.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

-RENUNCIAR A TUDO E SEGUIR Jesus-José Salviano

23º DOMINGO TEMPO COMUM

4 de Setembro de 2016-Ano C

1ª Leitura - Sb 9,13-18

Salmo - Sl 89


2ª Leitura - Fm 9b-10.12-17


Evangelho - Lc 14,25-33



PRIMEIRA LEITURA

Qual é o homem que pode conhecer os desígnios de Deus?
Por meio de Jesus, principalmente do Evangelho, nós passamos a conhecer uma boa parte dos planos de Deus. Porém, nem tudo nós conhecemos. A justiça de Deus não confere com a nossa justiça. Somos seres limitados e por tanto, muito do que gastaríamos de conhecer a respeito do Pai, não ficamos sabendo.
Somos seres mortais e os nossos pensamentos são facilmente corrompidos pela nossa carne, pela nossa sensualidade, de modo que quase sempre pensamos com os nossos órgãos genitais, ou com a nossa ganância, com o desejo de querer sempre mais, de querer ser mais e melhor que os nossos concorrentes.
Pobres de nós! Peçamos a Deus que ilumine os nossos pensamentos, e que Ele guie as nossas ações.

SALMO
Não somos nada mais do que carne, osso cartilagens e pele, e um dia voltaremos ao ser simplesmente pó. Então, meus irmãos, para que tanto orgulho, para que essa imponência, essa postura de poderoso de poderosa?
Essa sua beleza, este seu físico musculoso, tudo isso, à medida que o tempo vai passando, vai ficando desfigurado, enrugado, e a perda óssea, pode diminuir a sua estatura.
Portanto, sejamos humildes, conscientes do nada que somos, conscientes da nossa insignificância diante de Deus.

SEGUNDA LEITURA
O apóstolo Paulo reconhece que a velhice chegou. Que o ritmo a sua luta deve ser desacelerado.
Assim também acontecerá a cada um de nós. Toda essa energia da juventude e da vida adulta, um dia chegará ao seu final, e estaremos cansados, fracos e sonolentos. 
E nesta hora, é que muitos se voltam para Deus, é nessa hora que buscamos a Deus com medo da condenação eterna. Isso porque percebemos que o fim está próximo.
Deus poderia nos dizer: agora é tarde. Não vos conheço. Mas Ele é Pai que nos ama com amor de mãe, e nos perdoa, nos acolhe.
Caríssimas, e caríssimos. O mandamento é: Ame a Deus com todas as usas forças, e com todo o teu entendimento. Portanto, busquemos a Deus agora, com todas as nossas forças da juventude, e da vida adulta! Porque é agora que temos muito de nós para oferecer ao serviço do Reino de deus. Não esperemos a velhice chegar, para nos entregar ao Pai. Façamos isso agora, pois é nessa fase da nossa existência que temos muito para dar. E é dando que se recebe.


