.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 24 de maio de 2016

-NÃO SOU DIGNO QUE ENTREIS EM MINHA CASA-José Salviano

9º DOMINGO TEMPO COMUM

29 de Maio de 2016

1ª Leitura - 1Rs 8,41-43

Salmo – 116

2ª Leitura - Gl 1,1-2.6-10


Evangelho - Lc 7,1-10




PRIMEIRA LEITURA
A liturgia deste domingo nos mostra dois homens poderosos e importantes, porém com humildade e fé em Deus. Salomão, e o oficial romano.
Salomão, além de rei, exercia a função de sacerdote e foi ele quem construiu o Templo, colocando nele a arca da Aliança.
Neste texto, vemos o Filho de Davi, fazendo uma oração com humildade, na qual ele declara o Templo, como obra sua, e que deveria ser visitado por todos os povos estrangeiros, que quisessem vir adorar a Deus.
Salomão reconhece o poder de Deus, admitindo que apesar de grandioso, aquele Templo não era capaz de habitar o Deus todo poderoso, quando disse que nem  “os céus dos céus podem conter Deus”. 
Ao dizer que qualquer estrangeiro não só podia como deveria frenquentar aquele templo, Salomão reforça o seu reconhecimento do poder de Deus, dizendo: “Senhor, pode acontecer que até um estrangeiro
que não pertence a teu povo, Israel, escute falar de teu grande nome, de tua mão poderosa e do poder de teu braço.”
Minhas irmãs e meus irmãos. Salomão representa hoje, aqueles que apesar do poder político ou do poder econômico, são poderosos, porém temem a Deus. Reconhecem o poder de Deus, e respeita os seus ensinamentos, muito embora têm de manter a sua fama de pessoas importantes, sua postura de arrogantes, sua aparência de imbatíveis.
Você deve estar pensando: isso existe? É claro que sim. Nem todos os ricos são descrentes, embora tenham de manter sua postura de indiferentes às coisas de Deus.  Existem ricos que fazem gordas doações nas construções de templos, para o fornecimento de alimento de creches, e mesmo na manutenção dos prédios das igrejas locais ou templos. São pessoas que embora não o demonstre publicamente, no fundo são caridosos, com o devido cuidado, pois a notícia pode se espalhar, e os mendigos podem se acostumar.
Estes são os “salomões” dos tempos atuais.

SALMO
Todos precisamos adorar a Deus pela sua infinita misericórdia, poder e bondade. Por Ele ter nos dado a água, fonte de vida, a chuva que produz os alimentos... Ele permitiu a doença para nos santificar, mas nos deixou a cura pelas ervas medicinais. Por tudo isso e muito mais, louvemos ao Senhor!

SEGUNDA LEITURA

A segunda leitura nos fala de pessoas que estão pregando um Evangelho diferente. Não há outro Evangelho, mas sim somente aquele deixado por Jesus Cristo. 
Em nenhum momento Jesus disse que Deus quer que sejamos ricos. Em nenhum momento Jesus disse que podemos matar ou maltratar as pessoas em nome de Deus.  Pessoas com as quais não gostamos ou simpatizamos, pessoas nossas rivais, e por isso achamos que as podemos eliminar. Em nenhum momento, Jesus disse que podemos explorar os ingênuos e inocentes em nome de Deus, gritando Aleluia, Aleluia!
Precisamos ficar espertos, tomar muito cuidado, pois tem gente por aí pregando um outro Evangelho, ou anunciando o Evangelho de Cristo com algumas modificações para atender os seus interesses geralmente egoístas.
Não é justo que adaptemos os ensinamentos de Deus às nossas preferências, ou às nossas escolhas.
 
EVANGELHO
Jesus ficou admirado com a fé daquele homem que não se julgava digno da sua visita na casa dele para curar o seu criado. Porém, demonstrou uma fé muito grande ao pedir a Jesus que dali mesmo de onde Ele estava, dissesse uma só palavra e ele tinha certeza de que por meio desse gesto, o seu empregado ficaria curado.
A grande maioria dos judeus, com exceção da elite, odiava os romanos, que além de invasores, eram considerados pagãos e portanto impuros.  Desse modo, nenhum judeu, sob a pena de ficar também impuro, poderia entrar na casa de um pagão. E aquele oficial romano, portanto era um pagão.
Foi por isso que ele disse  com toda humildade, que não seria digno de receber a visita de Jesus em sua casa.
Mas aquele romano conhecido como centurião, não era como os demais romanos. Ele respeitava os judeus, sua cultura e sua religiosidade. Até construiu uma sinagoga para eles.
Era atencioso par com os judeus, e acreditou em tudo o que ouviu falar de Jesus. Portanto, como toda regra tem exceção, ele era diferente de todos os demais invasores romanos daquela região.
Amigos leitores. Aquele oficial romano representa hoje os homens e mulheres importantes, chefes de empresas, professores, e outros líderes que embora revestidos de poder jurídico e social, não escondem a sua crença em um Deus todo poderoso. E não têm medo nem receio de que percebam a sua fé.
Você é professor? Professora que acredita em Deus e em seus mistérios? Então fale dele aos seus alunos. Aproveite algumas deixas, e dicas entre suas aulas, alguns momentos oportunos, e vai deixando cair aqui e ali sempre uma pitadinha em dose homeopática de fé.
Na sala dos professores, não seja chato, ou chata, mas revele-se como temente a Deus, e delicadamente não participe de conversas de assuntos contrários a fé cristã, ou de piadinhas imorais e levianas. Faça isso sem deixar de ser solidária, solidário com os demais, sem se esquecer da caridade.
Você é o gerente da sua empresa, homem de fé, demonstre sua escala de valores respeitando os seus comandados, com justiça, com respeito e isso pode servir de motivo de conversão melhor do que certos discursos feitos aos gritos que vemos e ouvimos por esse mundo afora!
Ah! Você é o dono da empresa, mas é um homem de fé! Maravilha! Não esconda sua fé. Não pretenda ter um Deus somente para você!  Procure por meio do seu jeito ode ser, deixar que todos percebam o quanto você acredita, o quanto você subiu na vida por aceitar Deus e seu Evangelho.
Caríssimas, caríssimos. É bom saber que em cada um de nós, há sempre um pouco do oficial romano. Pelo menos um pouco. Lá no fundo, você reconhece que Deus existe, mas tem sempre um pouco de receio de que não é digno de receber Jesus em sua casa, em sua vida. Pois saiba que Ele, Jesus, bate à sua porta todos os dias, querendo entrar, e você, sem o perceber, ou com vergonha pelos seus pecados, pela sua demonstração de indiferença, pela preguiça ou sei mais o que, não abre a porta para Jesus entrar.  Não faça isso. Não deixe para depois, o que você pode fazer agora. Não deixe para quando você já não tiver mais lucidez, já não  tiver mais mobilidade, já não tiver mais energia em seu corpo velho e cansado, para abrir a porta para Jesus!  Abra-a hoje, abra- agora mesmo!

Um bom domingo.

  José Salviano.

Um comentário:

Postar um comentário