.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

domingo, 29 de maio de 2016

-Nem todo aquele que diz: Senhor, Senhor...-José Salviano

2 de Junho de 2016

Evangelho - Mc 12,28b-34

PRIMEIRA LEITURA
“...se com ele morremos, com ele viveremos. Se com ele ficamos firmes, com ele reinaremos. Se nós o negamos, também ele nos negará”.
Se com Cristo, pelo seu poder e graça conseguimos morrer para o pecado, viveremos nesta vida em estado de graça e ressuscitaremos um dia para a vida eterna.
Se com Ele permanecermos firmes na fé, venceremos as tentações e o pecado e viveremos tranquilos, nos preparando para um dia merecermos a glória eterna.
Porém, se nós O negarmos diante dos homens, se fizermos contra testemunhos, se andarmos na contramão da Igreja, falando mal dos seus padres e ministros, Jesus também nos negará diante do Pai, e assim estaremos perdidos, condenados ao fogo eterno.
Não seja você um desses, ou uma dessas!


EVANGELHO

“quem afirma que ama a Deus a quem não vê e não ama o seu irmão a quem vê é um mentiroso.”
Aquela ou aquele que vive dizendo o nome de Deus a todo instante, que reza muito, e diz crer de verdade, porém, não ama o seu próximo, segundo Jesus, está sendo um grande mentiroso(a).
Porque nem todo aquele que diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas sim, aquele que fizer a vontade do Pai.
Mas qual é a vontade do Pai?
Que amemos a Deus e ao próximo.
Minhas irmãs, meus irmãos. Não são poucos os cristãos que fazem isso ou que agem assim. Muitos, mas muitos mesmo, levam uma vida de aparente religiosidade, que até impressiona a quem não os conhecem a fundo, levando-os a pensar o quão grande é a sua devoção e sua fé.
Mas muitas dessas pessoas, não praticam o segundo mandamento: Amar o próximo como a si mesmo. O próximo é o irmão que vemos, tocamos e sentimos. Como posso fazer os demais acreditar que amo um Deus invisível se desprezo, calunio, descrimino, não ajudo, pelo contrário até prejudico, os meus irmãos e irmãs? 
E isso não acontece somente com pessoas distantes da vida paroquial. Já ficamos pasmados ao ver leigos engajados nas pastorais, dentro da Igreja, agir e falar mal dos mendigos, dos negros, dos desclassificados, e o pior, negar auxílio a estes quando poderiam aproveitar a oportunidade para fazer uma bela caridade!
Lamentável, não é mesmo? É isso que chamamos de contratestemunho. Porque se um cristão novo, alguém que começou a participar na vida da Igreja presenciar uma coisa dessas, com certeza ficará escandalizado, e irá comentar na sua família, a qual provavelmente dirá que não irá para a Igreja.
Amando ao próximo, estamos amando o próprio Deus. Todos nós já vimos cenas como esta: Alguém que sofreu um acidente seja lá de que tipo, receber ajuda imediata de um estranho que passa por ali, alguém que nunca foi visto rezando ou coisa parecida. Enquanto alguém muito devoto, só disse naquele momento. Coitado! Rezemos por ele!
AÇÃO! Sentiu a diferença? Amar o próximo de verdade, e em plena ação, e não apenas de palavras...
“...amar o próximo como a si mesmo é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios”.
Antigamente eram os animais queimados no Templo para o perdão dos pecados. O que levou Jesus a dizer: “Eu não quero sacrifícios, eu quero caridade”.
Hoje, são muitos que acendem velas e mais velas no veleiro da paróquia, e nem sequer entram na igreja para rezar. Pessoas que pedem graças, somente para si, e por incrível que pareça, pedem até para superar ou mesmo vencer o irmão, a irmã, em algum tipo de competição, seja na empresa ou na vida amorosa.
Outros que rezam e rezam, terços e mais terços, mas infelizmente continuam discriminando, ignorando os sofredores, ou até sendo estúpido às vezes.
Pessoas assim com certeza sofrem muito. Não se trata de castigo, mas sim, porque não fazem o que é do agrado do Pai. Porque elas atraem sobre se a ira do Pai. E acima de tudo porque essas pessoas colhem os frutos da sua falta de fraternidade.
Quem planta colhe. Como você pode esperar ajuda, cooperação e amor das demais pessoas, se você vive a ofendê-las, tratando-as como se SÓ VOCÊ ESTIVESSE CERTO(A) E TODO MUNDO ESTIVESSE ERRADO?!
Não faça isso! Ame a Deus, e ame também o seu próximo.

 Bom dia. José Salviano


2 comentários:

José Efigênio Pinto disse...

Caro JOSÉ SALVIANO, NÃO TEMOS QUE DESCULPAR FALHAS NENHUMA, nós temos é agradecer a DEUS, por essa CATEQUESE, que ele os chamastes. admiro muitos o trabalho de vocês. Um grande abraço a todos e, que DEUS os abençoe.

José Efigênio Pinto disse...

Caro JOSÉ SALVIANO, NÃO TEMOS QUE DESCULPAR FALHAS NENHUMA, nós temos é agradecer a DEUS, por essa CATEQUESE, que ele os chamastes. admiro muitos o trabalho de vocês. Um grande abraço a todos e, que DEUS os abençoe.

Postar um comentário