.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 5 de junho de 2018

-Fraternidade sincera-Mt 5,20-26-José Salviano


14 de Junho – Ano B

Evangelho Mt 5,20-26



Tomemos mais cuidado com a nossa justiça, pois ela tem de ser bem melhor do que a justiça dos fariseus e doutores da Lei, senão não entraremos no Reino dos Céus!
Os dirigentes judaicos usavam o Templo para ganhar muito dinheiro. Semanas antes da Páscoa, os corredores do Templo ficavam cheios de camelôs, e os líderes judaicos ganhavam muito dinheiro com isso. O Templo era usado mais para exploração do que para devoção.
Portanto, a justiça dos escribas e fariseus era uma justiça podre, injusta, somente de fachada.
Isso não pode acontecer com a nossa justiça, pois somos escolhidos por Deus para dar testemunho do seu amor, para refletir a sua luz no mundo que vive na escuridão do pecado!
Viver o cristianismo de verdade é a nossa meta. O catolicismo é um modo de ser, de agir que deve brotar do íntimo da nossa mente e da nossa alma, e contaminar a todos que nos rodeiam.
Ser cristão é ser justo de verdade. Ser cristão é não prejudicar a ninguém. Ser cristão é perdoar, ajudar, compartilhar, aconselhar, e acima de tudo dar bom exemplo começando em nossa casa.
Ser cristão é desejar ao outro o mesmo que desejamos para nós mesmo. E isso não só deve acontecer em palavras, mas principalmente em atos.
A nossa fraternidade aos olhos de Deus é muito mais importante do que imaginamos. Basta chamar o nosso irmão de tolo, de louco, para que sejamos enquadrados em pecado grave. Principalmente quando esses xingamentos forem pronunciados com muito ódio.
Guardar ódio do irmão e da irmã, é um pecado muito grave. Pois é de dentro de nós, que nasce todo tipo de pecado.
Não adianta ir à missa, rezar, comungar, pedir perdão a Deus, e achar que está tudo bem. Precisamos mesmo é nos aproximar odo irmão, da irmã a que ofendemos, e pedir desculpas, pedir perdão, nos reconciliar com ele, com ela.
E somente depois disso poderemos entrar na fila da comunhão para receber Jesus eucarístico.
Pequenas picuinhas, demonstrações de desprezo, de exclusão, mal tratos, são coisinhas que achamos que não são pecados, mais diante de Deus, é!
O amor ao próximo deve ser levado mais a sério do que pensamos.
Por incrível que possa parecer, tem gente que participa da liturgia, e nas horas vagas excluem, falam mal do irmão, desaconselha a sua inclusão nas pastorais...
E depois seguem seu caminho se achando os santos, os puros, como faziam os fariseus.
A nossa justiça tem de ser melhor do que a justiça dos doutores da Lei, dos escribas e dos fariseus do mundo de hoje!...

Tenha um bom dia. José Salviano.




Um comentário:

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

Postar um comentário