.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Uma grande fé se mostra não tanto pela capacidade de fazer, mas de sofrer-Helena Serpa


25/07/2017 – 3a. feira – Tiago Maior (apóstol0) -  2 Coríntios 4, 7-15 – “O poder vem de Deus e não de nós
 A história dos apóstolos, discípulos e servidores de Cristo, nos mostra que ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, quanto mais nós nos entregamos a Cristo, mais somos afligidos, perseguidos e provados. Há uma falsa mentalidade que se propaga de que os seguidores de Jesus Cristo, são privilegiados e estão livres de todo o mal, isto é, das coisas que importunam e trazem sofrimento. A liturgia de hoje, no dia de S. Tiago, um dos primeiros apóstolos a conhecer o martírio por causa do seguimento de Jesus, nos leva a refletir, então, sobre o papel do verdadeiro cristão. O discípulo de Jesus é testemunha da garra e da tenacidade do cristão que, mesmo afligido e perseguido já se considera vencedor, cheio de esperança e amparado. Por isso, São Paulo nos afirma que os que seguem a Jesus Cristo têm um tesouro em vaso de barro, isto é, apesar da sua humanidade frágil e pecadora, possuem em si o tesouro do Espírito Santo de Deus. O poder vem de Deus e não de nós. Na nossa fraqueza, fragilidade e pequenez nós levamos Jesus no vaso de barro da nossa humanidade, como um tesouro, um bem valioso que nos garante não somente a sobrevivência, mas uma vida de qualidade no sentido espiritual, emocional e psíquico. Tudo acontece por causa de Jesus! Ele é o nosso motivador e a nossa razão de lutar. “Eu creio e, por isso, falei”. Não podemos nos calar, nem desanimar, nem tampouco desistir diante das dificuldades. Nós pregamos Jesus Cristo, porque cremos e, se passamos por todas as etapas do martírio, somos entregues à morte física é para que a vida divina de Jesus se manifeste em nós. Deus ressuscitou Jesus e nos ressuscitará com Jesus para estarmos ao Seu lado. Enquanto aqui estamos precisamos fazer com que a graça de Deus se espalhe e atinja um número maior de pessoas.  - Você se identifica como sendo um (a) verdadeiro (a) cristão (ã)? – Você se desespera nas horas de sofrimento e dificuldade? – Você confia na assistência do Espírito Santo que está em si?

Salmo 125 – “Os que lançam as sementes entre lágrimas ceifarão com alegria”

Este é o desígnio do cristão!  Plantamos com lágrimas pelas dificuldades, colheremos os frutos que nos trarão alegria. Os momentos de dificuldade e de penúria da nossa vivência  de cristãos devem ser acolhidos como ocasiões em que o Senhor planta em nós a semente do Seu Amor Eterno e edifica o Seu reino. Quando acolhemos  a semente do reino e deixamos que o Senhor nos adube e nos regue, aí então nós temos a nossa sorte mudada e podemos sentir os efeitos da semeadura e assim cantar de alegria. Um dia, definitivamente nós entenderemos tudo isto!

Evangelho – Mateus 20, 20-28 – “Uma grande fé se mostra não tanto pela capacidade de fazer, mas de sofrer”  

O episódio do Evangelho de hoje relata fielmente o que se passa conosco quando seguimos as sugestões da nossa humanidade descaída pelo pecado. Nós também, como a mãe dos filhos de Zebedeu (Tiago e João) queremos sempre obter um lugar de honra e desejamos ser lisonjeados, distinguidos entendendo que nós e os “nossos filhos” devem ter primazia no reino de Deus. Ambicionamos também nos sentar ao lado de Jesus no reino dos céus, e fazer parte do Seu séquito, no entanto, quase nem percebemos que isto implica em que, também, bebamos do cálice que Ele bebeu e soframos o que Ele sofreu. Isto, porém, não faz arte das nossas reinvindicações! Por essa razão Jesus também nos ensina: “Quem quiser tornar-se grande torne-se vosso servidor”! A mentalidade humana nos leva a desejar honras e glórias, porém, no reino de Deus e segundo a Sua mentalidade, ser o primeiro significa ser aquele que mais serve, mais luta, mais se entrega e mais se sacrifica. No mundo, os homens que estão no poder, oprimem. No reino de Deus aquele que tem mais poder, é o que mais serve, pois o discípulo não é maior do que o Mestre. Jesus é o servo fiel que sofreu e se entregou por nós para que tivéssemos um lugar no reino dos céus.   “Uma grande fé se mostra não tanto pela capacidade de fazer, mas de sofrer.”  Nós, porém, desejamos ser colocados nos lugares de prestígio, queremos ser donos de uma fé autêntica, mas não queremos “beber do cálice que o Pai nos dá”. Peçamos ao Senhor, portanto, que nos conceda um lugar de honra junto de Jesus, na Sua Cruz, servindo ao próximo como prova do nosso amor e da nossa gratidão.   - O que você acha do pedido da mãe dos filhos de Zebedeu?  - Você vive conforme a autoridade de Deus ou dos homens? -  Qual o lugar que você acha que merece no reino de Deus? 

2 comentários:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

Ótima reflexão que Deus te ilumine sempre.

Postar um comentário