EVANGELHO
Por onde Jesus nadava, Ele era seguido, acompanhado por muita gente. Pessoas que buscavam principalmente o alívio dos seus sofrimentos através da cura. E depois de curados, muitos continuavam seguindo Jesus para ouvir suas belas palavras de conforto, e de esperança de vida. Jesus era manso e humilde, e se dirigia a todos com carinho e atenção.
Jesus não era como nós que muitas vezes tratamos os nossos irmãos com arrogância, com indiferença, e com falta de amor.
A nossa vida é um entrelaçamento de jogos de interesses. Somos gentis com quem nos interessa. Somos agradáveis com quem nos agrada, com quem nos atrai, com quem é do nosso nível social.
E por causa disso, não teremos nenhum mérito, segundo o que disse Jesus.  Se fores amáveis com quem vos são simpáticos, não tereis nenhuma recompensa. Os maus também agem assim.
O nosso mérito consiste em aturar os chatos, consiste em dar ouvidos e atenção aos que vivem na solidão e não têm com quem conversar. Nossa recompensa virá com certeza, pelo fato de ajudarmos aos que precisam da nossa força, da nossa atenção, da nossa contribuição, do nosso sorriso, da nossa AMIZADE DESINTERESSADA.
Como é bonito uma jovem, um jovem que tem pena de uma idosa, de um idoso, e os ajudam com os seus fardos, que os ajudam a carregar as compras, que os levantam quando caem, que os apoiam na hora do desequilíbrio dos seus corpos desgastados pelo tempo, etc.
Estes são jovens que sabem que um dia também ficarão velhos, e sem forças. São jovens que tiveram uma boa educação, e que veem nos idosos, as pessoas de seus pais, que veem nos idosos a sua própria pessoa envelhecida no futuro, e acima de tudo, são jovens bem intencionados, caridosos, sábios, inteligentes, prudentes, que veem nos velhos frágeis, a pessoa de Jesus Cristo.
Bem aventurados a todos que agem assim. Pois ao fazer isso, estão evangelizando através da ação, estão transformando este mundo em uma realidade melhor.
Felizes são todos os que se importam com os fracos, com os humildes, com os sem terras, sem tetos, sem médicos, sem comida, como o fez o Filho de Deus.
Feliz é aquele fazendeiro que, apesar dos protestos dos seus vizinhos, seus amigos ricos, entregou uma parte da sua fazenda para a construção de casas e para o plantio para os favelados. Essa foi uma grande caridade, uma grande ajuda para os pobres, e será também grande a sua recompensa nos Céus.
Todos nós devemos nos desapegar dos nossos bens materiais, e da família para que possamos seguir melhor a Jesus Cristo. Todavia, esse é um desapego parcial, isso porque precisamos de muitos bens para uma vida em abundância, assim como precisamos da esposa, do esposo, para a construção da família. É uma renúncia na qual usamos as coisas como se não as estivéssemos usando, ou seja, sem aquele apego insano, desenfreado, e IDOLATRADO.  Isso porque, muitos transformam certos bens como o carro, a mulher, o namorado, o cachorro, a moto, a casa em verdadeiros ídolos. LEMBRANDO QUE ÍDOLO É TUDO AQUILO QUE TOMA O LUGAR DE DEUS EM NOSSAS VIDAS.
Porém, no Evangelho de hoje, Jesus nos fala de UM DESAPEGO MAIOR, de UM DESAPEGO TOTAL E IRRESTRITO, Ele nos fala do desapego familiar e econômico em favor do Reino de Deus. Jesus está falando do SACERDÓCIO em si.
“ Qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo!”
O sacerdote é aquele que largou tudo: família, bens materiais, e renunciou até a si mesmo. Ele renunciou o seu direito de ser pai, o seu direito ao prazer carnal, renunciou a tudo, para servir a Deus.
Por isso, o padre merece o nosso respeito, a nossa ajuda, o nosso carinho, a nossa companhia, a nossa atenção, o nosso apoio e principalmente, A NOSSA ORAÇÃO.
Lembremos que em toda ajuda que prestamos aos nossos irmãos, deve está  contida, incluída, a ORAÇÃO.  Precisamos não somente dar ajuda material, mas também, e principalmente rezar por ele, por ela.
Hoje seu amigo bateu à sua porta pedindo uma ajuda. Amanhã, poderá ser a sua vez de pedir a ajuda dele.
Ajude-o, mas não deixe de rezar por ele. Pois, com certeza a tribulação chega quando relaxamos na oração. Quando paramos de rezar o “bicho pega”. E esse bicho nada mais é do que o diabo!
Deus sabe de tudo o que precisamos. Porém, Ele fica esperando que nós lhe peçamos. Na oração o Pai Nosso tem os cinco pedidos das coisas principais que nós necessitamos pedir a Deus diariamente, a toda hora.
Deus está sempre disponível a nós, está sempre esperando os nossos pedidos, e acima de tudo, Deus está sempre esperando a nossa mudança de vida, a nossa conversão.

Vai! O que você está esperando?

Tenha um bom domingo.  José Salviano



Um comentário:

Fabiana Case disse...

Agradeco por sua otima reflexão.Que mérito teremos se apenas amarmos quem nos ama? Tomemos nossa cruz , renunciemos a nós mesmos e sigamos a Jesus.

Postar um comentário