.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Sal e luz-Helena Serpa


12 DE JUNHO DE 2018

 

3ª. FEIRA DA DECIMA SEMANA DO

 

TEMPO COMUM


1ª Leitura - 1Rs 17,7-16

 .
Leitura do Primeiro Livro dos Reis 17,7-16
Naqueles dias: 7Secou a torrente do lugar onde Elias estava escondido, porque não tinha chovido no país. 8Então a palavra do Senhor  foi-lhe dirigida nestes termos: 'Levanta-te e vai a Sarepta dos sidônios, e fica morando lá,  pois ordenei a uma viúva desse lugar que te dê sustento'. 10Elias pôs-se a caminho e foi para Sarepta. Ao chegar à porta da cidade, viu uma viúva apanhando lenha.  Ele chamou-a e disse: 'Por favor, traze-me um pouco de água numa vasilha para eu beber'. 11Quando ela ia buscar água, Elias gritou-lhe: 'Por favor, traze-me também um pedaço de pão em tua mão!' 12Ela respondeu: 'Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão. Só tenho um punhado de farinha numa vasilha 
e um pouco de azeite na jarra. Eu estava apanhando dois pedaços de lenha, a fim de preparar esse resto para mim e meu filho,
para comermos e depois esperar a morte'. 13
Elias replicou-lhe:
'Não te preocupes! Vai e faze como disseste. Mas, primeiro, prepara-me com isso um pãozinho, e traze-o. Depois farás o mesmo para ti e teu filho. 14
Porque assim fala o Senhor, Deus de Israel: 'A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até ao dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra '. 15A mulher foi e fez como Elias lhe tinha dito. E comeram, ele e ela e sua casa, durante muito tempo. 16A farinha da vasilha não acabou nem diminuiu o óleo da jarra, conforme o que o Senhor tinha dito por intermédio de Elias.
Palavra do Senhor.

Reflexão - “O amor de Deus nos sustentará”
O episódio narrado nesta leitura nos leva a refletir na nossa postura diante dos desafios que temos de enfrentar e aos quais estamos sujeitos no nosso dia a dia. São coisas imprevistas, que não esperamos, mas precisam ser solucionadas. Chegamos à conclusão de que a graça de Deus não nos faltará, porque o Seu amor por nós é dinâmico e, não nos deixará passivos nem alienados à espera de que as coisas aconteçam como num passe de mágica. Deus manifesta o Seu amor por nós na medida das nossas carências e dificuldades, fazendo com que também participemos ativamente na conquista dos nossos desafios. O amor de Deus por nós é constante e diligente, não perde tempo em se expressar e mesmo que estejamos nas situações mais angustiantes Ele sempre nos mostra um caminho que nos levará a uma saída. Elias, mais uma vez, teve que desinstalar-se do local onde estava, porque a torrente que o Senhor lhe mostrara secou por falta de chuva naquela região. Mesmo assim, ele não murmurou nem cobrou do Senhor por sua situação precária, mas seguiu fielmente às Suas recomendações indo à Serepta dos sidônios (mais conhecidos como fenícios) a fim de buscar auxílio junto de uma viúva a quem o Senhor lhe recomendara. Era ela uma viúva carente que se preparava para morrer e guardava o último punhado de farinha e um resto de óleo para ela e o seu filho. Obediente às recomendações do Senhor, mesmo percebendo a difícil situação daquela viúva Elias não recuou e confiando nas promessas de Deus fez com que ela também acreditasse na providência divina e repartisse com ele o pouco que tinham. E realmente, a farinha não diminuiu nem o óleo acabou.   Precisamos nos conscientizar de que, para os que confiam no auxílio e na providência do Senhor, a farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, pois, representam o amor e a misericórdia de Deus depositados na jarra que é o nosso coração.  Precisamos, a cada momento, pôr à prova esse Amor infinito de Deus na certeza de que Ele nunca nos abandonará. Com Elias e a viúva aprendemos também que, quando colocamos o pouco que temos a serviço de Deus e dos irmãos, milagrosamente voltará para nós em dobro tudo que antes havíamos doado.  Assim também acontece com o amor que recebemos de Deus! Mesmo que estejamos em momentos de aridez e as coisas não estejam tendo muito sentido para nós, mesmo que, como a viúva, estejamos duvidando de que Deus nos ama, podemos fazer a experiência de oferecer ao outro um pouquinho do amor que ainda sentimos e Ele o centuplicará. Por isso, podemos continuar acreditando: o amor amado gera mais amor para amar.   Basta que estejamos de coração e mãos abertas a fim de ajudar àqueles que nos procuram, as portas se abrem e nunca passaremos necessidades. – Você percebe o amor de Deus que se manifesta por meio das outras pessoas? – Você confia na providência do Senhor? – Você seria capaz de dar o último bocado a alguém que lhe pedisse? – O que significa para você esta afirmação: “a farinha nunca acabará nem o azeite diminuirá?”

