.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Como exercitar a justiça-Helena Serpa


20 DE JUNHO DE 2016

 

4ª. FEIRA DA 11ª. SEMANA DO

 

TEMPO COMUM




Cor: Verde

1ª Leitura - 2Rs 2,1.6-14

 
Leitura do Segundo Livro dos Reis 2,1.6-14
1Quando o Senhor quis arrebatar Elias ao céu, num redemoinho,
Elias e Eliseu partiram de Guilgal.  6Tendo chegado a Jericó, Elias disse a Eliseu:  'Permanece aqui,  porque o Senhor me mandou até ao Jordão'.  E ele respondeu:  'Pela vida do Senhor e pela tua
eu não te deixarei'.  E partiram os dois juntos.  7Então, cinquenta dos filhos dos profetas os seguiram, e ficaram parados, à parte, a certa distância, enquanto eles dois chegaram à beira do Jordão.
8Elias tomou então o seu manto, 
enrolou-o e bateu com ele nas águas, que se dividiram para os dois lados, de modo que ambos passaram a pé enxuto. 9Depois que passaram, Elias disse a Eliseu:
'Pede o que queres que eu te faça antes de ser arrebatado da tua presença'. Eliseu disse: 'Que me seja dada uma dupla porção do teu espírito'. 10Elias respondeu: 'Tu pedes uma coisa muito difícil.
Se me vires quando me arrebatarem da tua presença, isso te será concedido; caso contrário, isso não te será dado'. 11E aconteceu que, enquanto andavam e conversavam, um carro de fogo e cavalos de fogo os separaram um do outro, e Elias subiu ao céu num redemoinho. 12Eliseu o via e gritava: 'Meu pai, meu pai, carro de Israel e seu condutor!' Depois, não o viu mais. E, tomando as vestes dele, rasgou-as em duas. 13Em seguida, apanhou o manto
que Elias tinha deixado cair e, voltando sobre seus passos,
estacou à margem do Jordão. 14Tomou então o manto de Elias
e bateu com ele nas águas dizendo:  'Onde está agora o Deus de Elias?' E bateu nas águas, que se dividiram, para os dois lados,
e Eliseu atravessou o rio. Palavra do Senhor. 

Reflexão – “O manto do Espírito” 
Uma geração passa, a outra vem! Deus deseja realizar coisas cada vez maiores por meio dos Seus escolhidos, na medida em que as gerações vão se sucedendo. Percebendo que deveria preparar alguém para substitui-lo, Elias, que era um homem já velho e sábio, um profeta de Deus, inspirado pelo Espírito, escolheu a Eliseu, seu discípulo. As experiências de Elias educavam Eliseu e, foi assim que ele presenciou os grandes feitos do Senhor, enquanto andavam e conversavam. Assim, também acontece nos dias atuais. Cada nova geração deve buscar diante do Senhor sua própria experiência com o Espírito Santo e com o poder que Ele nos concede. Apesar de Eliseu não querer separar-se de Elias, ele compreendeu que deveria agora assumir a missão de continuador da sua obra e, pediu a ele, justamente o dom de que mais precisaria para poder realizá-la: uma porção dobrada do espírito de Elias. Rasgando as suas vestes e tomando nas mãos o manto de Elias, Eliseu se despedia da vida velha que levava assumindo a nova vida no Espírito. Deus coloca na nossa vida pessoas ungidas que são Seus instrumentos para nos formar e exercitar a fim de dar continuidade ao Seu projeto salvífico. Todavia, nunca poderemos colocá-las no lugar de Deus e idolatrá-las, porque assim, elas tornar-se-ão pedras de tropeço na nossa caminhada. Por outro lado, todos nós precisamos ter consciência de que somos apenas canais da graça que Deus quer derramar no mundo.  – Você tem consciência de que outros (as) virão depois de si? – Você percebe a necessidade de dar bons exemplos para as gerações futuras? – Você já assumiu a nova vida no Espírito que o Senhor lhe põe nos ombros? – Você percebe que o tempo está passando?


