.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Desejo de imortalidade-Helena Serpa


24/09/2016 - Sábado  - XXV semana comum  -  Eclesiastes 11,9—12,8 – “o tempo da juventude”
Alegria, anseios, prudência e temor a Deus, são os conselhos que o autor sagrado dá aos jovens de todas as gerações.  O tempo da juventude é o momento dos sonhos se realizarem a partir do desígnio do Senhor. Por essa razão, a semente do bem plantada na juventude germinará e dará bons frutos para serem colhidos na velhice, tempo em que o ânimo já não é tão intenso. No entanto, a Palavra também abre os olhos dos jovens para que eles regulem as consequências dos seus anseios: “Segue as aspirações do teu coração e os desejos dos teus olhos; fica sabendo, porém, que de tudo isso Deus te pedirá contas.”  E como isto poderá acontecer?  Todas as nossas ações trazem decorrências, boas ou más, de acordo com o impulso que as gerou. Muitas vezes, pelo fato de que possamos hoje, ter força, coragem, determinação, vigor e energia, esquecemos de que estamos plantando “sementes” que poderão germinar em nós, amanhã, um veneno mortal. Por isso, é que o autor também retrata figurativamente a velhice, tempo em que o corpo humano vai perdendo suas capacidades de ver, de ouvir, de andar e até de alimentar-se. A alegria da juventude quando bem vivenciada será um germe saudável para o tempo da desolação pela incapacidade física. Portanto, que os jovens e as jovens aproveitem o tempo da semeadura que é o período da alegria, da perseverança, da vivência da caridade, do serviço, do lazer sadio, da fraternidade e do Amor.  – Você tem aproveitado o tempo da sua juventude para viver a alegria dos filhos de Deus? – Você tem perdido o seu precioso tempo com discórdias, ressentimentos e inimizades? Como estão sendo os seus divertimentos? – O que você terá que prestar contas com Deus quando chegar o momento? – Você reflete sobre isso?

Salmo 89 – “Ó Senhor vós fostes sempre um refúgio para nós”!
Os nossos anos passam como o sono da manhã e são iguais a erva que de manhã floresce, mas à tarde é cortada e logo seca. Esta é a comparação que o salmista faz da brevidade da nossa vida. Com a ajuda de Deus, porém nós poderemos aproveitar bem os nossos dias recebendo Dele graças e bênçãos de fidelidade e amor.

Evangelho Lucas 9,43-45 – “
desejo de imortalidade”



Jesus procurava abrir os olhos dos Seus discípulos antecipando o que Lhe iria acontecer em breve, porém eles não queriam escuta-Lo. Porque tinham mede de padecer eles fugiam do assunto e não se aprofundavam no assunto nem faziam perguntas. Não admitiam o sofrimento e desviavam-se de qualquer conversa que lhes acenasse com dor e aflição. É que não queriam encarar a veracidade dos fatos, mas mesmo assim, Jesus quis preparar os seus corações para os acontecimentos vindouros, dando-lhes ciência da verdade, embora que não compreendessem nada do que lhes dizia. Nós também somos assim: nunca admitimos falar em sofrimento e, muito menos na morte. Queremos desconhecer o fato de que um dia também teremos que enfrentar o fim da nossa vida. Temos em nós um desejo de imortalidade e não entendemos também o sentido das coisas espirituais que ultrapassam a nossa razão. Ainda não nos conscientizamos de que a fé na vida eterna é o que nos dá a segurança para que possamos confiar sem precisar tocar e provar as realidades que o Evangelho nos propõe. Não obstante, Jesus também nos fala hoje: “Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: o Filho do homem vai ser entregue nas mãos dos homens.”  Isso significa, que assim como Jesus sofreu e padeceu nas mãos dos homens nós também poderemos suportar as tribulações próprias da nossa existência, com fé e esperança de que tudo um dia passará.  Se, as pessoas no mundo estivessem mais conscientes da brevidade da sua vida e que um dia tudo vai passar, com certeza, usufruiriam mais do momento presente e não desperdiçariam tempo, oportunidade, juventude, saúde, fortuna e felicidade. Isso diz alguma coisa para você na sua vida?  – Você admite conversar sobre a morte? -  Como você encara esta realidade da vida humana? - Em que você tem evitado se aprofundar com medo de sofrer? - Há alguma coisa que você terá que enfrentar que não quer nem pensar?

4 comentários:

Ivo Baldoino disse...

Testo muito bem explicado e de fácil entendimento.

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Anônimo disse...

SENHOR PRDAO POR NEM SEMPRE ENTENDER AS COISA S,SENHOR ILUMINAI NOSSA MENTES,PARA QUE TENHAMOS UM DIA QUE SUBIR AO CEU ONDE SE ENCONTRA O NOSSO BOM DEUS.

Anônimo disse...

"Se vivemos é para Cristo, se morremos é´para Cristo, vivos ou mortos somos do Senhor."

Postar um comentário