.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

--Haverá mais alegria nos Céus-José Salviano

3 de Novembro de 2016-Ano C

Evangelho - Lc 15,1-10


O Evangelho de hoje nos mostra que  haverá no céu mais alegria por um só pecador que se converte, do que por noventa e nove justos que não precisam de conversão.
Era comum às vezes uma ovelha, um cabrito brincalhão, saltitando para lá e para cá, se desgarrar do rebanho e ficar perdido pelos campos, sem que o pastor o percebesse.
E ao perceber, o pastor larga o rebanho pastando e corre, ele vai à sua procura ansioso e em estado de desespero, e quando o encontra agradece a Deus. Ele fica muito feliz ao encontrar a sua ovelha perdida, e a colhe com carinho, reconduzindo-a ao rebanho.
Quando perdemos um filho, uma filha na rua, é grande o nosso desespero, e é maior a nossa alegria ao encontrar aquele pedaço de nós que se distraiu, se desgarrou da nossa mão protetora e saiu por aí.
O mundo de hoje está repleto de ovelhas perdidas. São almas que se desgarraram do rebanho de Cristo, que se desprenderam da caravana, ou da excursão, e seguiram outros caminhos. São como crianças que se soltam das mãos do pais por que se distraíram ao ver uma coisa que lhes interessou, uma coisa que lhes atraíram, que lhe chamou a atenção. Seja um brinquedo, um palhaço ou coisa parecida.
Nós nos desgarramos do caminho do Pai quando alguma coisa também nos chama a atenção. E essas coisas que nos distraem, são geralmente as novidades do mundo virtual, pode ser a beleza do sexo oposto, o conforto trazido pelas maravilhas da tecnologia, uma nova moto, um novo carro, o novo celular.
Não se trata de condenar o progresso, e mesmo esses bens materiais em si. O que lamentamos, é que tudo isso nos faz desgarrar, desviar do caminho, da verdade e da verdadeira vida. 
Meus irmãos, minhas irmãs. Muitos de nós somos ovelhas perdidas que nos desviamos da estrada reta, e nos embrenhamos pelos caminhos tortuosos.
E muitos de nós, nem percebemos que estamos perdidos.  Podemos seguir andando, e pensando que estamos no caminho certo, que somos pessoas de Deus, só pelo fato de fazer o sinal da cruz ao deitar, pelo fato de falar o nome de Deus de vez em quando, pelo fato de até irmos à missa no domingo.  Porém, só isso não basta.
Porque, acontece que um sego não pode guiar outro cego. Quando estamos em pecado, não enxergamos o caminho a seguir, e nos perdemos na escuridão da iniquidade, tropeçamos nos buracos, e podemos cair nos penhascos a beira da estrada da vida.
Um dia eu li em um carro esta frase: Não me siga. Eu estou perdido! 
Uma brincadeira engraçada, porém com um grande fundo de verdade. Como podemos seguir a alguém que se acha perdido? Não chegaremos a lugar nenhum. Pelo menos ao lugar que deveríamos estar, ao objetivo que deveríamos atingir.
Isso é o que acontece a muitos dos nossos jovens. Eles seguem os seus colegas aos quais chamam de amigos, porém, esses tais estão nada mais nada menos do que completamente perdidos na vida.
Porque se desgarraram do rebanho a muito tempo, e seguiram um atalho, uma trilha, a qual vai lhes conduzir a um abismo fatal.
E lamentavelmente pode acontecer a nós catequistas, quando caímos em pecado.  O pecado nos cega, e não enxergamos o caminho, não vemos a mão de Jesus estendida para nos levantar. É como caminhar a noite por um caminho desconhecido.
E depois do primeiro pecado, vem outro mais outro e ficamos enlameados pela lama que suja a nossa alma!
Quando o catequista chega a uma situação dessas, ele não consegue refletir ao mundo a Luz divina, missão para a qual Deus o escolheu!
Então chegou o momento de recorrer a misericórdia de Deus, o momento de buscar o perdão, a confissão, o momento de se reintegrar ao rebanho de Deus.
E, com certeza, seremos acolhidos pelo Pai que nos ama, e que nos chama a conversão diariamente! Ele, como o pastor da parábola, nos reconduzirá com alegria ao rebanho novamente.


Tenha um bom dia. José Salviano.




Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário