.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

-NOÇÕES DE ORATÓRIA PARA SEMINARISTAS E LEIGOS

ORATÓRIA É A ARTE DE FALAR EM PÚBLICO



José Salviano - Prof. Catequista 

      
            Tem gente que nasceu com o dom da palavra e fala muito bem. E  mesmo não tendo o devido preparo intelectual, quando fala prende a atenção dos ouvintes. Isto é um dom . Um exemplo disso são os bons vendedores, alguns políticos, e pastores protestantes. O brasileiro Silvio Santos foi  o nosso maior exemplo. Homem de pouco estudo, ficou milionário falando. A única coisa que ele fez foi falar. Falava com simpatia, de forma agradável, ele era o "show men" das tardes de domingo que adentravam a noite até por volta de 22 horas. Às vezes falava errado. Certa vez ele repeliu um cartaz em seu programa no qual estava escrito BAHIA. Ele disse: Tira isso daí... Escreveram Bahia com "H".  Está errado!  Minutos depois Silvio voltou com um dicionário na mão e pediu desculpas pelo seu erro e até disse que precisava estudar mais. Silvio jogava dinheiro no auditório de dizia sorrindo para as suas colegas de trabalho: "Quem quer "mar" dinheiro! Mas mesmo falando errado, ele falava bonito. Era o fenômeno das comunicações das massas.
            Os que possuem o dom da palavra, o poder de persuasão, o poder de convencer, são aqueles que mesmo não estando dizendo algo muito condizente com a realidade dos fatos cotidianos da sobrevivência, acabam por arrastar multidões até ao ponto de se suicidarem pela tal causa que ele apresentam. Lembram do Jim Jones? Confira aí na internet.  Este homem de grande poder de persuasão, levou 900 pessoas a cometer o suicídio coletivo. Isso aconteceu na  Guiana. Ele criou a  Seita do povo e construiu uma espécie de cidade na selva, a Jonestown. Pelo medo de serem invadidos ou destruídos pelos norte americanos, ele induziu a todos os seus seguidores ao suicídio. E todos, menos ele, tomaram veneno e morreram.  Dizem que ele sobreviveu.
            Como vimos, o poder da  oratória é tão forte que se pode transformar absurdos e mentiras em verdades incontestáveis, como foi o caso do arianismo inventado por Hitler, no qual ele botou da cabeça dos soldados que os alemães era uma raça superior a todas as raças.
Desse modo, podemos identificar vários tipos de oratória, ou seja, a arte e o DOM DE FALAR pode ser usado para os mais variados fins.  Por exemplo: a PSICOLOGIA DA VENDA  usa os recursos  e técnicas da ORATÓRIA, de forma semelhante aos sofistas gregos.  O vendedor tem como objetivo principal, convencer o cliente a fechar o negócio.  É uma oratória aplicada para a obtenção de lucro. 
            Na evangelização, usamos a retórica para mostrar Jesus ao mundo com clareza, alegria, com coragem, e acima de tudo com muita FÉ!  
            Para catequizar, nós não precisamos usar toda a força do poder da persuasão, pois contamos com o poder da verdade de Cristo, a qual nós publicamos.  O que precisamos é melhorar o nosso discurso. Senão, falamos e falamos e assembléia não entende nada! E por isso não acontecerá o mais importante que é a conversão de todos.  É preciso vencer o medo da platéia, olhar de frente para ela, falar com certeza, com a coragem de quem está com Jesus, com a tranquilidade de quem está repetindo e explicando as palavras do Mestre.  

