.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

-QUEM SE HUMILHA, SERÁ ELEVADO-José Salviano

22º DOMINGO TEMPO COMUM


28 de Agosto de 2016 – Ano C

1ª Leitura - Eclo 3,19-21.30-31 (gr. 17 -18.20.28-29)

Salmo 67

2ª Leitura - Hb 12,18-19.22-24a


Evangelho - Lc 14,1.7-14





PRIMEIRA LEITURA
O texto do Eclesiástico nos aconselha a sermos humildes, e assim alcançaremos graças diante de Deus. Mesmo que que sejamos grandes, poderosos, devemos agir com humildade, principalmente com os pobres e humildes. Pois é assim que o Pai nos quer.

SALMO
Enquanto os ricos se alegram contemplando os seus bens materiais e se vangloriando diante dos amigos e concorrentes, os fracos e pobres se alegram diante da presença do Senhor. Ficam satisfeitos por que somente Deus nos basta. Porém, nem todos os pobres pensam assim. Somente aqueles que tem Deus como seu último refúgio. Aqueles que depositam no Pai toda sua esperança de vida terrena e eterna. Seja você um destes, e terá um dia a sua recompensa.
SEGUNDA LEITURA

No Antigo Testamento Deus se manifestou ao ser humano de maneiras diversas como no Monte Sinai e na Sarça ardente.
No Novo Testamento, Deus se manifestou ao mundo por meio de seu Filho Jesus Cristo. Ou seja, através de Jesus, Deus se tornou presente no meio de nós, e quis continuar conosco depois da sua volta ao Pai, por meio da Igreja, por meio da Eucaristia, da palavra, dos seus ministros ordenados, e por meio do irmão que reza ao nosso lado no seu templo edificado pelos homens.
Caríssimas e caríssimos. Sabemos que Deus se manifesta presente no meio de nós especialmente através da sua Igreja. Porém, bem sabemos que Deus não está presente somente na Igreja, mas sim, em toda parte. Portanto, o nosso comportamento não deve ser respeitoso, correto, puro somente diante da assembleia reunida, mas sim, em todos os lugares, pois a todo instante, onde quer que estejamos, estamos diante do Senhor que nos vê. O nosso agir em qualquer lugar deve ser de acordo com a vontade do Pai. Devemos nos comportar como que estivéssemos vendo ali do nosso lado, na nossa frente, o Filho de Deus, aquele que nos ensinou o que devemos fazer para sermos cristãos autênticos, merecedores das graças divinas.

