.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Somente o Espírito Santo pode realizar a “cirurgia plástica” da nossa alma-Helena Serpa


03/08/17 – 5ª. feira  XVII semana comum  – Êxodo 40, 16-21.34-38 – “O santuário hoje é construído por nós”
a nuvem cobriu a tenda da reunião e a glória do Senhor encheu o santuário”.  A glória do Senhor se manifestou no meio do Seu povo, depois que Moisés fez tudo o que o Senhor lhe ordenara: levantou o santuário, colocou as bases e as tábuas, assentou as vigas, ergueu as colunas, estendeu a tenda sobre o santuário e colocou o documento da aliança (as taboas da Lei) dentro da arca. Assim também nós precisamos fazer! Quando seguimos as orientações do Senhor e vivemos segundo os Seus ensinamentos nós também construímos em nós um santuário para Deus habitar. O santuário hoje é construído por nós e dentro do nosso coração.  É lá que o Senhor quer fazer morada e manifestar a  Sua glória nos dando sinais que orientam a nossa caminhada. Noite e dia são realidades vivenciadas por nós e é na Palavra de Deus que descobrimos as sugestões do Espírito Santo que se traduzem em figuras como nuvem e fogo, proteção e calor. O documento da Aliança para nós, hoje, é, portanto, a Palavra de Deus que guardamos dentro do nosso coração. Por meio dela o Espírito Santo nos dá o roteiro para que, de dia a nuvem repouse sobre nós e nos proteja e de noite o fogo nos ilumine e nos aqueça. O Espírito Santo é quem realiza conosco esta nova aliança de amor.  – Você já fez como Moisés e construiu uma tenda para o Senhor no seu coração? – Você sente também a glória do Senhor se manifestando na sua vida? – Em que ocasiões você tem provado da nuvem e do fogo de Deus? – Faça a experiência de reviver esses momentos e acolha novamente a manifestação do poder de Deus.

Salmo 83 – “Quão amável, ó Senhor, é vossa casa!”
O salmo retrata o anseio da nossa alma que peregrina pelo mundo em busca de meios para conquistar a felicidade, no entanto nunca está satisfeita.  Há dentro de nós uma fome de Deus, entretanto, nós não temos consciência de que, realmente, nós sentimos saudade do paraíso, do infinito de onde viemos. Esta fome de felicidade só nos é saciada quando nos apossamos do reino do céu proposto por Jesus e entendemos que “um só dia no templo do Senhor vale mais do que milhares fora dele!”  Somos felizes quando habitamos na casa de Deus, isto é, vivemos os Seus ensinamentos e a Sua Palavra.

 Evangelho Mateus 13, 47-53 – “Somente o Espírito Santo pode realizar a “cirurgia plástica” da nossa alma”

Neste Evangelho nós percebemos que os mestres da Lei não admitiam a revolução que Jesus veio promover no meio do povo de Deus, por isso, Jesus se dirige, especialmente a eles quando falava para a multidão. Ele compara, então, o reino dos céus a uma rede lançada ao mar que apanha peixes de todo tipo. E o mestre da Lei que se torna discípulo do reino, Jesus compara a um pai de família que tira do seu patrimônio as coisas velhas  que se confundem com as novas. Podemos refletir que dentro de nós há o velho e o novo. O Pai que é o Oleiro, o Mestre é quem pode nos ajudar pelo poder do Espírito Santo a nos despojar do que é inútil, do que está apodrecido dentro de nós e fazer valer apenas as coisas que são do coração de Deus e que trarão para nós a felicidade, a concórdia, o amor. Assim, mediante esta figura, nós podemos entender que o reino dos céus é uma proposta lançada por Jesus para todos nós, independentemente de quem somos. Ele nos acena com um jeito novo de viver, de acordo com a vontade do Pai, dentro dos ensinamentos evangélicos que transformam paulatinamente a nossa mentalidade, e, consequentemente a qualidade da nossa existência.  Quando aderimos à proposta de Jesus nós nos tornamos discípulos do reino dos céus e acontece em nós uma verdadeira metamorfose que depende também de um processo que exige paciência e maturidade. Só um perito espiritual poderá nos ajudar a fazer o discernimento.  É como uma intervenção cirúrgica que um especialista realiza para tirar imperfeições. Somente o Espírito Santo pode realizar a “cirurgia plástica” da nossa alma, pois Ele é o especialista na nossa matéria espiritual.  Dentro de nós há confusão, há dúvidas, porém antes que chegue ao fim dos tempos nós poderemos nos deixar esclarecer pelo Espírito que há em nós a fim de, eternamente, participarmos do reino dos céus.   – Você tem buscado o auxílio de Deus para suas dificuldades? – Você percebe as coisas boas e más que estão dentro do seu coração? – Você acha que Deus tem poder para transformar você num vaso novo?  - Peça a Jesus que faça de você um homem, uma mulher nova.


Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Postar um comentário