PARA EVITAR A TIMIDEZ VEJA ESTE SITE


            O catequista não precisa ser um " show men". Aliás, nem deve. Pois quem precisa aparecer na sua apresentação, é Jesus e não a sua pessoa.
            Mas se você não tem o dom da palavra, se você é tímido,  mesmo assim seguindo as técnicas da oratória, será  capaz de evangelizar falando, e explicando para as pessoas, e mesmo para um grande público, como é o caso da assembléia dos fiéis na missa do domingo.
            O mais importante é ter na consciência que o poder de Deus está sempre conosco.  Conheci um padre, homem santo, que tinha grandes dificuldades para  fazer um sermão. Principalmente em missas festivas ele ficava muito tenso. Escrevia, apagava, consultava a Bíblia, outros livros, anotava de novo, passava a limpo... E quando chegava o momento de proferir a palavra, nós que o conhecíamos de perto, sofríamos com ele naquele momento de tensão, que afinal acabava razoavelmente bem, pela graça de Deus que estava com ele. Esse mesmo padre que falava pouco e com dificuldades nas suas missas diária, era um santo homem que convertia a todos os participantes da missa pelo seu recolhimento, por estar a cada momento da celebração contrito, sintonizado com Deus. A cada movimento, cada gesto seu, nós víamos O PRÓPRIO JESUS! Não dá para explicar. Sé vendo para entender.
            Porém, outros catequistas e mesmo padres, falam muitíssimo bem,  com gestos, piadas e algo mais. Mas infelizmente, as suas palavras não conferem muito com a fé, ou não correspondem com uma forte fé que lhe brota de dentro da alma. Ou seja, outros falam muito bem, mas as suas palavras não demonstram uma forte devoção, e uma grande  fé.
            Mesmo tendo dificuldade de falar em público, medo de encarar a platéia, medo de falar alto, você vai conseguir melhorar a sua fala, seu discurso com as técnicas da arte de falar:

Então vamos a elas:

1- SABER - O comunicador precisa conhecer, ou saber o que fala.  Isto é válido para todo tipo de comunicação de massas. No nosso caso, costumamos deixar tudo por conta do Espírito Santo, e não preparando direito o nosso sermão, a nossa palestra, acabamos mal. Pois o Espírito de Deus nos lembrará o que estudamos o que aprendemos. Se não aprendemos e se não lemos, a nossa atuação deixará muito a desejar.  Arrume um jeito, um tempo diário para ler. Nem que seja apenas 20 minutos. Leia a explicação da palavra de Deus feita por outros padres, leigos e demais devotos. Seria bom também o seminarista estudar: Psicologia, sociologia,  Geografia, e História, se é que não o fazem. Assista diariamente os noticiários. Não podemos estar alheios a realidade do mundo. Para não publicar uma fé ingênua.

2 - IMPOSTAÇÃO DA VOZ - Voz impostada é aquela  emitida de maneira a aproveitar da melhor forma possível a ressonância do corpo aplicada na  sua projeção. Impostar a voz é falar com  força, de modo que todos ouçam, até aqueles lá  do fundão, sem que você gaste muita energia.  Não se trata de gritar. É falar em um tom em que você se sinta mais a vontade sem se estressar, ou gastar energia em excesso.  Para se ter uma idéia do que seja uma voz impostada, ouça um bom locutor. Você percebe que ele não está fazendo força em excesso, porém o que ele fala se ouve claramente à uma certa distância. Quase todo professor tem a voz impostada pelo treino diário. Uns mais outros menos. Infelizmente outros não conseguem impostar a voz, e constantemente estão exaustos e tiram licença por estafa. Um bom exercício para  impostar a voz é colocar um lápis atravessado na boca e falar ou ler um texto em voz relativamente alta. Mas não se esqueça de lavar o lápis. Procure recursos exercícios de impostação de voz, pois o seu uso inadequado, acarreta estresse, desgaste físico e mental, que é a principal causa dos males do professor. E o pior. Se sua voz não é impostada, os fiéis não ouve direito o que você anuncia. 
NESTE SITE VOCÊ TERÁ VÁRIOS EXERCÍCIOS DE IMPOSTAÇÃO DA VOZ  E DE  DICÇÃO.


3- DICÇÃO - É falar com pronúncia clara, com  uma correta entonação da voz, e respeitando os sinais, como vírgulas, exclamação, etc.
A dicção consiste em PRONUNCIAR TODAS AS SÍLABAS, sem atropelar nenhuma. Fale pausadamente, porém não exagere, senão os ouvintes dormem.
            Muitas vezes pessoas da nossa própria família, que estão acostumadas conosco,  não entendem o que dizemos. E nos manda falar mais alto. Então, em vez de elevar a voz, falamos mais pausadamente, e a pessoa nos entende perfeitamente.
            Um discurso com dicção incorreta, é aquele que parece que o orador está falando para dentro, está falando para ele mesmo. Não se entende nada!
            Um discurso feito com esforço de acertar, ou de melhorara a dicção, é aquele em que se PRONUNCIA TODAS SÍLABAS, QUE SE FALA CORRETA E PAUSADAMENTE, EM  UM TOM DE VOZ QUE TODOS OS PRESENTES ESCUTAM E ENTENDAM PERFEITAMENTE.