EVANGELHO

Jesus nos ensina a modéstia, a humildade, a adotar uma postura de acolhimento e não de autossuficiência diante dos demais.
Na sociedade de modo geral, os ingênuos, os tímidos são desprezados, desvalorizados. Nos meios políticos e comerciais, prevalece a esperteza, a mania de tirar vantagem, o lucro e a concorrência. Desde pequeno o jovem aprende a ser orgulhoso, e a manter uma postura de poderoso, de importante, de melhor que os demais. Nada de humildade, nada de modéstia. Isso é coisa de pobre.
Diante de Deus, os valores são outros.  Jesus nos mostrou que a humildade, a postura de reconhecer-se pequeno e insignificante diante do poder de Deus, é o certo.
Não se trata de se julgar um incompetente, um néscio, um incapaz, um capacho que se pode pisar, um medroso, um incompetente nem de ter uma postura de FALSA MODÉSTIA.
Mais sim, de ter uma consciência da sua pequenez, ao mesmo tempo de saber que tudo podemos naquele que nos dá força.
É ter uma consciência de que a nossa contribuição para com o Reino de Deus, deve ser feita não para chamar atenção, mas para promover o engrandecimento e a conversão do irmão e da irmã.
Já imaginou em uma festa dos poderosos você encontrar no meio deles alguns mendigos malvestidos e malcheirosos?
Pois é o que Jesus nos sugere a fazer.
Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos.
Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa.
Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir.
Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.
Espera! Não fique triste! Jesus não está dizendo que não podemos nem devemos gostar dos nossos parentes. Vizinhos e amigos. Ele só está dando um exemplo extremo, do tipo corta tua mão direita, arranca o teu olho, se ambos te levam a pecar...
Ele está nos dizendo, que se dermos somente a quem pode nos retribuir, não teremos nenhuma recompensa. Jesus está querendo nos dizer que a GRATUIDADE deve ser a nossa OPÇÃO PREFERENCIAL. Ele está nos mostrando que quando nos importamos com os menos importantes, com os excluídos, conquistamos a amizade de Deus Pai que vê tudo.
Jesus nos mostrou que tudo o que fazemos não deve ser movido por interesses egoístas, como angariar votos, mas sim, tudo o que fazemos deve ser guiado pela GRATUIDADE, e PELA FRATERNIDADE. Convidando os que nunca poderão lhe retribuir, fazendo o bem aos irmãos necessitados, e assim um dia Deus nos dará a recompensa.
HAVERÁ MAIS ALEGRIA EM DAR DO QUE EM RECEBER.
Aquela pessoa que exige estar sempre rodeada pelos parentes, pelos netos, que não admite a falta de atenção à sua pessoa, nem nenhum tipo de desobediência, que exige todos os carinhos, e respeito, não é nem de longe, uma pessoa feliz. Por que a felicidade não se resume em receber, mas em doar-se, em dar.  Quem procura a vida inteira SOMENTE RECEBER, É UMA PESSOA FRUSTRADA, DESILUDIDA E TRISTE!  E você deve conhecer alguém assim em sua família...
Isso não significa que não devemos nos alegrar com tudo o que recebemos, com os presentes, e cortesias dos amigos e parentes. Isso faz parte da colheita do que plantamos. Pois quem faz aos outros o que gostaria que eles fizessem a si, não fica frustrado nem abandonado.
POIS É DANDO QUE SE RECEBE!
Agora, vamos ver como deve ser as nossas atitudes na comunidade paroquial.
Uma paroquiana, um paroquiano de verdade não é aquela e aquele que faz as coisas visando a apreciação pessoal, visando tirar vantagens, nem privilégios, nem de ser bem visto pelos demais. 
Muito menos não é uma pessoa que olha os demais de cima para baixo, só por que tem um dom especial, o dom de cantar bonito, ou de falar bem, de ter estudado muito, ou por que é uma pessoa da alta sociedade.
O verdadeiro leigo e leiga, é uma pessoa vestida de humildade. Não a FALSA HUMILDADE quanto aos dons recebidos de Deus. Não age com nenhum tipo de violência, nem mesmo violência velada, não despreza as pessoas humildes, não eleva a sua voz, age com serenidade, é forte na sua aparente fraqueza, pois os mansos possuirão a Terra. 
A verdadeira cristã, o verdadeiro cristão, sabe que está fazendo o que deve fazer. Sabe que não tem direito aos aplausos, pois todos nós SOMOS SERES INÚTEIS!

Tenha um bom e santo domingo.  José Salviano


3 comentários:

Belgamazzi disse...

Pe Salviano, Muito bom a ideia de colocar um audio da Homilia. Abraço!

Erisvaldo disse...

Sou Ministro da Eucaristia e sempre acompanho essas reflexões e uso nas minhas celebrações nas comunidades do "bico do Papagaio" Diocese de Tocantinópolis extremo norte do Estado do Tocantins. Obrigado por nos ajudar a entender a palavra de Deus. Um bom domingo

Erisvaldo disse...

Sou Ministro da Eucaristia e sempre acompanho essas reflexões e uso nas minhas celebrações nas comunidades do "bico do Papagaio" Diocese de Tocantinópolis extremo norte do Estado do Tocantins. Obrigado por nos ajudar a entender a palavra de Deus. Um bom domingo

Postar um comentário