.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Uma aliança de amor-Helena Serpa



25 DE MAIO DE 2018 - SEXTA-FEIRA DA SÉTIMA SEMANA DO TEMPO COMUM
1ª. Leitura – Tg 5, 9-12 – “consequência das ações e reações humanas

Parece até que São Tiago está escondido por detrás de uma porta e vê as nossas atitudes, conhece os nossos pensamentos e escuta as nossas lamentações. Desde o tempo de Adão e Eva nós vivemos esta realidade de acusação, de murmuração e de queixa dos nossos irmãos. Não temos a devida humildade de reconhecer que as ocorrências da nossa vida são uma consequência das nossas próprias ações e reações humanas. Quando tudo dá certo nós nos arvoramos de autores da obra, do contrário, quando as coisas não acontecem, nós apontamos as outras pessoas para se sentarem na cadeira de réus. “Eis que o juiz está às portas” ! Deus sabe tudo, conhece o nosso coração e põe a prova a nossa perseverança e a nossa fidelidade. Os que perseveram são bem-aventurados, diz a palavra e perseverar é aguentar firme, mesmo quando dói, é ter esperança mesmo quando tudo assinala o adverso. É ter confiança no Senhor porque Ele é misericordioso e compassivo e não meter os pés pelas mãos, praguejar, jurar, falsear, para, de qualquer jeito, conseguir o seu intento. Assim procederam os profetas que falaram em Nome do Senhor! Hoje também Ele nos capacita a dizer a verdade e a não tergiversar na hora em que formos arguidos pelos tribunais do mundo. – Você tem aguentado firme, as coisas que não estão dando certo na sua vida? – Você tem o costume de acusar as outras pessoas pelo seu insucesso? – Você acha que Deus conhece o seu coração? – Você é uma pessoa que fala a verdade mesmo quando é perseguida?


Salmo 102, 1-2. 3-4. 8-9. 11-12 (R. 8a)

R. O Senhor é indulgente, é favorável.

O salmista exalta a paciência, a bondade e a compaixão de Deus para conosco, mas também nos mostra que a justiça de Deus requer de nós o temor, o respeito, o reconhecimento. Ser indulgente e favorável não é simplesmente afagar e passar a mão sobre a nossa cabeça relevando as nossas más ações.  Deus perdoa e acolhe o pecador arrependido e contrito. Ele é indulgente porque não fica passando no nosso rosto os nossos maus feitos, nem guarda rancor pelas nossas iniquidades. Toda a repreensão de Deus para conosco favorece à nossa conversão, porque o Seu objetivo maior é a nossa libertação das cadeias do inimigo que tenta nos escravizar. Por isso, nós confiamos no seu favor.


Evangelho – Mc 10, 1-12 - “uma aliança de amor”

O assunto que Jesus aborda com os Seus discípulos ainda hoje é muito atual e importante para nós. A aliança de amor entre um homem e uma mulher é feita nos seus corações e Deus, que conhece os corações, é quem os une numa só carne através deste anel de amor. Quem quebra esta aliança está tentando quebrar um elo que Deus perpetrou. A verdadeira aliança se realiza no corpo e no espírito e uma coisa não pode estar dissociada da outra. Tem que ser em espírito e em verdade e não apenas de fachada e de aparência.  Ainda hoje a aliança se rompe por causa da dureza dos corações que não se rendem ao Amor e à graça de Deus, que se derramam em forma de uma bênção especial, no momento em que os noivos assumem o compromisso um com o outro.  Muitos casamentos são falsos aos olhos de Deus, pois Ele conhece as intenções dos corações e percebe os interesses que estão ocultos por detrás do que aparentam. Nesses casos, o Senhor não abençoa a união. Para que? Quando não há sinceridade não há aliança, é fantasia, é utopia. Há de ter uma formação humana e espiritual aprofundadas para que hajam uniões lícitas aos olhos de Deus. A cada dia nas nossas orações, precisamos de pedir ao Espírito Santo discernimento e sabedoria para fazer as escolhas que serão abençoadas por Deus. E aos que já se consagraram diante do Altar, também cabe fortalecer esta aliança através de uma renovação constante, porque o Senhor, todos os dias, nos dá as graças necessárias para que possamos manter inviolável esta sublime união. – Como você tem lidado com este assunto? – Você que ainda não casou, tem consciência da sacralidade do matrimonio? - Peça ao Espírito Santo para clarear as suas ideias! Se você não entende peça a alguém que tire as suas dúvidas!


3 comentários:

Anônimo disse...

Eu, Jair Ferreira da cidade de Cruz das Almas - Ba todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.
Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Anônimo disse...

Simplesmente Ótimo S. Helena.

Postar um comentário