4-O USO DO MICROFONE - É muito bom o uso do microfone,  principalmente para falar para uma platéia acima de trinta pessoas. O microfone é ótimo pois ele aumenta o volume da nossa voz, ele economiza  muito as suas cordas vocais e o seu físico de um modo geral. O microfone deve estar regulado mais para o agudo. Se estiver com o grave todo aberto, ninguém entende o que você fala, principalmente em igrejas cuja construção, ou paredes,  produzem eco. Aprenda a usar o microfone de maneira correta. Se você aumenta o tom de voz para dar mais ênfase, afasta o microfone da boca. Ao contrário, se baixar a voz, aproxime mais o microfone.

5-CORAÇÃO. USE MAS NÃO ABUSE  -  Pelo amor de Deus, não exagere no uso da palavra "CORAÇÃO".  Se você usar demais a palavra coração em seu discurso, está dando uma atestado de falta de estudo, e de praticar uma FÉ INGÊNUA. Cuidado!
Exemplos: É comum fazermos afirmações do tipo: Vamos guardar o Evangelho em nosso coração, vamos pensar em nosso coração, que o nosso coração esteja preparado para..., vamos pensar agora nos pecados do nosso coração, guardemos o amor de Deus em nosso coração, que o nosso coração esteja voltado para Deus, peçamos ao Pai que aumente a fé do nosso coração, me dói o coração ao ver os jovens afastados de Deus...
          Tudo isso não deixa de ser afirmações amorosas, nas quais falamos  de forma carinhosa, para expressar o nosso amor ao nosso bom Deus. Porém, não exagere, senão você demonstra que a sua fé é uma FÉ SENTIMENTAL, e não uma FÉ CIENTÍFICA BASEADA EM FATOS HISTÓRICOS, COMO POR EXEMPLO, A RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO. É preciso lembrar, ou mesmo saber, que os processos mentais: Emoções, sentimentos, pensamentos, memorização,  etc,  não acontecem no coração, mas sim, no CÉREBRO.  NÓS AMAMOS E CREMOS COM O CÉREBRO. O CORAÇÃO TEM A FUNÇÃO ÚNICA DE BOMBEAR O NOSSO SANGUE. O FATO DELE BATER FORTE OU ACELERADO NOS MOMENTOS DE EMOÇÕES, NÃO SIGNIFICA QUE ELAS, AS EMOÇÕES, ACONTECEM NO CORAÇÃO!
            Desculpe se fui agressivo ao abordar esse assunto, mas é que sermões e homilias SENTIMENTAIS não convertem muito, principalmente aqueles que são ovelhas perdidas que por acaso estejam "assistindo" a missa, ou, o pior, aqueles que possuem um grau de estudo superior.
            Eu sei que botei o dedo em uma ferida grande. Pois o hábito de usar o CORAÇÃO, no lugar do cérebro está tão enraizado entre nós, que às vezes o fazemos sem sequer perceber.   E nem sempre é por falta de estudo. É pela força do hábito mesmo, e para dar uma ênfase de ternura com relação ao amor do Pai.
            SUGESTÃO: No lugar de CORAÇÃO, use as palavras: MENTE, PENSAMENTOS, ALMA E ESPÍRITO. Exemplos:  Vamos guardar na mente,  vamos mudar a nossa forma de pensar, pecamos por pensamentos palavras e obras, nossa alma sofre com os nossos pecados, que nossa alma esteja voltada para Deus,  purifiquemos a nossa alma, agora, de espírito contrito, peçamos perdão dos nossos pecados, que tenhamos um espírito puro, a devoção do nosso espírito, e assim por diante.

