.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 5 de junho de 2018

-AMAR A DEUS COM TODAS AS FORÇAS...-José Salviano


07   de Junho – Ano B

Evangelho Mc 12,28b-34

-AMAR A DEUS COM TODAS AS FORÇAS...-José Salviano


O que sustenta o nosso corpo de pé, são os ossos. O que mantém um edifício firme, são as pilastras. Estas devem estar bem fundadas no solo, caso contrário, poderão se romper.
O reboque, a pintura, as janelas são coisas periféricas que embelezam o imóvel, como a maquiagem embeleza o rosto da mulher.
Em caso de abalos sísmicos, (terremotos), no qual todos os moradores são evacuados, os engenheiros devem primeiro verificar se houve algum dano nas pilastras para depois permitir que os habitantes daquele imóvel voltem para dentro dele.
As pilastras da nossa fé, são os dois mandamentos resumidos por Jesus: O AMOR A DEUS E O AMOR AO PRÓXIMO.
O AMOR A DEUS – Amar ao Senhor nosso Deus como toda a alma, com toda a nossa força, com todo o nosso entendimento.
O amor a Deus deve brotar de dentro de nós. Do fundo da nossa alma, e não uma coisa superficial, como muitos fazem, demonstrando amar com sorrisos falsos, suspiros mentirosos, etc.
Devemos amar a Deus em atos e atitudes sinceras e não apenas com palavras, como fazem por aí, para demonstrar o amor à pessoa “amada”.
Amamos a Deus com toda a nossa força. Quem tem mais força, faz muito mais pelo amor ao Pai. É o caso dos jovens, em pleno vigor físico, eles podem fazer muito mais do que os idosos pelo Reino de Deus, demonstrando assim, o seu amor ao Pai.
Amar a Deus com todo nosso entendimento, é querê-lo de acordo com o conhecimento que temos das escrituras, dos ensinamentos do Evangelho, das cartas, do Catecismo da Igreja Católica, etc.
Quem sabe mais, deve ser coerente o suficiente, pois a quem muito foi dado, muito será exigido.
Já aquele ou aquela que sabendo pouco da Lei de Deus e dos mandamentos, e comete um pecado, pouco lhe será cobrado, pois quem faz uma coisa errada sem saber que aquilo não é certo, errou muito menos do que quem conhecendo o certo e o errado, escolheu agir de forma errada.
Portanto, a responsabilidade de quem conhece as escrituras, é bem maior do que a responsabilidade de quem a conhece pouco.
Portanto, meus irmãos e irmãs, a nossa responsabilidade é muito maior. Pois conhecemos os ensinamentos de Jesus, e se pecamos é por que escolhemos deliberadamente o agir mal.
A menos que não resistimos a uma situação de extrema tentação, o que atenua um pouco a nossa culpabilidade.
O AMOR AO PRÓXIMO – Significa a nossa prova de amor a Deus. Pois é com a prática do amor ao irmão e à irmã, que demonstramos o nosso amor a Deus.
Quem diz que ama a Deus que não vê e odeia o seu irmão que vê, é um mentiroso, um hipócrita.
O amor ao próximo, portanto, é o amor a Deus na prática.

Ame e viverás eternamente.  José Salviano


2 comentários:

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

MANOEL FEITOSA disse...


sempre que posso, me ligo nocomentário de voces e isto tem me ajudado bastante em tudo.Deus abeçoe a todos. Fiquem na paz.

Postar um comentário