.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Sou eu que tiro a vida; sou eu quem faz viver-Helena Serpa

16/08/2016 - 3ª. Feira -  XX Semana do tempo comum -  Ezequiel 28, 1-10 – “o homem de coração soberbo ”
O homem nunca deve esquecer de que tudo quanto possui e realiza tem como fundamento a sua condição de criatura de Deus. Mesmo que tenha talento e habilidade para adquirir fortuna, para progredir e acumular tesouros aqui na terra, ele é e sempre será um ser vulnerável.  Nesta leitura o profeta Ezequiel, em nome do Senhor, repreende ao homem de coração arrogante e soberbo que se arvora de ser como um “deus”, por força das suas façanhas. O homem que assim pensa tem um coração cheio de empáfia, e uma alma fechada que não teme a Deus e ajuíza que é dono da sua própria existência. A esses, o Senhor diz: “Morrerás da morte dos incircuncisos, pela mão de estrangeiros”, significando o efeito desastroso da sua rebeldia, que às vezes, sobrevém até pelas mãos de pessoas desconhecidas. Colocando-nos no contexto da profecia de Ezequiel, observamos que são muitas as pessoas que assim procedem e se sobressaem no mundo em que vivemos!  Encontramos pessoas que, sentindo-se “senhores” absolutos de tudo e de todos nem param para pensar que um dia haverão de prestar contas com Deus, dos talentos e dons que receberam para colaborar com o reino dos céus aqui na terra, e agem como se fossem, eles mesmos, o “criador de todas as coisas”. Precisamos nos manter vigilantes para não nos deixar ofuscar pelo brilho dos nossos empreendimentos e daquilo que conquistamos e auferimos durante o tempo em que estivermos no “topo” e exerçamos algum comando. Toda autoridade nos é dada por Deus!  Nós somos simples criaturas Suas, dotadas de inteligência e a nossa capacidade está sujeita exclusivamente ao Seu arbítrio. Deus nos dá, mas também tira, quando não estivermos correspondendo aos Seus desígnios. Portanto, em qualquer circunstância da nossa vida, é impreterível que nos ponhamos sob a Sua guarda e a Seu serviço, deixando que Ele mesmo nos ponha no lugar que nos destinou. – Como você se sente quando realiza uma obra que tem grande valor aqui na terra? – De quem são os bens que você costuma amealhar? – Você se considera uma pessoa que tem muitos talentos? – De quem você os recebeu? – Como você trata as pessoas que não mostram nenhuma expressão?

Salmo – Deuteronômio 32 – “Sou eu que tiro a vida; sou eu quem faz viver” 
O homem prudente reconhece que só o Senhor tem poder para dar e tirar a sua vida e nunca se enaltece e se autoproclama vencedor. Ele luta com toda a sua força humana, mas tem consciência de que é Deus quem entrega a ele os inimigos para que sejam vencidos. O Senhor faz justiça ao povo que o serve e que confia na sua proteção e no seu auxílio. Tenhamos sempre esta verdade diante dos nossos olhos: O Senhor é o dono de tudo, nós somos apenas seus servidores.

Evangelho – Mateus 19, 23-30 – Ele é o doador dos nossos bens”
As coisas que possuímos, os bens que adquirimos não devem se tornar obstáculos para que sigamos a Jesus e vivamos os ensinamentos evangélicos. Todas os nossos empreendimentos, nossas conquistas e obras são oportunidades que Deus nos oferece para dar um sentido de realização, aqui na terra, e para a conquista da nossa vida eterna, pois Ele é o doador dos nossos bens. O rico a quem Jesus se refere no Evangelho é o homem que coloca a sua confiança e o ideal da sua vida nos seus bens, materiais ou intelectuais e até espirituais, mas não faz caso para ouvir a Deus que o dotou de tudo quanto possui. No entanto, rico não é somente quem possui muito dinheiro, muitos bens, mas também aquele (a) que é convencido de si mesmo, autossuficiente, abarrotado de ideias, cheio de muita “espiritualidade” e põe nesse “tesouro” todo a sua atenção.   Muitos de nós, mesmo não tendo dinheiro, temos um coração de rico, isto é, apegado ao pouco que possuímos, às nossas opiniões, à maneira de pensar, nossas convicções etc. No entanto, mesmo assim, o próprio Jesus nos afirma que “para Deus tudo é possível”! Com efeito, confiando na Sua graça, mesmo que ainda sejamos muito “ricos”, ainda poderemos nos despregar da nossa “riqueza”, dando a ela o seu devido lugar. Quando nos colocamos nas mãos do Senhor e a Ele oferecemos tudo quanto possuímos, a nossa vida adquire um significado de justiça e de felicidade. Para seguir Jesus precisamos apenas de um coração rendido e confiante, na certeza de que Ele tudo providenciará para a nossa caminhada. A nossa recompensa é certa, poderá tardar, mas não falhará. Mesmo, que hoje, nos sintamos em último lugar, podemos ter a certeza de que o Senhor virá e nos abrirá as portas do céu. O mundo será renovado pelo Amor e, enquanto aqui estivermos, Jesus nos chama para ser protagonista dessa renovação. A vida eterna, porém, precisa ser o nosso objetivo final, porque se estivermos lutando somente em busca das coisas temporais, seremos pessoas frustradas, vazias e sempre carentes. – Você é uma pessoa muito autossuficiente? – Você possui muitos bens? – As coisas que você possui lhe impedem de seguir a Jesus? – Você tem a vida eterna como meta de chegada? – Você desejaria viver o restante da sua vida do jeito que vive hoje? 


3 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR VOZ SOIS O CAMINHO A VERDADE E A VIDA,TEMOS MUITO QUE PENSAR SE ESTAMOS VIVENDO O QUE CRISTO NOS TEM ENSINADO.SENHOR MIZERICORDIA DE TODOS NOS.

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine.

Postar um comentário