6-A POSTURA - A nossa postura quando estamos fazendo um discurso, uma palestra, deve ser de quem está pronto para a ação, pronto para por em prática o que está ensinando, ou melhor, explicando.  Se o seu corpo está todo torto, como quem está com preguiça, ou mesmo cansado, a impressão que você causará no público presente será péssima.  Seria parecido com aquele jovem que foi pedir ou se oferecer para um emprego, e na frente do possível patrão, se espreguiçasse, ou  bocejasse.
            A postura do catequista, do professor, deve ser impecável, ereta, de auto-confiança,  discreta, serena, confiante no que transmite, ou seja,  com muita demonstração de fé.  Imagine que se nem você demonstra que acredita no que está falando, quem mais vai acreditar?

7-PAUTA - É a anotação em uma folha de papel,  da sequência dos itens, que formam o início, meio e fim do seu discurso. Passar a noite toda memorizando a homilia, para não dizer, decorando, com vergonha de ler as anotações na frente dos fiéis, pode ter resultados catastróficos, pois o sono pode bater bem na hora errada, na hora da palestra. Principalmente se a dose de  açúcar em seu sangue anda elevada.
            É melhor usar a PAUTA,  ou suas anotações, do que repetir muitas coisas que já foram ditas em outras apresentações. O uso da pauta lhe trás tranqüilidade, e é importante para não se perder, para não se esquecer de dizer itens importantes, e para não ficar repetindo.
Use sua Pauta, ou suas anotações, sem nenhum receio. É melhor agir assim do que fazer uma péssima pregação.

8-NÃO FALAR PARADO - Este item á mais para quem está fazendo uma palestra. Procure, salvo se suas condições de saúde estejam precárias, não ficar como um poste diante do auditório. Movimente-se sem exageros, dando paços pequenos e devagar, movimente discretamente as mãos, tudo isso de acordo ou em sintonia com o sentido do que você está explicando. Nada de espalhafatos, de sair correndo pelos corredores do salão, nada de dar pulos ou coisa parecida. Apenas se movimente de acordo com o que você fala.
            No caso do sermão ou da homilia, não se preocupe em andar para lá e para cá. Aliás, isso não é nada solene. De pé mesmo você pode movimentar-se discretamente o corpo, dobrando a cintura, fazer gestos com os braços e as mãos se for o caso, e se o texto assim o convier.  De modo geral, nos sermões e nas homilias, QUEM PRECISA MESMO APARECER É CRISTO E NÃO VOCÊ. NUNCA SE ESQUEÇA DISSO!

9-NÃO FALAR DE SI - Esta é uma regra indispensável para o professor. Ao aluno não interessa o seu prato predileto, sua diversão preferida, ou se o seu carro está com barulho, etc. O que interessa ao aluno, é a explicação do conteúdo da matéria em si.  Se algum deles perguntar algo sobre a sua pessoa, aí, sim. Fale, converse, não seja uma pessoa intragável. Seja amigo mas não se esqueça de manter sempre a distância professor-aluno, principalmente professor-aluna.
            No caso do catequista, esta regra não pode nem deve ser tão inflexível, pelo fato do valor ou importância do TESTEMUNHO PESSOAL.  Mas não abuse do testemunho, pois a assembléia, assim como os alunos, querem mesmo é ouvir sobre Jesus e seu Evangelho de preferência da forma mais bem explicada possível.

10-SEJA HUMILDE - Seja educado(a), atencioso(a) com quem diz alguma coisa no meio da sua fala, aproveite sempre as contribuições ou participações dos mais interessados. Seja humilde, mas não são seja medroso(a). Não tenha medo da platéia. Olhe para todos os presentes. Fale com a segurança de quem é um enviado de Deus e está falando de Jesus porque foi escolhido por Ele para estar ali.  Nunca se esqueça que Jesus está ali do seu lado, dando-lhe toda fora que você precisa. VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO(A)!  JESUS ESTÁ COM VOCÊ. SEMPRE!
            Por isso que é muito importante a vivência da fé. É preciso viver primeiro para depois pregar.   O lema do catequista, é: ESCUTA, LEIA, PRATICA E ENSINA.
ENSINA COM A PALAVRA E COM O EXEMPLO.

