.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

“EU DEVO ANUNCIAR A BOA NOVA DO REINO A OUTRAS CIDADES...” – Olivia Coutinho

 
Dia 31 de Agosto de 2016
 
Evangelho de Lc4,38-44 
 
Jesus não  se apresentou ao povo em cima de palanques, e sim, em meio aos sofredores.  Foi curando os doentes, libertando os acorrentados pelas forças do mau, que Jesus nos revelou o rosto humano do Pai!
O Evangelho que a liturgia de hoje nos apresenta, vem nos mostrar a   proximidade de Jesus com os sofredores!
A narrativa nos fala de três momentos de atividades de Jesus, na quais Ele deixa claro a sua compaixão diante aos que sofrem.
No primeiro momento, Jesus, após sair da sinagoga, onde havia libertado um homem de um espírito mau, o que vimos no evangelho de ontem,  dirige-se à casa de Simão ( mais tarde,Pedro) e lá Ele liberta a sua sogra de uma enfermidade.
Neste episódio, o que deve chamar mais a nossa atenção, não é a cura em si, e sim, a postura de quem recebe a cura! A sogra de Simão, ao sentir-se curada de uma febre alta, não se acomodou, pelo contrário, ela se pôs a servir, agradando a Jesus, que quer ver as pessoas sempre em movimento e nunca paradas. Todas as vezes que Ele curava alguém, Ele dizia: “levanta-te, vai...”
No segundo momento, vemos Jesus curando e libertando muitas pessoas de seus males.  A multidão que o procurava  em busca de milagres, crescia dia pós dia, e, se por um lado, Jesus  se compadecia diante o sofrimento daquele povo, Ele também sabia, que não poderia prender-se a eles e nem permitir que as pessoas o enxergar-se como um fazedor de milagres, afinal, Ele não fora enviado ao mundo  para fazer milagres.  
O compromisso de Jesus com o Pai, ia muito mais além do que realizar milagres, Jesus viera ao mundo para libertar o povo da escravidão do pecado, para nos ensinar o caminho da vida, que é o caminho do amor, caminho este, que perpassa pela prática da justiça. Os  milagres que Jesus realizava, Ele os realizava por compaixão e para servir de sinais.
E no terceiro momento, Jesus retira-se para um lugar deserto, certamente para rezar, para buscar força e discernimento no Pai! ”As multidões o procuravam e, indo até Ele, não queriam deixa-lo ir embora.” Como podemos perceber, aquele  povo queria segurar Jesus, não deixá-lo partir, mas mesmo sensibilizado diante a tanta carência, Jesus deixa o seu lado humano para viver o seu lado Divino e, seguindo as orientações do Pai, Ele diz: “Eu devo anunciar a Boa Nova do reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado.” E movido pela força da oração, Jesus retoma o sentido da sua missão, indo anunciar a Boa Nova do Reino a outros povos.
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Postar um comentário