.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

-NÃO VIM TRAZER A PAZ, MAS A DIVISÃO-José Salviano

20º DOMINGO TEMPO COMUM


14 de Agosto de 2016-ano C

1ª Leitura - Jr 38,4-6.8-10

Salmo - Sl 39

Leitura - Hb 12,1-4

Evangelho - Lc 12,49-53





PRIMEIRA LEITURA
O profeta Jeremias tornou-se persona non grata pelo fato de ter dito a verdade que o povo precisava ouvir, porém, que os donos do poder não gostaram nem um pouco.
Os poderosos com o seu poder nem sempre legítimo, conseguem calar a voz dos que clamam por justiça, dos que denunciam as injustas ações movidas pelo egoísmo. Porém, os poderosos não conseguem abafar, ou calar a verdade dos fatos que continuarão gritantes no meio de todos, como a escravidão dos miseráveis, ao lado da opulência dos que detêm o poder pelo poder, somente para tirar vantagens, as custas do suor dos trabalhadores.

SALMO
Esperando, esperei no Senhor, e inclinando-se, ouviu meu clamor.
Só Deus pode nos livrar da cova da morte, só Ele nos protege das mãos violentas dos que não aceitam a nossa atuação libertadora.
Somos pobres, e desvalidos, porém o Senhor é que guarda a nossa vida, nos livrando dos nossos inimigos cruéis e sanguinários.
O Senhor nosso Deus é a nossa salvação e o nosso auxílio. Por isso nos apeguemos a Ele diariamente.

SEGUNDA LEITURA
A nossa luta contra o pecado e contra a injustiça deve ser como a luta de Jesus, aquele que foi crucificado pelos pecadores. Precisamos enfrentar os exploradores dos pobres, os que praticam os negócios sujos, causadores da falta de assistência médica, de uma boa educação para os nossos jovens, e da manutenção da segurança para os cidadãos.
Dinheiro para tudo isso tem até de sobra. Porém, esse dinheiro está sendo desviado para as contas de alguns que não plantam, porém colhem abundantes colheitas enquanto estão no poder.
Não podemos nos calar diante de tamanha injustiça! Entra uns e saem outros e a miséria do povo continua, pois não sobram verbas para a coisa pública.  O povo trabalhador, aqueles que acordam cedo para conseguir o seu pão de cada dia, ganha um salário de fome, enquanto outros que não fazem nada além de falar bonito, ganham rios de dinheiro às custas do voto dos ingênuos e de fácil dominação!
Não nos deixemos abater pelo desânimo. Continuemos a nossa luta contra o pecado. O nosso pecado e o pecado dos nossos irmãos que precisam como nós, serem salvos.


EVANGELHO
O desejo se Deus é como um fogo que arde dentro de nós, semelhante a sarça ardente. É como o fogo do Espírito Santo que desceu sobre as cabeças dos apóstolos.
A palavra de Deus é como um fogo que arde em nós porém não nos queima, como de um amor  sensual, mas um amor fraternal capaz de se estender aos nossos inimigos. Pois o amor de Deus nos faz amar até aos nossos oponentes. E isso é possível porque esse amor não é um amor egoísta, mas sim, um amor-doação, um amor-entrega.
O amor de Deus em nós não se trata de suspiros românticos, mais sim de atitudes práticas de aceitação e ajuda, sem distinção de pessoas.
Jesus não veio trazer a paz terrena, a paz do nosso jeito, mas sim, veio trazer a divisão entre os que acreditam e os indiferentes. A divisão entre os que denunciam e os denunciados, entre os que anunciam a palavra e os que permanecem acomodados, confiando totalmente nos seus bens materiais, levando a sua vida segundo a carne e não segundo o Espírito.
É por isso que a palavra de Deus deve ser jorrada como uma grande enxurrada pelas mentes dos bons e dos maus, dos puros e dos impuros, dos que acreditam e dos que duvidam...
A palavra de Deus provoca divisões não pelo fato de não ser entendida, porém, pelo fato de que ela exige mudanças de comportamento, mudança na escala de valores adotada pelos que vivem explorando os indefesos.
Jesus não está falando do fogo destruidor, do fogo semelhante a um incêndio. Jesus está dizendo sobre o fogo da fé ardente que move montanhas, que incomoda um monte de pecadores e de indiferentes.  O fogo que transforma pecadores em fiéis, que modifica o modo de pensar dos injustos. Jesus veio nos trazer o fogo que destrói o pecado, o vício e assim purifica a nossa alma, nos transformando em cristãos autênticos, capazes de aceitar morte em defesa do Plano de Deus.
A verdade de Deus é causadora de divisões. Aquele ou aquela que está embebido dessa verdade e que se compromete a levá-la até os demais, corre o risco sério de ser punido, de ser cortado do poder.
Isso porque a verdade de Deus é diferente da verdade dos humanos, ela mostra quem é quem que está roubando, mostra quem está escondendo o ouro em seus cofres, mostra o que estão fazendo com os inocentes.
Quem defende a verdade de Deus incomoda aqueles que defendem as suas verdades particulares, os seus interesses pessoais e familiares, e não os interesses ou necessidades do povo.
Pelo menos rezemos por esses nosso irmãos e irmãs separados de nós pela verdade de Cristo.

Um bom domingo. José Salviano.


Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei muito da sua reflexão! Deus o abençoe!!!
Lourdes

Postar um comentário