11-O QUE FAZER COM AS MÃOS? - Esta é uma pergunta de difícil resposta. Devido ao nervoso principalmente dos iniciantes, as mãos podem se tornar um grande estorvo, um grande problema. O que faço com elas? Veja. Tenha calma. À medida que você amadurece,   à medida que você vai dominando o assunto que sempre fala,  à medida que sua auto-confiança aumenta, você nem pensa mais nas mãos durante o seu discurso. Mas se esse ainda é o seu problema, segure uma caneta, ou um lápis, ou, melhor, o microfone. Nunca segure um cigarro, mesmo apagado! Boa sorte, e bom discurso, boa palestra, bom sermão e boa homilia.
--------------------------------------------- 0 -----------------------------------------------
TESTEMUNHO - A primeira vez que falei em público, foi quando fui escolhido pelos colegas de classe para declamar um texto no dia do professor.  Fiquei surpreso com a minha atuação, e mais ainda quando fui suspendido nos braços de quatro alunos da classe quando todos gritavam: Salviano, Salviano!  Gostaram do meu desempenho. 
                A segunda vez que me apresentei em público, foi interessante. Eu descobri que tinha  capacidade de improvisação. Era festa na escola, não me lembro do que. Só sei que fui escolhido por unanimidade para apresentar o show. Éramos todos alunos, portanto, amadores. Eu vestido de um fraque preto, e um chapéu de mágico, abrindo mais ou menos quatro palmos da cortina, me pus diante da platéia. Salão nobre do Colégio, lotado. Todo mundo falando e ninguém dava bola para a minha pessoa. Que fazer? Microfone? Não tinha!  Aí me veio na cabeça de inventar alguma coisa para chamar a atenção dos adolescentes inquietos. Comecei a movimentar a boca e as mãos, fingido que estava falando algo muito animado. Os moleques talvez pensando que não me ouviam por causa do barulho deles, começaram um a um a parar de falar e prestar atenção em mim.  Minino!  Aí eu me senti o máximo! Comecei a falar, falar, até ser chamado pelos bastidores, para anuncia logo o primeiro número da noite. Desse dia em diante só dava eu em todas as apresentações e festas da escola.  
                Anos depois me ofereci para fazer a locução da quermesse da Igreja de Santa Margarida. Durante cinco anos eu fui o "Silvio Santos" no estúdio e no palco. Aprendi, pratiquei, e depois fiz bom uso dessa experiência tanto para ganhar a minha sobrevivência, como para anunciar o Reino de Deus. Hoje, já cansado, não anuncio mais o Evangelho nas escolas, como fazia até um ano atrás, mas somente uma semana por mês eu anuncio o Evangelho para o pessoal da Pastoral da Caridade da minha paróquia. Às vezes com muita dificuldade pelo meu estado de saúde.  
Desculpa aí. Falei de mim, mas avisei que era um testemunho. É que velho adora falar de suas aventuras passadas. kkkk!   Sal.

José Salviano é formado em: Filosofia, Teologia, Geografia, Estudos Sociais e Geologia. Autodidata em: Clínica Geral, Medicina Homeopática, Fitoterapia e Reflexões bíblicas.

30 comentários:

Anônimo disse...

A arte de aprender está no ouvir e entender o texto que foi narrado.

Anônimo disse...

A missão de um evangelizador, não é convencer os seus ouvintes e sim, lançar a semente!
Maria Eduarda

Anônimo disse...

Era tudo que precisava, adorei.

Anônimo disse...

Boas dicas, parabéns....

Salviano disse...

COMO PODEMOS ENTENDER SE O TEXTO FOI EXPLICADO COM VOZ BAIXA OU SEM DICÇÃO?
MARIA EDUARDA. EM NENHUM MOMENTO DISSEMOS AQUI QUE PRETENDEMOS CONVENCER A NINGUÉM NO SENTIDO DE OBRIGAR AS PESSOAS A ACEITAR A MENSAGEM DE CRISTO. MAS DEVEMOS SIM, ESTAR CONVENCIDOS PARA CONVENCER QUE SEM DEUS NADA SOMOS. E QUE QUEM NÃO CRER JÁ ESTÁ CONDENADO. VOCÊ CONCORDA, OU NÃO? SALVIANO.

Unknown disse...

