caminho que podia ser feito em uma hora.
Muitos anos se passaram e a estrada tornou-se a rua de uma vida e depois a avenida principal de uma cidade. Eram milhares de pessoas que seguiam a trilha do bezerro.
Os homens infelizmente têm a tendência de seguir cegamente tradições de pessoas que nem sempre conheciam o caminho que estavam traçando. Existem mentalidades ou modos de viver, antigos ou novos, que nem sempre combinam com o principal, que é amar a Deus e ao próximo.
Maria Santíssima era todinha de Deus. Sua obediência era livre e brotava do coração. Que ela nos ajude a evitar a hipocrisia e a tomar cuidado com o fermento dos fariseus (Lc 12,1).
Dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós.

 

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns, ao saudoso Padre Queiroz, que Deus o tenha em um bom lugar, obrigado por ter deixado essa reflexão muito boa e importante.Jair Ferreira..

Postar um comentário