.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

“SENHOR, SALVA-ME!”- Olivia Coutinho

 
Dia 02 de Agosto de 2016
 
Evangelho de Mt 14,22-36 
 
Estamos iniciando  o mês das vocações! Tempo em  que a Igreja nos convida a refletir sobre a importância de vivermos a nossa vocação!
Quem vive a sua vocação, encontrou sentido para sua vida!
A vocação nos direciona ao serviço, a sermos construtores de um mundo melhor dando testemunho de Jesus na família, na comunidade e na sociedade.
Quando nos colocamos a serviço da vida, já estamos respondendo a nossa vocação, nos posicionando contrários a qualquer sinal de morte!
Jesus nos chama a exercer um determinado serviço, a assumirmos livremente uma missão, quem diz “sim” ao seu chamado, encontra o caminho aberto para desenvolver o dom que Deus lhe deu!
A certeza de que Jesus nunca se distancia de nós, nos encoraja, nos tira das margens  nos fazendo  avançar sem medo, para as águas mais profundas!
O evangelho que a liturgia de hoje nos apresenta, nos coloca na barca de Jesus, enfrentando os mesmos desafios que os primeiros discípulos enfrentaram assim que iniciaram  a trilha da fé! 
A narrativa nos diz que Jesus, depois da multiplicação dos pães, quando Ele passou para os discípulos a responsabilidade de alimentar uma multidão: “(Dai-lhes vós mesmos de comer”) ensinando-os a partilhar, manda-os entrar na barca e seguirem para outra margem, isto é, a irem ao encontro de outros povos.
Podemos dizer, que Jesus, já estava preparando os discípulos para caminharem sem a sua presença física! Até então, eles eram totalmente dependentes de Jesus, não sabiam dar um passo sequer sem Ele, o que não poderia continuar, já que após a sua volta para o Pai, seriam eles, os responsáveis pelo comando da barca de Jesus!
Em obediência ao Mestre, os discípulos entram na barca e seguem sozinhos  mar à dentro. Mas assim como os pais observam seus filhos, quando eles ensaiam os seus primeiros passos, Jesus observa os discípulos  de longe, não os perde de vista, Ele vê, quando eles, são surpreendidos pelos ventos contrários em alto mar e vai ao socorro deles, andando sobre as águas!
Tomados pelo medo, os discípulos não o reconhece, e mesmo Jesus tendo dito: “Coragem!” “Sou eu.” Eles continuaram assustados. Pedro exigiu-lhe uma prova: “ Senhor, se és tu, manda-me ir a teu encontro caminhando sobre as águas.” Pedro, desce da barca e começa a andar sobre as águas. Sentindo-se inseguro, imediatamente ele recorre a Jesus: “Senhor Salva-me”. E Jesus, estendendo a mão, o segura! A partir de então, houve uma calmaria, os ventos cessaram e os discípulos prostraram diante de Jesus dizendo: Verdadeiramente tu és o Filho de Deus!”
Com sua insegurança, Pedro demonstrou que ainda dependia da presença física de Jesus, ele ainda não tinha uma fé suficiente madura para entender, que até mesmo à distancia, Jesus o salvaria, como Ele curou o empregado de um soldado romano à distancia. (Lc 7,6-7)
Os discípulos, tiveram muitas dificuldades em atravessar para a outra margem, nós também, temos dificuldades em atravessar o mares impetuosos do nosso interior para chegarmos ao outro!
Assim como Pedro vacilou várias vezes na fé, nós também vacilamos, mas o importante, é fazer como ele: exercitar a fé, buscando Jesus: "Senhor salva-me!"
O texto chama a nossa atenção para a essencialidade da fé, sem uma fé firme, com raízes profundas, não tem como vivermos bem a nossa vocação, afinal, a vocação é um exercício da fé.
Quem tem fé, nunca perde a esperança, nunca se deixa abater diante às dificuldades, pois carrega consigo, a certeza de que em Jesus, está o seu porto seguro!
Se algum dia, formos surpreendidos pelas ondas do mar revolto, não tenhamos medo, pois Jesus virá ao nosso socorro, Ele não virá até a nós, com a mesma roupagem que foi ao encontro dos primeiros discípulos, hoje, Jesus vem nos socorrer, escondido no coração dos seus enviados! 
Lembremos: ora, somos socorridos, ora somos enviados a socorrer o outro!

FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

2 comentários:

Anônimo disse...

OBRIGADO SENHOR POR TUAS PALAVRA QUE NOS ANIMA A CONTINUAR A REMAR ,SEM MEDO DE NOS AFOGARMOS.QUE A NOSSA FALTA DE FE SEJA SUPERADA E SIGAMOS EM FRENTE.

Mariano Silveira disse...

DEUS te ilumine e abençoe.

Postar um comentário