Suas Palavras me tranquilizaram, sempre fiz uma pauta para as homilias e sempre achei que não eram corretas ler para a assembléia, porque outros falavam sem pautas. Não leio como um robô claro, penso sempre que o Espírito Santo que me conduz nesta tarefa Evangelizadora, procuro colocar segurança no que digo afinal não são minhas as Palavras, e sim do Nosso Amado Mestre.
Obrigado por ter me ajudado a levar o Amor de DEUS a tantas pessoas que precisam.

Anônimo disse...

Meu Caro obrigado por estas recordações, as vezes a gente sempre esquece como fazer ou proceder na matéria, isto trouxe para mim um sabor de paciência, de querer acertar mas estar convictos naquilo que acreditamos, naquilo que somos para nós. É bom saber que não precisamos convencer , mas jogar a semente no campo do fiel, do aluno, daquele que nos escuta. E sempre salutar ouvir de você estas palavras que nos ajuda a encontrar os nossos caminhos. PAZ E BEM!

Anônimo disse...

Essas orientações são muito válidas para outras situações, mas para a evangelização não é necessário tantos requezitos, basta ter o desejo e a disposição de anunciar o evangelho, a partir daí, Deus abre caminhos e as palavras fluem, afinal é Deus quem fala pela boca do evangelizador.
Jesus não teve a preocupação em ensinar formulas para os discípulos a pregarem.
Maria Eduarda: mariaeduardaafi@gmail.com

Salviano disse...

Maria Eduarda. Quando duas pessoas entram em atritos constantes, é por causa de choque de personalidade, ou rivalidades de personalidades iguais . São pessoas psicologicamente parecidas, com as mesmas qualidades e defeitos. Acho que é o nosso caso. Viu? Vc fincou os pés na sua posição,e eu fiz o mesmo só que na minha posição. Superemos isso e vem evangelizar conosco!
José Salviano.

Gilmara de andrade disse...

Olá!! Gostei muuuito do seu texto, me reconheço em cada palavra principalmente em improvisações,agora o que me fez e faz vencer toda e qualquer dificuldade é a presença de Jesus ao meu lado.cada vez que sinto um frio na barriga ele me acalma e penso tenho que continuar ele me chamou e está me capacitando.
Obrigado por dividir sua experiência conosco.um forte abraço!
Gilmara.

Anônimo disse...

olha só que grande verdade: SABER - O comunicador precisa conhecer, ou saber o que fala. , costumamos deixar tudo por conta do Espírito Santo, e não preparando direito acabamos mal. Pois o Espírito de Deus nos lembrará o que estudamos o que aprendemos. Se não aprendemos e se não lemos, a nossa atuação deixará muito a desejar.

Anônimo disse...

Salviano, concordo plenamente contigo. Sabemos que o Espirito Santo jamais nos deixará na mão mas cabe ao catequista, em nosso caso, buscar a parte teórica ou seja uma leitura constante tanto da palavra quanto da literatura pertinenente. Ivanildo

Anônimo disse...

SALVIANO, MUITO OBRIGADA, POR SUAS PRECIOSAS ORIENTAÇÕES. ELAS SÃO BASTANTE UTEIS. QUE DEUS TE ABENÇOE E GUARDE!

Anônimo disse...

BOA NOITE ...
PAZ E BEM (QUERIDO SALVIANO) DE EXTREMA DILIGENCIA EVANGELICA SUAS COLOCAÇÕES E COM PERTINENCIA ABENÇOADA SEUS COMENTARIOS ... MUITO UTIL SEUS ENSINAMENTOS , E CAIRAM COMO UMA LUVA POIS TENHO O PRIVILÉGIO DE SER UM HUMILDE AJUDANTE DA (INFANCIA MISSIONARIA) AQUI DA MATRIZ ''IMACULADA CONÇEIÇÃO'' DA CIDADE DE VIDEIRA - SC , PERTENCENTE A DIOCESE DE CAÇADOR -SC .
- QUE A CHAMA DO ESPIRITO SANTO SE MANTENHA ACESA ETERNAMENTE EM SUA ALMA , ILUMINANDO SEU CORPO (TEMPLO DO ESPIRITO SANTO) E NUTRINDO SEU ESPIRITO ''SOPRO DIVINO''... DEUS LHE ABENÇOE ...MUITO OBRIGADO ...
- SEMPRE QUE TIVER ''MATERIAL BÉLICO'' DISPONIVEL PARA NOSSA GRANDE BATALHA DA VIDA PODE ME ENVIAR POIS SEREI ETERNAMENTE GRATO ...
- JOSE OSNY PEREIRA
- VIDEIRA - SC 049 9920 0944 ...
(falcaovistorias@formatto.com.br)

Anônimo disse...

