.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

TESTEMUNHAR NAS PROVAÇÕES – Maria de Lourdes Cury Macedo.



Domingo, 13 de novembro de 2016.
Evangelho de Lc 21, 5-19.

Quando o fim do ano se aproxima a liturgia fala dos fins dos tempos, mas não o fim do mundo e sim fim de todos que não aceitam viver o Reino de Deus, não querem ver o Reino acontecer.
No fim do ano é tempo de fazer um balanço, propor metas e não repetir os erros do passado. O ano litúrgico está acabando e logo virá novo ano e essas reflexões nos ajudam a preparar o ano novo litúrgico que chega.
Jesus conversava com alguns homens sobre o templo de Jerusalém. Chamavam a atenção de Jesus para a grandeza com que o templo fora construído com ricas ofertas e pedras que foi ornamentado. Diante do deslumbramento dos homens nessa questão de aparência, Jesus mostra para eles que tudo isso tinha um fim, por mais bem construído, por mais sólido que possam parecer. Neste mundo tudo passa, tudo tem um fim, principalmente os bens materiais. O que não passa, são os valores do Reino. O Reino de Deus é muito mais que prédios e construções, pois por mais belas que sejam sua beleza não se iguala à beleza do Reino de Deus.
Jesus faz uma profecia dizendo: “não ficará pedra sobre pedra!” Essa profecia de Jesus se realizou no ano 70 quando o templo foi incendiado e arrasado pelos romanos. Só restaram os alicerces. Quando foi permitido aos judeus reedificar o templo, começaram por arrancar o que ainda restava dos alicerces, realizando assim literalmente a profecia de Jesus.
As pessoas que estavam conversando com Jesus perguntaram quando iria se realizar essas coisas. Jesus não diz o tempo exato em que se realizaria, Ele apenas indica os sinais dos fatos. Não é do agrado de Jesus e nem dos planos de Deus que essas coisas acontecessem, a intenção de Jesus era a de instruir os discípulos e a todos nós sobre os grandes perigos para os quais devemos estar preparados.
Jesus anuncia que aparecerão falsos profetas, falsos messias, que procuram seduzir a muitos. Com o auxílio do demônio, conseguirão realizar coisas espantosas e enganar. Segundo historiadores surgiram vários homens golpistas apresentando-se como libertadores do povo judeu.
Quando os discípulos ouvirem falar da guerra não fiquem com medo, porque o fim não chegou. Podem ser violentas e muitas, mas serão apenas calamidades passageiras. Jesus queria prevenir a todos que surgiriam rivalidades entre os povos e reis, e mais guerra aconteceria trazendo males a todos e a natureza também sofreria com terremotos, como o de Laodiceia, Pompeia e outros. Os poderes do mal agirão à medida que não encontrarem obstáculos. Exercerão seu poder sobre os homens e levantarão nação contra nação. Em meio a essas confusões todas, a presença do homem é importante para que haja paz, para que haja ordem na sociedade.
Em todos os momentos e horas difíceis Jesus estará conosco. Ele nos confortará. Dará inspiração para falarmos. Se tivermos vontade firme de ser fiéis, Deus resistirá por nós e o Espírito Santo ditará o que devemos dizer. Não podemos nos deixar enganar diante de tantas propostas falsas para a solução de problemas. Jesus não queria assustar ninguém, Ele quer que fiquemos perseverantes, firmes na fé e no compromisso de construir um mundo melhor. Ele nos convida ao testemunho e a superação do medo, “não fiqueis apavorados”.
Jesus alerta que até dentro das famílias haverá divisões, ódios, vinganças e desavenças, porque nem todos seguirão Jesus. Essa profecia de Jesus aconteceu e continua acontecendo nos dias de hoje.
Uma certeza nós temos que Deus cuida de nós, até nas coisas mais simples Ele estará do nosso lado, amparando com sua proteção. É preciso ser fiel a Deus, perseverante no seguimento a Ele. Nas mãos de Deus estaremos em perfeita segurança. As perseguições e até a morte não poderão matar a nossa alma. Se permanecermos em Deus nossa salvação estará garantida. Seguir o que Ele nos ensinou e ensina, sendo paciente, suportando as provações com calma. Não guardando raiva, nem mágoas, mas perdoando e amando a todos. Devemos permanecer ligados em Jesus que é o tronco, assim ficaremos fortes na fé, na doação, na partilha, no amor, no testemunho para construirmos uma sociedade mais humana e justa.
Ser cristão não é fácil, teremos que ter o mesmo comportamento de Jesus. Não nos deixemos enganar com promessas enganosas de vida fácil, de um cristianismo sem renúncias e sem sacrifícios.
        
Abraços em Cristo!!!
Maria de Lourdes



         

4 comentários:

José Efigênio Pinto disse...

Maria de Lourdes; Ótima e bela reflexão. Um grande abraço e que DEUS te ilumine sempre.

José Efigênio Pinto disse...

Maria de Lourdes; Ótima e bela reflexão. Um grande abraço e que DEUS te ilumine sempre.

José Efigênio Pinto disse...

Maria de Lourdes; Ótima e bela reflexão. Um grande abraço e que DEUS te ilumine sempre.

José Efigênio Pinto disse...

Maria de Lourdes; Ótima e bela reflexão. Um grande abraço e que DEUS te ilumine sempre.

Postar um comentário