.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

O reino de Deus é a vida nova que Jesus veio nos dar-Helena Serpa

12/07/2017 - 4a. feira XIV semana comum - Gênesis 41,55-57;42,5-7.17-24 -  ” A história de José do Egito "
Até a nossa fraqueza e o nosso pecado são aproveitados por Deus para que o Seu plano se realize na nossa vida e na vida da nossa família. A história de José do Egito é uma história de família. José, o filho mais novo de Jacó foi vendido pelos seus irmãos a uma caravana do Egito.  No Egito, depois de um tempo de escravidão, José tornou-se uma espécie de governador, por causa da sua sabedoria e da capacidade que tinha para interpretar os sonhos do faraó. Assim sendo, foi que pelos seus dons especiais José prenunciou um período de grande abundância de alimentos, seguido de outro tempo de fome e escassez no mundo todo. O Egito, então, orientado por José, por precaução guardou em celeiros trigo em abundância durante os anos de fartura.  Quando chegou o tempo da escassez, vieram de todos os lugares, pessoas em busca de socorro. Entre elas, também, os irmãos de José que se humilharam diante dele pedindo-lhe o trigo de que necessitavam. Foi assim que José os reconheceu e, comovido se escondeu para chorar. Podemos entender que, dentro dos planos de Deus, esse fato haveria de acontecer para que os irmãos de José reconhecessem o seu grande pecado. Mas, apesar de tudo, Deus também queria resgatar para José a sua família que ficara em Israel. As consequências dos nossos erros e dos nossos pecados também nos fazem viver situações que nunca pensaríamos, fossem nos acontecer. Às vezes pecamos porque queremos ultrapassar as barreiras da nossa vida passando por cima das outras pessoas; pecamos porque a vontade imediatista da nossa carne fala mais alto dentro de nós; pecamos porque não estamos nem aí para saber o que Deus planejou para a nossa felicidade.  O pecado nos afasta da graça de Deus e, por isso, a desgraça nos atinge. O Senhor, porém, nunca desiste de nós e quer sempre nos salvar. Por isso, Ele nos providencia um momento inevitável quando o arrependimento nos tortura, o sentimento de culpa nos persegue não dá mais pra voltar e parece que para nós tudo acabou. Assim também Ele nos dá oportunidades para nos reencontrarmos e começar uma vida nova.  Veremos no capítulo que iremos meditar amanhã, como, por causa de José, Deus salvou os seus irmãos. - Você tem percebido as consequências do pecado na sua vida? - O seu arrependimento é sincero?- Há alguma coisa que você fez e que você desejaria nunca ter feito?- Você sofre por isso? - Você já confessou esse pecado?

Salmo 32 - "Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!"
Os desígnios do Senhor são para sempre, diz o salmista, e os seus planos para nós estão dentro do Seu coração e para sempre vão perdurar. Mesmo que nos afastemos do caminho, Ele nos dará mil e uma chances para retornarmos para Ele. Por isso, os planos e os projetos humanos, de uma hora para outra, são como castelos de areia, desmoronam. Mas,  aqueles (as) que O temem e confiantes esperam no Seu amor, têm a sua vida salva da morte e por Ele são alimentados, mesmo no tempo de penúria. Você está inserido (a) entre estes?

Evangelho - Mateus 10, 1-7 - "o reino de Deus é a vida nova que Jesus veio nos dar"


Durante o tempo em que Jesus viveu aqui na terra, esteve atento a toda necessidade do povo judeu a quem o Pai Lhe mandara salvar. Por isso, enviava os Seus discípulos somente às ovelhas perdidas da casa de Israel recomendando-lhes que não se dirigissem aos pagãos, isto é, aqueles que não eram da casa de Israel e adoravam outros deuses. No entanto todos nós sabemos que o povo escolhido, isto é, o povo judeu, rejeitou a salvação de Jesus e ainda hoje espera pelo Messias. Por isso, o povo de Deus, hoje, somos todos nós que aderimos a Jesus Cristo e fomos batizados em Seu Nome. Pelo Sangue de Jesus nos tornamos filhos e propriedade de Deus Pai. Naquele tempo, Jesus chamou os Seus discípulos, dois a dois, dando-lhes poder para curar enfermidades e expulsar espíritos maus a fim de que o povo pudesse retornar a ter uma vida digna e plena. O Senhor veio para nos oferecer salvação do corpo e da alma, desde já.  Para isso, Ele também convoca os Seus discípulos para ir à procura das ovelhas perdidas, isto é, daqueles cristãos (ãs) que se dispersaram e desistiram de receber vida nova, porque se transviaram, se perderam e, por isso, se sentem isoladas. Jesus também veio implantar o Seu reino aqui na terra e ninguém pode ficar de fora dos projetos de Deus para edificação do reino dos céus.  Para cumprir com a nossa missão, Jesus neste Evangelho nos ensina coisas muito simples: não procurar os que não querem receber, os que são contrários ao pensamento de Deus, mas, ir à busca dos que desanimaram e desistiram para chamá-los de volta à casa do Pai. No nosso caminho, uma única coisa nós teremos que dizer, porque já vivemos: "O reino dos céus está próximo". Somos chamados (as) a dar testemunho do que já vivenciamos. O reino de Deus está dentro do nosso coração, a vida nova está em nós e é uma obra que provém do nosso espírito. Deus habita no nosso coração o poder do Espírito Santo está em nós, portanto, em Seu Nome, nós podemos também expulsar os espíritos maus e  curar todo tipo de doença e de enfermidade das ovelhas que estão perdidas por falta de pastores. - Você também se considera povo escolhido de Deus? - Você sente a presença do reino céu no seu coração? - Você é uma pessoa que percebe a necessidade do "outro" na sua vida?- Você é autossuficiente? - Você percebe nas outras pessoas o que falta em você e se alegra com isso?

Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Postar um comentário