Salmo - Sl 4, 2-3. 4-5. 7-8 (R. 7)


R. Sobre nós fazei brilhar o esplendor da vossa face!

2Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! +
Vós que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição, *
atendei-me por piedade e escutai minha oração!
3Filhos dos homens, até quando fechareis o coração? *
Por que amais a ilusão e procurais a falsidade?R.

4Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, *
e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!
5Se ficardes revoltados, não pequeis por vossa ira; *
meditai nos vossos leitos e calai o coração!R.

7Muitos há que se perguntam: 'Quem nos dá felicidade?' *
Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!
8Vós me destes, ó Senhor, mais alegria ao coração, *
do que a outros na fartura do seu trigo e vinho novo.R.

Reflexão - Deus faz maravilhas pelos seus servos e é justo quando a Ele invocamos. O esplendor da sua face brilha no mundo através de nós. Somente Deus nos dará a felicidade que procuramos e nos alivia nos momentos de aflição. Quando estamos unidos a Ele na oração de súplica, nós podemos ficar tranquilos (as) porque, com certeza, a Sua luz brilhará nas trevas da nossa vida. Precisamos, todavia, estar de coração aberto para Deus e de olhos fechados para que o mundo não tente nos iludir com a sua falsa felicidade que sabe nos dá apenas migalhas.  Só o Senhor é poderoso no amor e com Ele estaremos seguros, cheios de alegria e fartura no coração.

 

 

 

Evangelho - Mt 5,13-16

 
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5,13-16
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 13Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos?
Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. 14
Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada, e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro, onde brilha para todos que estão na casa.
16
Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus. Palavra da Salvação.

Reflexão – “sal e luz”
Usando simples figuras da rotina do nosso dia a dia, Jesus nos motiva a compreender a nossa verdadeira função como edificadores do Seu reino aqui na terra. Sal e luz são duas coisas completamente diferentes na sua origem, mas muito parecidas na eficácia da sua utilidade. Assim, pois, Jesus abre os nossos olhos para que enxerguemos a verdadeira razão da nossa existência e nos motiva a perceber a nossa capacidade como seres criados por Deus e comprometidos em elevar o mundo no qual vivemos. O sal dá sabor e preserva os alimentos, detém a sua decomposição e age como antisséptico, para que os germes latentes possam ser neutralizados ao contato com ele. A luz tem a função de iluminar a escuridão, nos ajuda a entender o que antes não conseguíamos enxergar, revela o que está à nossa volta, assim como também torna claro e confortante o local onde permanecemos. Por isso, hoje podemos nos imaginar na função do sal e da luz para entender o que Jesus quer nos falar.  Do mesmo modo como o sal serve para dar sabor e conservar os alimentos, nós também temos o papel de animar, encorajar e dar esperança à vida das pessoas. Assim como o sal serve de antisséptico e é anti-inflamatório, nós também temos o papel de purificar a mentalidade do mundo que prega o pecado como forma natural de vida com as nossas ideias de pureza, de santidade vivendo de acordo com os ensinamentos de Cristo e sendo referencial para muitas pessoas do nosso convívio. O sal arde na ferida, nós também muitas vezes somos chamados, a como o sal, penetrar nas feridas humanas das pessoas para que percebam o engano e se deixem cauterizar, purificar detendo a ação maligna a que estão condicionadas.  Do mesmo modo que a luz tira as trevas e revela o que está escondido, nós também, como a luz, temos a missão de desvendar ao mundo os mistérios de Deus e tirar as pessoas da ausência de conhecimento.  Ser luz no mundo é clarear a mentalidade deturpada e enganadora que reina na cabeça das pessoas desavisadas do Evangelho. É tirar da ignorância, aqueles (as) que não se conhecem, por isso não enxergam as suas próprias dificuldades. Não conhecem a Deus, não amam e não perdoam porque nunca se sentiram amadas e nunca foram perdoados (as). Ser luz é saber levar ao mundo o amor de Deus como um farol mostrando caminhos, dando alternativas para uma vida feliz.  Assim, portanto, não podemos ficar escondidos, pois brilhamos com a luz que vem de Jesus e não podemos desanimar, porque em nós existe o amor que é como o sal que dá gosto à nossa vida.   – Você tem levado alegria e esperança à vida das pessoas? – Você tem ajudado a alguém a sair da vida de pecado? – Você é daqueles (as) que só pensam em si e nos seus problemas? – Você tem procurado tirar as pessoas da ignorância em relação às coisas de Deus? –Você tem sido sal da terra e luz do mundo?

 

 


4 comentários:

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

José Maria Nascimento disse...

Obrigado Senhor, obrigado Helena!!!

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.
Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Ude Macedo disse...

Muito linda sua reflexão, muito objetiva e de conteúdo perfeito!
Lourdes

Postar um comentário