.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Ser como criança-Helena Serpa

21/05/2016  - Sábado VII semana do tempo comum – Tiago – 5, 13-20  - “convite à oração”
Nesta carta São Tiago nos motiva a adotar a oração como o remédio para todos os males e o fermento que nos faz crescer em alegria e felicidade trazendo como consequência a paz ao nosso coração. Deste modo ele nos ensina a bem viver o nosso dia a dia de acordo com os acontecimentos que tiram a rotina da nossa vida, pois Deus age e trabalha conosco na medida das nossas necessidades e respeitando as nossas limitações. Por isso, a oração é uma receita eficaz para todos os momentos da nossa vida. Quando há sofrimento a oração é um refrigério; quando há alegria, o cântico de louvor é a melhor maneira de extravasar este estado de espírito; àqueles que estão enfermos, São Tiago aconselha a oração dos irmãos e a unção com o óleo santo. “A oração feita com fé salvará o doente”!  O pecado, nos deixa, enfermos (as) e desanimados (as), assim sendo, também a oração de perdão, a contrição, a confissão das nossas faltas, far-nos-á restituir a saúde espiritual e, com ela, a coragem, a energia e o vigor. O exemplo de fé dos homens e das mulheres da Bíblia nos serve de motivação e de farol, porque sendo eles e elas, pessoas simples e comuns, conseguiram de Deus coisas extraordinárias. Todavia, a nossa oração para ter serventia terá que ter repercussão na vida dos nossos irmãos e nos amadurecer para que possamos “compreender as consequências do amor”. A oração que fazemos não deve se restringir apenas ao nosso eu pessoal, às nossas coisas particulares. A oração que tem valor é a que apresenta como resultado o bem do nosso próximo. Por isso, São Tiago nos anima: “saiba este que aquele que reconduz um pecador desencaminhado salvará da morte a alma dele e cobrirá uma multidão de pecados”. – Você tem seguido os conselhos de São Tiago? – Você canta e louva quando está alegre? – Quando está doente pede ajuda de alguém para orar por você? – O que você faz quando está triste? – Você tem orado pelas outras pessoas ou somente pelas “suas coisinhas”?

Salmo 140 – “Minha oração suba a vós como incenso!”
O incenso contém uma fumaça de aroma agradável que sobe aos céus bem à nossa vista. Assim também deve ser a nossa oração: uma prece, um clamor, uma súplica ou louvor que traspasse o tempo e a matéria e comunique aos céus uma fragrância que agrade ao nosso Senhor. Por isso, o salmista grita: “Senhor, eu clamo por voos, socorrei-me!”quando eu grito, escutai minha voz!” O grito, significa o brado sincero do nosso coração, que sobe aos céus, porque tem reta intenção, se arrepende e é carente de Deus. A oração vinda do profundo do nosso ser serve de  proteção para os nossos lábios e nos leva a levantar os olhos para fitar a Deus e nos desviar de nós mesmos (as) e da nossa vontade própria.


Evangelho – Marcos 10, 13-16 – “ser como criança

As palavras de Jesus nos fazem compreender quão diferente dos reinos do mundo é o reino de Deus! Ter um coração de criança, dependente de Deus, se deixar tocar por Ele com confiança sem nada exigir! Deixar-se ser amado (a)!  Esta é a receita que Jesus nos prescreve para que façamos parte do Seu Reino de Amor.  O reino dos céus é um estado de espírito! É uma vivência do Senhorio de Jesus e somente os que se fazem como crianças têm a capacidade de compreendê-lo. Se fizermos muitos cálculos e quisermos entender com a nossa mente como ele acontece, nunca conseguiremos alcançá-lo. Entrar no reino de Deus é deixar-se tocar e ser conduzido por Jesus como uma criancinha que não duvida, mas confia e depende totalmente Dele. Quem entra no reino dos céus não precisa mais fazer perguntas, porque já o experimenta. Jesus mostra que a criança deve ser nosso modelo, não na infantilidade, na criancice, mas na entrega, na espera, no abandono e na confiança. Deixe-se abraçar por Jesus como uma criança e receba as bênçãos do reino que se manifesta dentro do seu coração de criança. – Você já fez essa experiência? – Você tem se deixado tocar por Jesus? – Como você definiria o reino de Deus que acontece em no seu coração?  - Peça a alguém para tocar você e orar como Jesus fez com as criancinhas.                                         

Um comentário:

José Maria Nascimento disse...

Obrigado!!!

Postar um comentário