.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

“TU ÉS O MEU FILHO AMADO EM TI ENCONTRO O MEU AGRADO”. – Olívia Coutinho

 
O BATISMO DO SENHOR!

Dia 11 de Janeiro de 2015
 
Evangelho de  Mc 1,7-11

 

          Neste domingo, depois de celebrarmos a Epifania do Senhor, somos agraciados com a solenidade do Batismo de Jesus, festa que marca a passagem  do tempo Natalino para o Tempo Comum, sinalizando o início do ministério de Jesus, quando Ele sai da sua vida oculta e entra para a vida pública.

O ponto forte da liturgia desta solenidade é a declaração de amor e confiança que o Pai transmite ao Filho no momento decisivo de sua vida:  “Tu és o meu filho amado, em ti encontro o meu agrado.”

O evangelho de hoje, nos coloca às margens do rio Jordão, precisamente, onde Jesus se  misturou  aos  pecadores para também receber o Batismo de  João, que era  um Batismo de conversão, o qual Jesus não precisaria, afinal, Ele não tinha pecado. Jesus quis se igualar a nós, menos no pecado.
Vendo Jesus se aproximar para receber o Batismo, João se surpreende, a  princípio  recusa Batizá-Lo dizendo: “Eu preciso ser Batizado por ti, e tu vens a mim?”( Mt3,13-14).  Mas os argumentos de Jesus,  convencem João,  e o seu  Batismo  acontece mesmo não sendo necessário.
Ao entrar na fila para receber o  Batismo de João,  Jesus  assume publicamente  a nossa  humanidade, estabelecendo desde já, um vínculo de proximidade com os pecadores  ao solidarizar-se  com eles. Com este gesto de total humildade, Jesus experimenta a fragilidade humana, deixando claro que Ele  não faria uso de suas prerrogativas divina na sua trajetória terrena. No ato do seu Batismo, Jesus  se mostra  totalmente  humano, “descendo” até a nossa realidade.  Conosco, acontece o inverso no nosso Batismo,  nós  “subimos” para nos aproximar do Divino!
No Batismo de Jesus, acontece a manifestação da Trindade Santa: O Pai faz uma declaração ao Filho e o Espírito se manifesta de forma  visível sobre Ele, em forma de pomba, o que retrata claramente a harmonia  entre as três pessoas da  Santíssima Trindade: Pai, Filho, Espírito Santo.
Ao sair das águas do rio Jordão, Jesus, ungido pelo Espírito do Senhor, dá início ao seu ministério, se fazendo nosso redentor, apagando o  nosso passado, transformando o  nosso presente,  e  garantindo o nosso futuro!
Assim como Jesus, recebeu  no momento do seu Batismo,  uma declaração de  amor e confiança do Pai,  que o encorajou,  nós também,  conscientes do nosso Batismo, devemos nos encorajar, abraçando a nossa missão. E pela força do Espírito Santo que recebemos no nosso Batismo, que  adquirimos coragem, motivação  para realizar a nossa missão, nos tornando grandes na nossa pequenez.
 O Batismo de Jesus amplia-se na vida de cada um de nós, é um chamado a vivencia da fé, a assumirmos  o compromisso de servidores  do Reino e simultaneamente  herdeiros deste tesouro. 
É importante  termos  um entendimento melhor da dimensão do nosso Batismo. O Batismo não deve ser visto como  tradição, como bênção para que a criança tenha mais saúde, ou para o perdão dos pecados, como era o Batismo de João.  O Batismo,  é compromisso, ele nos insere em Cristo, torna-nos participantes da vida Dele.
  Quando criança nossos pais e padrinhos assumem este compromisso, nos orientando  no  campo da fé, quando crescemos, a responsabilidade passa para nós.
 Como Batizados comprometidos com o  evangelho, sigamos o exemplo de fidelidade e  de humildade do profeta João Batista que fazia questão de enfatizar a sua pequinês diante a grandeza do Messias: “eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias.”
No nosso trabalho missionário, deixemos  que Jesus  apareça e não a nossa pessoa, afinal, o poder está Nele e não em nós, somos apenas instrumentos em suas mãos, é Ele quem age através de nós!
 Batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, somos inseridos na família Divina! Configurados nesta família, haveremos de  ver repetir no coração da Igreja  a mesma manifestação de Deus, como  no Batismo de Jesus: “ Você  é o meu filho (a) amado!”   
Celebrar o batismo de Jesus é  fazer memória do nosso próprio Batismo! Somos filhos amados do Pai configurados no Filho, tornaremos templos vivo do Espírito Santo!  
 
FIQUE NA PAZ DE JESUS! – Olívia Coutinho
Venha fazer parte do meu grupo de reflexão no Facebook:

https://www.facebook.com/group s/552336931551388/

Um comentário:

BIDIAS disse...

Bonita homilia .......Paz e Bem

Postar um comentário