.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

“SOMOS SERVOS INÚTEIS; FIZEMOS O QUE DEVÍAMOS FAZER” – Olivia Coutinho.

 
27º DOMINGO DO TEMPO COMUM
 
Dia 02 de Outubro de 2016
 
Evangelho de Lc17,5-10
 
Outubro, mês das missões! Um tempo motivador em que a Igreja nos convida a  assumirmos o nosso compromisso missionário, seja na família, na comunidade, ou na sociedade! 
Não tem como ser discípulo de Jesus, sem estar aberto à missionariedade, pois é próprio do discípulo, querer empenhar-se para que outros possam fazer  a mesma experiência que ele fez do encontro com o Senhor Jesus!
O espírito missionário se fundamenta na experiência da vivencia com Jesus! É a certeza da presença de Jesus atuando nele, que  motiva  missionário a assumir com maior intensidade e alegria a sua cumplicidade no anuncio do Reino!
Todos nós somos chamados a ser anunciadores da Boa Nova, ou seja, anunciadores da constatação de que a promessa de Deus se cumpriu!
O Evangelho de hoje, chama a nossa atenção, para dois pontos fundamentais para o êxito da nossa caminhada missionária: fé e serviço.
O texto que nos é apresentado começa dizendo, que os apóstolos, fizeram um pedido a Jesus: “Senhor aumente a nossa fé!”
A narrativa  nos leva a crer, que, o que levou os apóstolos a fazer este pedido à Jesus, tenha sido o peso da responsabilidade em assumir o legado de Jesus, a dificuldade em entender o que Ele falava!
Naquelas alturas, já à caminho de Jerusalém, onde se daria o desfecho final da trajetória terrena de Jesus, que culminaria na sua morte de cruz , os apóstolos, já estavam cientes de que seriam eles, os continuadores da missão de Jesus .
Depois de um bom tempo de convivência com Jesus, testemunhando os  seus feitos,  a sua postura   diante as provocações dos seus adversários, a sua capacidade de perdoar eles, que teriam que fazer o mesmo,  certamente, se deram conta, de que precisariam de muita fé para enfrentar os desafios daquela missão, que humanamente parecia-lhes impossível!
Em resposta ao pedido dos apóstolos Jesus disse: “Se tivésseis uma fé mesmo que pequena como um grão de mostarda, podereis dizer a esta amoreira; ’Arranca-te daqui e planta-te no mar,’ e ela vos obedeceria”. O que  nos mostra, que até então, os apóstolos, mesmo estando junto de Jesus, ainda não tinham uma fé suficientemente madura para assumir os desafios da missão!
Continuando, Jesus conta-lhes a parábola do servo, no sentido de despertá-los para a importância de estarem à serviço de Deus! Com esta parábola, Jesus inverte a necessidade dos apóstolos, afirmando-lhes, que eles não precisariam de ter a fé aumentada para aprenderem a servir, e sim, de aprenderem a servir para ter a fé aumentada! 
A fé, é um dom de Deus, que se desenvolve à medida em que nos envolvemos no projeto de Deus, colocando-nos à sua disposição! Portanto, não é Jesus quem vai aumentar a nossa fé, o que vai  aumentar a nossa fé, é a nossa entrega a Deus, a nossa fidelidade e submissão a Ele, traduzidos em serviço!
Nossa fé deve ser dinâmica, operosa e nunca “engavetada!”
Crescemos na fé, à medida  que nos aprofundamos na palavra de Deus, que  nos colocamos como seu  instrumento  a serviço do Reino!
É importante termos a consciência de que a nossa vida não nos pertence, pertence a Deus e que devemos colocá-la à seu serviço, servindo o outro  na gratuidade,  tendo como recompensa, a alegria de ver o irmão feliz!
Praticar a justiça, ser honesto, é nossa obrigação, ninguém precisa receber elogios ou reconhecimento pelo cumprimento do seu dever. 
Sabemos que Deus não precisa de nós, que Ele pode realizar tudo por si só, porém, Deus quer contar conosco, não em vista de si próprio, mas em vista do nosso próprio bem! É por isto que Ele nos chama, a estarmos à serviço do Reino.
Como seguidores de Jesus, não podemos nos contentar com o que já estamos fazendo, pois se Jesus está em nós e nós Nele, podemos fazer muito mais!
Não precisamos de nos sentir incapazes de realizar algo em favor do Reino, de ser sinal Dele  para  o  irmão, pois Deus, no seu  infinito amor aos que precisam de suas mãos em nossas mãos,  é capaz de transformar a nossa visível inutilidade em fonte de Luz para estes! 
A gratuidade no serviço, deve ser a marca de um verdadeiro seguidor de Jesus, afinal não se busca recompensa daquilo que se faz por amor!
Fé e serviço estão interligados, estar à serviço de Deus, é estar na trilha da fé.
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

6 comentários:

Severino Fernandes disse...

Obrigado Deus pela vida de nossa irma Olivia,com suas reflexões nós ilumina na caminhada com Jesus. Bom final de semana a todos.

Lucimar Borburema de Oliveira Costa disse...

Excelente reflexão. Parabens irmã Olivia.

Fique na paz!!!

Lucimar Borburema de Oliveira Costa disse...

Excelente reflexão. Parabens irmã Olivia.

Fique na paz!!!

Roberta Lara disse...

Olivia sua reflexão é linda. Paz e graça.

Gilberto de Castro Saraiva disse...

Obrigado pela reflexão. Muito claro o que Deus espera de nós na missão rumo ao reino.

Gilberto de Castro Saraiva disse...

Obrigado pela reflexão. Muito claro o que Deus espera de nós na missão rumo ao reino.

Postar um comentário