Que o Espírito Santo de Deus anime e ilumine a cada um de nós, porque neste espaço, podemos nos expressar e aprender uns com os outros sobre a Escritura Sagrada. Que o Senhor nos dê forças e nos anime sempre em nossa missão evangelizadora.
Cidinha de Campinas/SP
22/09/2014

Anônimo disse...

Caríssima Maria Eduarda. Paz e bem.

Não basta, apenas, ter-se o desejo e a disponibilidade de anunciar o Evangelho e esperar que o Espírito Santo atue em nós. São necessários os conhecimentos das Sagradas Escrituras, da doutrina da Santa Igreja e dos ensinamentos do seu Magistério. Evidente que não se anuncia ou ensina aquilo que não se conhece. A não ser que não se possua uma fé raciocinada e se creia na ação do sobrenatural agindo sobre a pessoa do pregador, fazendo-o anunciar verdades e transmitir conhecimentos os quais desconhece. Se isto for, evidente que tal força não deriva do Espírito Santo, que age sobre a integralidade do Ser, dele extraindo suas potencialidades. Nem se coaduna com a doutrina da Igreja e sim de uma das vertentes da chamada nova era. Em relação à sua afirmação de que o Divino Mestre não ensinou fórmulas para os discípulos pregarem há um equívoco. Lembre que a metodologia que Jesus empregava, com ênfase no uso de parábolas, era uma técnica importantíssima para atingir seus objetivos de ensino e pregação. Tanto que, mais de dois mil anos depois, mostra-se atualíssima.

Salviano disse...

PREZADO ANÔNIMO. MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO REBATENDO AS CRÍTICAS INFUNDADAS DA NOSSA IRMÃ MARIA EDUARDA. VALEU!

JOSÉ SALVIANO

CESAR NEVES RCC disse...

Salviano, faço da RCC desde 1992 preguei em vários lugares e continuo levando a mensagem de Jesus, procuro sempre me preparar. Tudo o que se refere a arte de falar em publico busco ler e sempre aprender mais. Mesmo quando leio algo que já sei, sempre é bom recordar. Parabenizo e agradeço sua disponibilidade de levar conhecimento. Independente que tipo de plateia vamos evangelizar é preciso primeiro ser humilde, ter a capacidade de aprender sempre. O Espirito Santo vem em nosso auxilio, mas Ele espera de nós que nos preparemos, estudemos, rezemos. Falar de Jesus faz bem a nossa alma, mas quem não se prepara corre o risco de distorcer sua mensagem e quando falamos algo que foge a verdade do evangelho para corrigir depois é complicado. O que li aqui é muito importante de como devo agir. Sempre fui orientado a estudar o Catecismo da Igreja Católica e nos últimos anos venho estudando o Documento Social da Igreja e outros documentos da Igreja, é claro estudar a biblia. Hoje com a Internet e tantos sites católicos como esse me ajudam numa formação de opinião segura e que ao utilizar uma passagem bíblica evangelizo na certeza. Quem sou eu sem ajuda desses documentos? Quem sou sem ajuda do meu pároco, da minha Igreja? Todos os dias sou formado e até o fim da vida sempre terei algo para aprender. Comungar,confessar, rezar, ouvir a Palavra de Deus me fortalecem interiormente. Ser pregador é saber que nada tenho a oferecer, mas quando busco viver uma vida de santidade, formação e conhecimento Deus age na minha vida.Estou emconstante processo de conversão. Não por merecimento, mas por misericórdia! Deus me fornece meios para levar sua Palavra, e um desse meios é esse aprendizado que hoje acabei de ler .Obrigado Josè Salviano. Cesar Neves.(missionário, pregador,comunicador do programa "Momento da Graça")

Anônimo disse...

