.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 24 de maio de 2016

A Palavra de Deus nos promete vida e santidade-Helena Serpa

29/05/2016 - IX DOMINGO Tempo Comum - 1ª Leitura - 1 Reis 8,41-43 “ oração de Salomão por todos os povos da terra
A promessa de Deus a Davi se cumpriu e Salomão, seu descendente, construiu-lhe o templo.  Agora, Salomão orava ao Senhor na presença de todo o povo de Israel diante da Arca no Santuário do templo que ele havia construído. Entre agradecimentos e louvores Salomão pedia a Deus proteção por todos e, também, pelo estrangeiro que, mesmo sem pertencer ao povo de Israel, pudesse um dia orar naquela casa. Salomão suplicava do Senhor a graça para que o Nome do Senhor fosse conhecido por todas as nações e que todos os povos conhecessem o Seu grande amor. É esta também a nossa missão! Propagar o nome do Senhor a todos os povos, como nos ordenou Jesus Cristo, o Filho de Deus e nosso Salvador! O Amor de Deus é a bandeira que possuímos para atrair aqueles que ainda não O conhecem. Assim sendo, não podemos deixar de acolher a todas as pessoas que se aproximarem de nós para ter uma experiência com Cristo, e manifestar-lhes o amor que Deus nos concedeu. Não podemos rejeitar pessoas de outras religiões, mas pelo contrário, devemos orar por elas a fim de que os seus pedidos sejam atendidos e, assim possa ser comprovado que há um só Senhor e Mestre, Jesus Cristo! Na Igreja e na Comunidade o “estrangeiro” deve ser acolhido com alegria. Isto é da vontade de Deus. Como você tem tratado as pessoas de outras religiões que se aproximam de você?  -  Você acha que Jesus morreu também por elas? – Você costuma manifestar o amor de Deus a outras pessoas a quem considera “estrangeira”? – Você tem propagado o nome do Senhor ou tem guardado somente para si?

  Salmo 116 – Ide, vós por este mundo afora e proclamai o evangelho a todos!
Este salmo insere a verdade que todos precisam conhecer e que Jesus nos mandou divulgar. A misericórdia do Senhor é para todos os povos, de todas as nações. Por isso, a humanidade toda é convocada a louvar o Senhor e dá a Ele graças por Seu Amor Misericordioso. Se o mundo todo conhecesse a Salvação que vem de Deus, estaria acontecendo a Sua vontade assim na terra como no céu, por que o desejo do Senhor é que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade. Somos, portanto, mensageiros do Senhor! Precisamos louvá-Lo diante das nações para que todos conheçam o Seu grande poder amoroso.
2ª. Leitura – Gálatas 1, 1-2.6-10 – “só a Deus  devemos obediência”
Todos nós somos chamados a acolher o estrangeiro, isto é, aquele que tem outra religião, ou aquele que mesmo se dizendo cristão, é de outra denominação e por isso, prega um evangelho diferente, no entanto, não podemos nos deixar guiar por eles. Por essa razão é que São Paulo admoesta aos gálatas que estavam se deixando levar por pessoas que deturpavam o Evangelho de Cristo. Acontece muito isso também nos dias de hoje, quando não temos convicção daquilo que pregamos e facilmente somos arrastados pela mentalidade do mundo ou de outros credos que tenta nos desvirtuar. Não obstante, seguindo a orientação de São Paulo, em primeiro lugar precisamos conhecer a Palavra de Deus e estuda-la, para professá-la com firmeza e convicção a fim de que os astutos não tentem nos confundir. Depois, não podemos nos deixar influenciar para agradar às pessoas, importa que agrademos a Deus, pois só a Ele devemos obediência. Algumas vezes, até nas rodas sociais, para agradar aos homens, nos deixamos intimidar e nos calamos diante de tantas heresias que são apregoadas por pessoas que não têm nenhum compromisso com o seguimento cristão. Omitimo-nos, deixamos de argumentar, pois não temos base suficiente e acontece que, muitos que estão em volta são influenciados pelos falsos ensinamentos. Deixamos de anunciar o nome de Jesus. Nestas horas o melhor que faremos é dar o nosso testemunho, contar a nossa história de salvação, pois ninguém poderá duvidar da nossa experiência pessoal. Sem discussões, sem contendas, somente com a verdade. – Isto já aconteceu com você? – Como você age nessas horas? – Você já experimentou contar a sua história de amor com Deus? – Da próxima vez faça assim, dê seu testemunho e fará com que outros conheçam Jesus Cristo, pois isto é evangelizar!

Evangelho - Lucas 7, 1-10 – “A Palavra de Deus nos promete vida e santidade “


 A humildade do oficial romano chamou a atenção de Jesus porque mesmo sendo ele, alguém de renome, reconheceu-se indigno de receber a visita de Deus, porém confiou no Seu poder curador. Esta atitude do oficial tem para nós um significado de humildade e de fé. Quando reconhecemos a nossa limitação e a nossa dependência de Deus, nós também dispensamos os privilégios e as regalias. Quando confiamos absolutamente nas promessas do Senhor, e reconhecemos que só Ele é tudo, nós também nos achamos indignos, e mesmo assim, ousamos pedir e suplicar a sua misericórdia. Quando ainda não nos reconhecemos indignos, e, pelo contrário, ainda nos consideramos pessoas importantes, nós queremos ter Jesus só para nós. Necessitamos mostrar a todos que somos “seus conhecidos” e por isso, queremos os primeiros lugares, as orações especiais, etc. etc. A nossa fé, às vezes, não funciona se não tivermos as evidências e confirmações.  Com o oficial romano aconteceu o contrário, assim, ele mesmo proclamou: “ordena com a tua palavra, e o meu empregado ficará curado”. Não precisamos de maior evidencia do que a Palavra de Deus! A Palavra de Deus nos promete vida e santidade, portanto Ela já é bastante para nos tranquilizar de que seremos atendidos (as) nas nossas reivindicações, na medida da nossa fé. A nossa humildade é parâmetro para ajuizar a nossa fé e a nossa confiança nas promessas de Deus.  -  Se você fosse o oficial romano você teria querido que Jesus fosse até a sua casa? – O que você achou da atitude dele? – Qual é a opinião que você tem de si próprio (a)? – Quando você comunga você tem noção de que Jesus está visitando a sua casa? – Você tem ideia da sua indignidade diante Dele? 

Um comentário:

Anônimo disse...

JESUS EU TAMBEM NAO SOU DIGNO QUE ENTREIS NA MINHA CASA.OBRIGADO JESUS POIS CONHECES O MEU CORAÇAO ILUMINAI TAMBEM A TODOS OS MEUS IRMAOS AMEM.

Postar um comentário