.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Somos fortes na medida em que nos armamos do poder de Deus-Helena Serpa



10 DE JUNHO DE 2018

 

10º DOMINGO DO

 

TEMPO COMUM


Cor: Verde

 

1ª Leitura - Gn 3,9-15


Leitura do Livro do Gênesis 3,9-15
Depois que o homem comeu da fruta da árvore, 9o Senhor Deus chamou Adão, dizendo: 'Onde estás?' 10E ele respondeu:
'Ouvi tua voz no jardim, e fiquei com medo, porque estava nu;
e me escondi'. 11
Disse-lhe o Senhor Deus: 'E quem te disse que estavas nu? Então comeste da árvore, de cujo fruto te proibi comer?' 12Adão disse: 'A mulher que tu me deste por companheira,
foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi'.
13
Disse o Senhor Deus à mulher: 'Por que fizeste isso?' E a mulher respondeu: 'A serpente enganou-me e eu comi'. 14Então o Senhor Deus disse à serpente: 'Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens!
Rastejarás sobre o ventre e comerás pó todos os dias da tua vida!
15
Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar'.
Palavra do Senhor.



Reflexão – “a grande promessa da Salvação”
Este trecho do Livro do Gênesis nos reporta ao cerne do acontecimento do pecado original, quando o homem, desobedecendo às ordens do seu Criador, “ouviu a voz da serpente” e jogou fora todo o projeto de felicidade que havia sido estabelecido para que ele vivenciasse. Desde então, o pecado entrou no mundo e começaram as acusações, as intrigas e incompreensões. É bom que possamos meditar sobre esta situação, pois, assim, poderemos avaliar a nossa fraqueza e pusilanimidade diante das investidas do inimigo de Deus. A primeira manifestação que o homem deu de que havia cedido à pressão do inimigo foi quando se escondeu de Deus, com medo. Assim, também, ainda hoje acontece conosco! Muitas vezes, ao invés de nos prostrarmos diante do Senhor e confessarmos as nossas faltas admitindo que erramos, mas confiamos na Sua misericórdia, nós nos escondemos Dele, fugimos da Sua presença, abandonamos os sacramentos, rastejando juntamente com a serpente amaldiçoada. Porém, Deus na Sua infinita generosidade nos acenou com uma saída gloriosa para a nossa situação, quando falou à serpente:  Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar'. Esta é, portanto, a grande promessa da Salvação que o Pai cumpriu pela Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo, o Filho de Maria. Homem e mulher, apesar do Sacrifício de Jesus, ainda hoje continuam se acusando e se digladiando e na sua ignorância conseguem também deturpar o plano de Deus para a família. Porque não conhecem a Jesus e ignoram a Salvação que lhes foi ofertada são cúmplices da “serpente” que tenta acabar com o mais bonito projeto do Pai para nós. Entretanto, o Senhor é paciente e espera por nós, nos conclamando a colocar a mão na massa a fim de ajudar a salvar as famílias da fúria do demônio. A serpente nos ronda, mas sabemos que perto de nós está Aquele que venceu o pecado e a morte e assinou a nossa carta de alforria. Portanto, continuemos anunciando e não desistamos, pois somos cooperadores do reino dos céus aqui na terra. – Você já conhecia a sua história de salvação? – Você se identificou com alguma parte desta história? – Você entendeu a trama do inimigo? – O que você tem feito para salvar a sua família?


Salmo - Sl 129,1-2.3-4ab.4c-6.7-8 (R. 7)


R.No Senhor toda graça e redenção!

1Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,*
2escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos*
ao clamor da minha prece!R.

3Se levardes em conta nossas faltas,*
quem haverá de subsistir?
4Mas em vós se encontra o perdão,*
eu vos temo e em vós espero.R.

5No Senhor ponho a minha esperança,*
espero em sua palavra.
6A minh'alma espera no Senhor*
mais que o vigia pela aurora.R.

7Espere Israel pelo Senhor,*
pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.
8Ele vem libertar a Israel*
de toda a sua culpa.R.

 

Reflexão - Sabemos que dentro de nós foi inoculado o germe do pecado e que, por isso, temos tendência em cair nas malhas da serpente enganadora. Por esse motivo a nossa alma clama desde as profundezas do nosso ser pedindo clemência a Deus pelas nossas transgressões. O Senhor não nos deixou na mão e escuta o clamor da nossa prece. A Sua palavra para nós é cheia de esperança e não podemos desanimar nem baixar a guarda. Assim como o vigia espera chegar ao amanhecer nós também precisamos continuar confiantes à espera do Senhor que nos vem libertar de toda a culpa. É Nele que se encontram toda a graça e copiosa redenção.

 

2ª Leitura - 2Cor 4,13-18- 5,1


 Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 4,13-18-5,1
Irmãos: 13Sustentados pelo mesmo espírito de fé, conforme o que está escrito: 'Eu creio e, por isso, falei', nós também cremos e, por isso, falamos, 14certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos colocará ao seu lado, juntamente convosco. 15E tudo isso é por causa de vós, para que a abundância da graça em um número maior de pessoas
faça crescer a ação de graças para a glória de Deus. 16
Por isso, não desanimamos. Mesmo se o nosso homem exterior se vai arruinando, o nosso homem interior, pelo contrário, vai-se renovando, dia a dia. 17Com efeito, o volume insignificante
de uma tribulação momentânea acarreta para nós uma glória eterna e incomensurável. 18
E isso acontece, porque voltamos os nossos olhares para as coisas invisíveis e não para as coisas visíveis. Pois o que é visível é passageiro, mas o que é invisível é eterno. 5,1De fato, sabemos que, se a tenda em que moramos neste mundo for destruída, Deus nos dá uma outra moradia no céu
que não é obra de mãos humanas, mas que é eterna.
Palavra do Senhor.

