.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

“A casa do Senhor é Sagrada!” - Claudinei M. Oliveira.


Sexta-feira, 18 de novembro  de 2016.
Evangelho: Lc  19, 45-48


A Palavra de hoje nos ensina que a vida voltada para Deus liberta de todo mal. Ela assegura algo maravilhoso no dia a dia do cristão. E o lugar seguro para exercitar a fé está no templo: lugar de oração e de renovação das forças para continuar batalhando para uma vida melhor.

Jesus ao aproximar do templo ficou decepcionado com os “cristãos” da cidade. Onde deveria encontrar um lugar para rezar, encontrou um verdadeiro comércio. Os dirigentes da cidade e do templo tinham outro objetivo: aumentar suas riquezas usando a religião. Jesus expulsou os baderneiros do lugar sagrado, dizendo que estava escrito que a “minha casa será uma casa de oração”. Logo não permitiria que fizesse negócio no espaço reservado para falar com Deus. O templo serviria para libertar as injustiças e não para cometer injustiça.

O modelo político e econômico da cidade dos poderosos colocava os interesses de uns pouco acima da Verdade e não tinha receio de usar as dependências da casa de oração. O que interessava a classe dirigente era assegurar o poder a qualquer custo.

Jesus chega à cidade com a proposta de mudar os rumos da vida nefasta que estava tomando conta. Ele ensinava a multidão como deveria viver a fraternidade e como fazer para ajudar os marginalizados. Por isso que muitas pessoas ouviam no templo. Seus ensinamentos ecoavam libertação e não exploração.

Claro que muitos queriam matar Jesus. Nem queriam saber do projeto de vida,  o que interessavam era manter o povo alienado para enriquecer às custas do trabalho do pobre. Jesus denunciava os privilégios e as mordomias dos magnatas do templo veementemente. Jesus fazia isso porque queria uma religião que libertasse, ou que produzisse uma estrutura política e econômica justa, ou seja, voltada para a liberdade de a vida de todos.

O cristão é o verdadeiro templo sagrado do Senhor. Por isso deve ter o zelo pela oração. Não pode o corpo sagrado de um cristão viver arruinado no pecado. Fazendo coisas erradas. Deve o templo sagrado estar a serviço do Reino. Promovendo a liberdade das pessoas e rumando coletivamente para uma assembleia de felizardos, onde todos possam amar-se, partilhar-se e doarem-se uns para os outros.  

Jesus convoca o cristão para servir com gratidão. Fortalecer no Evangelho e encher do Espírito renovador para  maturar na fé. A grandiosidade de um cristão é ter o apreço pelas coisas do Pai e fazer tudo com carinho. Ter estima pelo irmão e não e explorá-lo. Quem explorar o irmão para conseguir algo em troca por causa da ganância esta contrariando o Criador. Precisa-se colocar ao lado das coisas boas para favorecer na caminhada da salvação.

O objetivo da religião consiste na ligação do homem com Deus. A casa sagrada do Pai deve estar a serviço da oração e não a serviço da maldade e da usura de alguns. Por mais claro que seja esse Evangelho, ainda existe pessoas que usam da religião para enganar o povo, ganhar proveito, subtrair centavos de pessoas de boa fé. Deus continua triste com filhos assim. Dessa forma contraria o projeto lindo de Deus para o projeto ridículo do  homem.

Nesse encontro com o Senhor, rezemos por estas pessoas que ainda não perceberam o quanto é lindo servir o irmão, mas por ganância acabam se autopromovendo.

Louvado seja Nosso senhor Jesus Cristo!
Para sempre seja louvado!
Amém.

Abraços

Claudinei M. Oliveira

Um comentário:

José Efigênio Pinto disse...

Claudinei; Ótima reflexão, que Deus continue iluminando. Um grande abraço e um bom fim de semana.

Postar um comentário