.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

A intensidade da nossa busca é a medida para entender os mistérios de Deus-Helena Serpa

27/07/2017 - 5ª. Feira XVI semana comum  – Êxodo 19, 1-2.9-11.16-20 –é na montanha que o Senhor nos revela os Seus segredos de amor”

O povo que saira do Egito sob a condução de Moisés, finalmente, chegou ao deserto do Sinai e acampou defronte da montanha. Muito atento, Moisés mantinha contato permanente com Deus e seguia todas as suas orientações, permanecendo sempre firme e esperançoso. Diante da montanha o povo de Israel armou ali suas tendas e aguardava a manifestação do Senhor que prometera vir numa nuvem escura, no terceiro dia, após um período de purificação. Fazendo um paralelo com a nossa caminhada espiritual nós intuímos que depois que nos desvencilhamos da escravidão do pecado, nós também percebemos dentro de nós mesmos, um desejo de encontrar a Deus e que é colocado em nós por Ele mesmo. Desejo de ouvir a Sua voz, de ter intimidade com Ele, de louvá-Lo. Por esta razão é que o Senhor nos sugere armar também a nossa tenda diante da montanha e, em oração, nos dispor a esperar pela Sua manifestação que se dará no momento certo. O terceiro dia é, portanto, uma hora em que temos o nosso coração acrisolado, contrito e pronto para perceber  a voz do Senhor que nos revela os Seus segredos de amor. Naquele tempo Deus se deixava revelar por meio de nuvens, de trovões, de relâmpagos, som de trombetas e o povo se atemorizava.  A glória de Deus enchia o monte e o povo percebia chamas, fumaça e voz do trovão. Hoje, quando nos dispomos a silenciar e deixar o nosso coração atento aos sinais do Senhor, nós percebemos tanto o calor como a brisa do Espírito Santo que sopram dentro de nós nos enchendo de paz. Naquele tempo somente Moisés conseguia subir o monte para falar com Deus. Hoje, depois que Jesus desceu da montanha e se entregou por nós, temos também o acesso espiritual ao monte onde está o Senhor, porque Ele está dentro de nós e a Sua glória preenche os nossos vazios. O Espírito Santo é o fogo do amor de Deus que inflama o nosso ser e nos ajuda a caminhar no deserto da nossa vida. – Você já armou sua tenda diante da montanha de Deus? – Onde está o monte que Deus habita? – Você tem tido paciência para esperar o “terceiro dia”? – Como  tem sido purificado o seu coração?

Salmo – Daniel 3 – “A vós louvor, honra e glória eternamente!”
Ao Senhor nós devemos louvor, honra e glória eternamente, isto é, sempre. Com os nossos pais nós aprendemos a reconhecer a grandeza de Deus e a Ele temer, aos nossos filhos nós precisamos ensiná-los a também saber honrar o Nome do Senhor. E não é difícil para nós esta missão desde que nós mesmos (as) consigamos enxergar as Suas maravilhas a partir das coisas criadas e das obras que Ele realiza em nós. Que o Senhor Deus seja bendito em todos os momentos da nossa vida e em todos os lugares que nós frequentamos.

Evangelho – Mateus 13, 10-17 – “A intensidade da nossa busca é a medida para entender os mistérios de Deus”
Ouvirá e entenderá os recados divinos, aquele que tem um coração disponível e atento às propostas de Deus, sem ater-se ao seu próprio interesse. Felizes, portanto, somos nós quando mesmo sem enxergar o final do caminho prosseguimos dando passos de fé na esperança de ver e ouvir o que o Senhor tem para nos falar. A intensidade da nossa busca é a medida apropriada para que nós possamos entender os mistérios do reino dos céus. Jesus é quem nos revela isto neste Evangelho. Nem todos sabem aproveitar a graça que o Senhor concede de enxergar os Seus desígnios por meio da Palavra anunciada e proclamada. “O que está à nossa vista não é alcançado pela fé”, portanto, quem procura encontrar razões e justificativas para os ensinamentos de Deus nunca poderá entender e apreender as Suas lições. A fé, portanto, é o termômetro que mede a nossa disposição de ver e ouvir o que o Senhor tem a nos revelar. É de dentro do nosso coração que procedem a mais pura intenção ou então, a mais obscura pretensão.  Quanto mais nos dispomos a não querer entender com a nossa razão mais nós experimentaremos a manifestação do Espírito Santo que interpreta quando o Pai nos fala através dos fatos e acontecimentos bons ou maus aos nossos olhos ou então, por meio das pessoas que são Seus instrumentos. Quem está aberto às moções do Espírito Santo também saberá encontrar soluções quando tudo parece ter chegado ao fim. – Você faz parte do povo que olha sem nada ver porque está com o coração insensível? – Você tem facilidade de acolher a mensagem do Evangelho? – Você procura razões e justificativas para a Palavra de Deus ou você a acolhe de coração?


3 comentários:

José Maria Nascimento disse...

Obrigado !!!

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário