.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

A semente que cai na terra tem que primeiramente, morrer-Helena Serpa


10/08/2016 – 4ª. feira - São Lourenço -  2 Coríntios. 9,6-10 – “dar com alegria, ou dar por obrigação”
A mentalidade cristã, evangélica, nos ensina que semeamos com largueza quando distribuímos o que possuímos, generosamente, com grandeza de coração, sem pesar, nem constrangimento, e, por isso, somos abençoados (as) recebendo sempre muito mais para toda espécie de boas obras. Quando fazemos essa experiência percebemos que, tudo o que damos ao próximo, “pelo amor de Deus”, retorna para nós, “com o amor de Deus”!  O Amor de Deus é, portanto, a nossa recompensa e, quando o recebemos, com ele vêm todas as coisas de que necessitamos para continuar semeando e colhendo bons frutos. O gesto de dar e receber faz parte da nossa vida terrena. Existe, porém, uma diferença entre dar com alegria, ou dar por obrigação. Na maioria das vezes, quando vivemos segundo a mentalidade do mundo, nós gostamos mais de receber, honras, presentes, atenção, benesses, e almejamos receber sempre mais, para nós mesmos (as). Consequentemente, a nossa vida se torna vazia de frutos bons, pois semeamos apenas vento.  Se a recomendação de São Paulo, nesta carta, fosse vivida por todos os homens e mulheres do mundo, não haveria fome nem miséria nem penúria e toda a humanidade seria beneficiada com a fartura de bens. É a lei natural e clara: “Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre”. Para Deus é justo que todos tenhamos dignidade e sejamos felizes, vivendo com o que Ele preparou para nós, os seus filhos e filhas.  - Como você tem partilhado a sua vida: tempo, dinheiro, conhecimento, saúde? Com alegria ou constrangimento? - Você já pensou que na medida em que for generoso, Deus o será para consigo também?  E que, quem semeia pouco colhe também, pouco? - Existe alguém perto de você que está passando necessidade, precisando da sua ajuda? O que você poderá fazer por essa pessoa?
Salmo 111 – “Feliz o homem caridoso e prestativo”
O homem caridoso e prestativo é aquele que resolve seus negócios com justiça. Quem age com justiça não teme receber notícias funestas, pois seu coração está seguro em Deus, porque segue a sua lei e reparte com os pobres os seus bens fazendo justiça aos seus irmãos, filhos de Deus.

Evangelho – João 12, 24-26 – “A semente que cai na terra tem que primeiramente, morrer
.


Neste Evangelho Jesus nos ensina o modo seguro para produzir muitos frutos. Assim sendo, Ele nos compara ao grão que cai na terra e que só produz fruto se morrer. Produzimos frutos bons quando conscientemente assumimos os desafios da nossa existência como um exercício que dá firmeza às nossas ações. Por isso, precisamos morrer para os apetites da nossa humanidade que rejeita dificuldade, desapego, sofrimento. Precisamos então, morrer, no sentido de não fazer questão, de renunciar, de deixar-se exercitar, de desapegar-se dos bens, dos interesses e das pessoas. Jesus veio nos ensinar que quanto mais a nos apegarmos à nossa vidinha, ao nosso viver egoísta, mais sofreremos as consequências. Os frutos que colhemos desde já são alegria, paz e esperança. São frutos colhidos por nós, e necessários para alimentar os outros, não a nós mesmos. Seguir a Jesus significa servir desinteressadamente. Como seguidores de Jesus Cristo, somos convocados a manifestar ao mundo a alegria que perdura em nós, vivenciando a paz nos nossos relacionamentos e levando esperança para aqueles (as) que estão acabrunhados.  Perdemos tempo quando nos consumimos em coisas que não dão em nada. Perdemos dinheiro quando vivemos em função de nos curtir a nós mesmos (as). Perdemos amigos, família, quando egoisticamente só pensamos nas nossas dificuldades e nos isolamos como vítimas. Todo aquele (a) que se fecha em si mesmo (a) perde o gosto pela vida. A semente que cai na terra tem que primeiramente morrer.   Se todos nós acolhêssemos esta verdade de coração a nossa vida seria muito mais plena.   – Você se liga às dificuldades das outras pessoas? – Você sofre com o que passa o seu irmão, ou está sempre girando em torno dos seus problemas? – Diante de Deus você se considera justa para com os Seus Filhos e seus irmãos? -Você costuma achar que a sua vontade tem de prevalecer ou deixa também que outros tenham razão? - O que você tem vivido mais na vida: a paz ou a discórdia? - Com que interesse você trabalha para Deus?

3 comentários:

Anônimo disse...

SENHOR VOS´´ SOIS O MEU PASTOR E NADDA ME FALTARA ,UM DIA TEMOS QUE NOS DECIDIR A FAZER O BEM E DIVIDIR E NAO SEPARAR E´´ AINDA NOSSAS MENTALIDADE IREMOS APRENDER UM DIA,MAIS QUE ESTE DIA NAO~~ SEJA TARDE DE MAIS. QUE NOS DEIXEMOS SER TOCADOS PELA PALAVRA DE NOSSO DEUS AMEM.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e ilumine.

Feli disse...

Deus o ilumine sempre amém.

Postar um comentário