Reflexão – “o nosso homem interior se renova dia a dia.”
Somente com a ajuda do Espírito Santo nós conseguiremos entender a mensagem de São Paulo, que nos fala da grande graça da tribulação e do sofrimento pela causa do Evangelho. Olhando para o alto e vislumbrando as coisas que não vemos nós cultivamos a esperança da glória futura mesmo que passemos por lutas e tribulações. São Paulo, então, nos incentiva a prosseguir com fé na luta contra o pecado assumindo a nossa parte na construção de um mundo novo de acordo com a Palavra de Jesus. E nos dá uma grande lição quando esclarece que, apesar de sofrermos fisicamente as intempéries da missão e de que o nosso corpo até envelheça, o nosso homem interior se renova dia a dia. Quantas pessoas nós conhecemos assim! Quanto sofrimento pela dedicação, serviço e zelo! Quanta doação de si mesmo, quanta perseguição, mas também quanta paz, quanta solidariedade acompanham pessoas que lutam pela causa do Evangelho! “O volume insignificante de uma tribulação momentânea acarreta para nós uma glória eterna e incomensurável”, nos diz São Paulo! No entanto, só poderemos comprovar a veracidade das palavras do Apóstolo se nos deixarmos crucificar com Cristo almejando os bens espirituais, invisíveis, que não passam e deixarmos de lado aquilo que a nossa carne decaída pelo pecado almeja, ou seja, honra e glória, poder e riqueza, luxo e vida boa.   Não será como varinha de condão a construção da nossa morada celeste. Enquanto aqui vivemos estamos providenciando o material para a tenda que Deus nos prepara no céu. Que as palavras de São Paulo sirvam de acalanto para as nossas dores e nos motivem a prosseguir firmes na fé, na esperança e na caridade, em busca da santidade. – Você já descobriu o valor do sofrimento em Cristo? – Você desanima quando lhe vem alguma perseguição? – Qual o material que você tem enviado para que Deus lhe prepare uma morada no céu? – Você crê na vida eterna?

Evangelho - Mc 3,20-35

  
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 3,20-35
Naquele tempo: 20Jesus voltou para casa com os seus discípulos.
E de novo se reuniu tanta gente que eles nem sequer podiam comer. 21
Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si. 22Os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Belzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os demônios. 23Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: 'Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? 24Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se.
25
Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. 26Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e
se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. 27
Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa. 28Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. 29Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno'. 30Jesus falou isso, porque diziam:
'Ele está possuído por um espírito mau'. 31
Nisso chegaram sua mãe e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo.
32
Havia uma multidão sentada ao redor dele. Então lhe disseram:
'Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura'. 33
Ele respondeu: 'Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?'
34
E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: 'Aqui estão minha mãe e meus irmãos. 35Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe'.
Palavra da Salvação.

Reflexão – “Somos fortes na medida em que nos armamos do poder de Deus”
Os mestres da lei duvidavam de que Jesus pudesse operar os milagres pelo poder do Espírito Santo, e o acusavam de ser movido pela força do inimigo. Jesus, no entanto, pacientemente lhes instruía em parábolas, mostrando que Ele não poderia nunca estar a serviço de satanás para expulsar o próprio satanás. Seria uma incoerência! A nossa visão limitada pelo pecado nos impede de enxergar até a beleza dos prodígios de Deus na nossa vida. Com certeza, a repercussão daqueles fatos atingiu até os parentes de Jesus quando quiseram impedi-Lo de continuar operando milagres, alegando que estivesse fora de si. Ele aproveitava o exemplo da Sua família que não O estava entendendo para também nos abrir os olhos: “Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se”.  Dessa forma, Jesus também nos mostra que, quando nos dividimos em família, estamos nos enfraquecendo e correndo o risco de nos desfigurarmos e perdermos a nossa identidade. Pelo contrário, quando nos fortalecemos no Espírito Santo, ninguém poderá invadir a nossa casa, que é o nosso coração, e interferir na união da nossa família. Somos fortes na medida em que nos armamos do poder de Deus através do Seu Espírito Santo. O pecado contra o Espírito Santo é, justamente, o de não aceitar a Sua ajuda renegando a Sua participação na nossa vida. Portanto, quem não aceita premeditadamente o auxílio do Espírito Santo de Deus será culpado de um pecado eterno. Jesus também nos dá a fórmula para participar da sua família quando nos revela que os que fazem a vontade de Deus são Seus, irmãos, irmãs e Sua Mãe. Seguindo os passos da Mãe de Jesus nós também poderemos ter acesso à família do céu sob a Luz do Espírito Santo de Deus. – Como está o seu relacionamento com a sua família? – Será que você está contribuindo para que ela se divida e enfraqueça? – Você aceita a ajuda do Espírito Santo de Deus? – Você acolhe com fé os milagres que o Senhor tem feito na sua vida ou acha que tudo é por acaso?

3 comentários:

Renato Lemos disse...

Uma linda reflexão que merece ser compartilhada pela beleza e simplicidades das palavras e uma mensagem que nos levam a refletir os desafios de um verdadeiro Cristão vivendo num mundo de pecados e famílias divididas.

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

Manoel Chaves de Souza disse...

Belissima refexao, que o espirito de Deus continue te iluminando, para este fim. contribuindo pra seu reino.

Postar um comentário