Caro salviano.

Estou sendo forçado, no bom sentido, a fazer palestras no meu ramo de atividade em minha paróquia, só que nunca fiz isso em minha vida, e os que me rodeiam estão me dando a maior força, acho que tenho capacidade, mais existe o medo da primeira vez.
Adiquiri muito conhecimento com suas dicas, porém, quero lhe pedir um outro ensinamento. Já andei tentando praticar, fazendo reflexões do engelho em reuniões com os colegas de caminhada, e vejo minha falha, em certos momentos durante a reflexão esqueço as palavras a ser proferidas e acabo repetindo trechos anteriores do meu próprio discurso em andamento.
Como devo corregir esse erro

Anônimo disse...

Sim minha irmã em Cristo Maria Eduarda, acredito que não basta apenas lançarmos as sementes, é preciso termos certeza do que falamos , pois Jesus sempre se pronunciou com autoridade do que lhe falava , tanto assim que multidões o seguiam , e essa sua autoridade da certeza do amor de Deus deixou grande preocupação aos poderosos a ponto de tirar sua vida , pois assim achavam que seu poder acabaria.
Cleomar

Salviano disse...

PREZADO ANÔNIMO. DESCULPE A DEMORA PARA RESPONDER-LHE. NO SEU CASO, ESQUECER AS PALAVRAS A SEREM PROFERIDAS, É MOLE. É MUITO FÁCIL RESOLVER ISSO. LEMBRA DA PAUTA? É ISSO. FAÇA UMA LISTA DAS PALAVRAS CHAVES NA SEQUÊNCIA CERTA E VAI OLHANDO PARA ELA E FALANDO SEM RECEIO. OU SEJA. É COMO FAZER UMA LISTA DOS ITENS DA SUA COMPRA, E QUANDO ESTIVER NO SUPERMERCADO É SÓ IR OLHANDO E PEGANDO AS COISAS. NO CASO DO ORADOR, É UMA LISTA DE LEMBRETES NA ORDEM CERTA. AJUDEI? ENTÃO VAI LÁ, E FAÇA O MESMO. BOA NOITE, MEU CARO. MAIS UMA VEZ DESCULPE A DEMORA.

JOSÉ SALVIANO

Anônimo disse...

muito bom...

Anônimo disse...

Salviano , a minha vergonha timidez é tão grande que nunca falei em público e olha que já tenho 45 anos , mas é minha vontade um dia alcançar a vitória . Parabéns , muita saúde p/ o senhor e se puder me ajudar ficarei agradecido ,também sou Assistente Social . UM ABRAÇÃO E FIQUE COM DEUS. Meu nome é Martinho e moro em Minas Gerais.

Higino José Capitão HIJOBA DICKSON BARBOSA disse...

Mandou bem. Ajudaste de alguma forma a muitos

Anônimo disse...

Obrigado meu amigo pela sua orientações aprendi muito vou colocara em pratica.

Claudio Roberto Vilanova da Luz disse...

Muito boa a orientação; de fato o que precisamos é deixar o povo interessado, sem cansar com repetições e introduções que desviem o real sentido da palestra..

Anônimo disse...

Obrigada meus caros por todas essas dicas, pois a vida é um aprendizado diário e temos que ser humildes,estudar sempre, viver a palavra de DEUS, para podermos convencer nossos irmãos com nosso exemplo de vida. Pois a palavra nos diz que o Espírito Santo jamais nos abandonará.

sueli de fatima Hastenreiter disse...

gostei.....

sueli de fatima Hastenreiter disse...

gostei.....

Anônimo disse...

Sou comentarista da minha paróquia e faço as celebrações aos domingos há algum tempo,mais ainda não me sinto segura,pois não consigo fazer uma reflexão da minha própria cabeça,leio o evangelho varias vezes,mas não consigo,então,vou nesse blog,leio as reflexões e passo p/ o papel os pontos principais p/ poder passar p/ as pessoas no Domingo, e as vezes me pergunto: O q eu tou fazendo aqui? Diz q Deus não escolhe os capacitados ele capacita-os,então pq Deus ainda não me capacitou?

Postar um comentário