Salmo - Sl 30,20. 21. 24 (R. 25)


R. Fortalecei os corações, vós que ao Senhor vos confiais!

20
Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, *
que reservastes para aqueles que vos temem!
Para aqueles que em vós se refugiam, *
mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.R. 

21
Na proteção de vossa face os defendeis *
bem longe das intrigas dos mortais.
No interior de vossa tenda os escondeis, *
protegendo-os contra as línguas maldizentes.R. 

24
Amai o Senhor Deus, seus santos todos, +
ele guarda com carinho seus fiéis, *
mas pune os orgulhosos com rigor.R. 

Reflexão - O nosso amor a Deus deve ter exclusividade como diz o Salmo, somos seus santos, portanto o orgulhoso de si mesmo não tem a benevolência de Deus. Os que temem o Senhor, Nele se refugiam e Dele alcançam proteção. A misericórdia do Senhor é a tenda onde nos escondemos contra as línguas maldizentes que existem no mundo. Mesmo nos reconhecendo pecadores nós confiamos na bondade do Senhor porque O tememos.

Evangelho - Mt 6,1-6.16-18


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6,1-6.16-18
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1'Ficai atentos
para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. 2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto,
te dará a recompensa. 5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido,
te dará a recompensa. 16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto,
para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. Palavra da Salvação.

 

Reflexão - “como exercitar a justiça”

Neste Evangelho Jesus nos forma e nos exercita, para que possamos assumir a nossa verdadeira identidade de filhos de Deus, criados à Sua imagem e semelhança. Assim sendo, Ele nos ensina o modo correto de como exercitar a justiça não fazendo das nossas boas ações trampolim para a nossa promoção humana.  Jesus se refere aos hipócritas como aquelas pessoas que dão esmola, oram e jejuam, somente para serem elogiados, vistos e admirados pelos “homens”.  Por isso, Ele nos adverte: “Ficai atentos para não praticardes a vossa justiça na frente dos homens, só para serem vistos”. Dessa forma, Ele nos exorta a que vivamos as ações espirituais da esmola, da oração e do jejum com serenidade sem querer nos pôr em evidência.  Com efeito, o modo como nós as praticarmos, será mais importante do que a própria ação. O jejum, a oração e a esmola são exercícios que edificam a nós próprios mais do que aos outros, porque são atos concretos os quais devem ser regidos pelo nosso coração e não pelo nosso exterior. O fato de sermos vistos, admirados, elogiados, afagados, constitui-se uma necessidade da nossa carne fraca, por essa razão, se não estivermos atentos (as), ficaremos aguardando elogios, aplausos e nos entristeceremos quando não formos aclamados por causa das nossas boas ações. Do contrário, quando nos deixamos recompensar somente por Deus que está escondido no profundo do nosso ser, então as nossas obras, mesmo que não sejam vistas pelos homens, têm um perfume agradável a Ele e, assim, receberemos a Sua recompensa.  Fazer para ficar em evidência, é não fazer por amor. Deus vê o coração e receberemos a recompensa se agirmos por amor a Ele. Do contrário, se fizermos com o intuito de sermos visto pelos homens, teremos a recompensa dos homens, criaturas limitadas e que julgam pelas aparências. Tudo o que fizermos de coração terá a sua recompensa e não cabe a nós propagar e alardear porque assim fazendo, a recompensa nos será dada por outras pessoas que são imperfeitas e não de Deus. - O que você prefere: agradar a Deus ou aos homens?  – Você se considera uma pessoa vaidosa pelas boas ações? – Quando faz alguma boa ação você se preocupa em que todos saibam? – Qual é a sua atitude quando está jejuando? – Você gosta de provocar elogios? – As pessoas costumam elogiá-lo (a)? Como você se sente quando isso acontece?


Um comentário:

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.
Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Postar um comentário