.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Dar de coração-Helena Serpa



11 DE NOVEMBRO DE 2018

 

DOMINGO DA TRIGÉSIMA SEGUNDA SEMANA

 

DO TEMPO COMUM


Cor Verde

1ª. Leitura – I Rs 17, 10-16


Leitura do Primeiro Livro dos Reis 17,10-16
Naqueles dias: 10Elias pôs-se a caminho e foi para Sarepta. Ao chegar à porta da cidade, viu uma viúva apanhando lenha. Ele chamou-a e disse: 'Por favor, traze-me um pouco de água numa vasilha para eu beber'. 11Quando ela ia buscar água, Elias gritou-lhe: 'Por favor, traze-me também um pedaço de pão em tua mão'. 
12Ela respondeu: 'Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão. Só tenho um punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra. Eu estava apanhando dois pedaços de lenha, a fim de preparar esse resto para mim e meu filho, para comermos e depois esperar a morte'. 13Elias replicou-lhe: 'Não te preocupes! Vai e faze como disseste. Mas, primeiro, prepara-me com isso um pãozinho, e traze-o. Depois farás o mesmo para ti e teu filho. 
14Porque assim fala o Senhor, Deus de Israel: 'A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá, até ao dia em que o Senhor enviar a chuva sobre a face da terra' '. 15A mulher foi e fez como Elias lhe tenha dito. E comeram, ele e ela e sua casa, durante muito tempo. 16A farinha da vasilha não acabou nem diminuiu o óleo da jarra, conforme o que o Senhor tinha dito por intermédio de Elias. Palavra do Senhor.



Reflexão – “confiantes na providência de Deus”
Todo o bem que fizermos em Nome de Deus confiando na Sua assistência se converterá em bênçãos e graças para nós. Como a leitura nos sugere o Senhor está sempre atento às necessidades de todos nós, Seus filhos e filhas que aqui estamos confiando na Sua Providência. Assim sendo, mesmo que tenhamos muito pouco ou quase nada, Ele multiplicará o mínimo que possuímos e colocamos generosamente em Suas Mãos para que possamos servir aos seus filhos, nossos irmãos. “A vasilha de farinha não acabará e a jarra de azeite não diminuirá”! É esta a certeza que têm todos os que se considerarem filhos e filhas de Deus! Se fizermos a experiência de colocarmos o pouquinho que nos resta, de fé, de esperança, de alegria, de paciência e serenidade, à disposição dos nossos irmãos, sempre haverá sobra para podermos enfrentar as horas em que estivermos também necessitados. A farinha e o azeite que foram usados para alimentar Elias abundaram em alimento que nunca desapareceu da vasilha. É assim que temos de encarar as nossas carências! Confiando em Deus e a Ele nos entregando.  – Você já aprendeu a colocar à disposição dos filhos de Deus o pouco que você tem? – Você se acha muito pobre para ajudar a alguém que precisa igual a você? – Você já experimentou dar a alguém o último centavo, em nome de Deus?

Salmo 145,7.8-9a.9bc-10 (R.1)

R. Bendize, minh' alma, bendize ao Senhor!
Ou R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

7O Senhor é fiel para sempre,*
faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos,*
é o Senhor quem liberta os cativos.R.

8O Senhor abre os olhos aos cegos*
o Senhor faz erguer-se o caído;
o Senhor ama aquele que é justo*
9aÉ o Senhor quem protege o estrangeiro.R.

9bcEle ampara a viúva e o órfão*
mas confunde os caminhos dos maus.
10O Senhor reinará para sempre!
Ó Sião, o teu Deus reinará*
para sempre e por todos os séculos!R.

Reflexão - O salmo vem confirmar o que fala a 1ª leitura: “O Senhor é fiel para sempre...ele dá alimento aos famintos...” Esta é a obra que o Senhor faz aos seus filhos: alimenta, abre os olhos, ergue protege, ampara, a todos aqueles que se voltam para Ele e Nele esperam. Porém, o caminho daqueles que não o buscam, não o procuram é confuso e perigoso. Que estejamos sempre confiantes na fidelidade do Senhor e entreguemos a Ele o nosso caminho, assim teremos toda a Sai assistência, teremos tudo o de que precisamos.

2ª. Leitura – Hb 9, 24-28


Leitura da Carta aos Hebreus 9,24-28
24Cristo não entrou num santuário feito por mão humana,
imagem do verdadeiro, mas no próprio céu, a fim de comparecer, agora, na presença de Deus, em nosso favor. 25E não foi para se oferecer a si muitas vezes, como o sumo sacerdote que, cada ano,
entra no Santuário com sangue alheio. 26Porque, se assim fosse,
deveria ter sofrido muitas vezes, desde a fundação do mundo.
Mas foi agora, na plenitude dos tempos, que, uma vez por todas, ele se manifestou para destruir o pecado pelo sacrifício de si mesmo. 27O destino de todo homem é morrer uma só vez,
e depois vem o julgamento. 28Do mesmo modo, também Cristo,
oferecido uma vez por todas, para tirar os pecados da multidão,
aparecerá uma segunda vez, fora do pecado, para salvar aqueles que o esperam. Palavra do Senhor.

Reflexão – “o homem morre uma só vez
Conforme a carta dos Hebreus nós podemos nos conscientizar da importância que temos de dar à nossa existência aqui na terra, pois uma vez só, viveremos aqui. Assim como Jesus Cristo que    morreu uma só vez para nos abrir as portas do céu, nós também morreremos uma única vez e depois virá o julgamento. Jesus se manifestou ao mundo para destruir o pecado e nos conceder uma vida nova. Portanto, não precisaremos voltar aqui para a terra, como muitas falsas doutrinas pregam, a fim de melhorarmos e nós mesmos e nos salvarmos. Não, Cristo já morreu por nós, já se ofereceu uma só vez. Temos apenas que tomar posse desse direito adquirido para nós por Jesus. O Seu Sangue já nos lavou e não é somente nos santuários feitos por mãos humanos que teremos acesso, mas também um dia no céu, estaremos na presença de Deus, porque assim o esperamos confiantes no nosso Senhor que nos salvou, Jesus Cristo. – Você tem certeza de que já está salvo (a)? – Você acha que já tem um lugar reservado para você perto de Deus? – Você pensa sobre isso? – Qual é a pessoa em quem mais você confia aqui na terra?

 

 

 

Evangelho – Mc 12, 38-44


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 12,38-44
Naquele tempo: 38Jesus dizia, no seu ensinamento a uma grande multidão: 'Tomai cuidado com os doutores da Lei! Eles gostam de andar com roupas vistosas, de ser cumprimentados nas praças públicas; 39gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos melhores lugares nos banquetes. 40Eles devoram as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso eles receberão a pior condenação'. 41Jesus estava sentado no Templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava
suas moedas no cofre. Muitos ricos depositavam grandes quantias.
42Então chegou uma pobre viúva que deu duas pequenas moedas,
que não valiam quase nada. 43Jesus chamou os discípulos e disse:
'Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. 44Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver'. Palavra da Salvação.

Reflexão - “dar de coração”
Os doutores da lei se orgulhavam do seu saber e deixavam-se ser notados, reverenciados, incensados. Jesus, então, os criticava, pois também gostavam de ser cumprimentados nas praças públicas e sentar-se nas primeiras cadeiras nas sinagogas e nos melhores lugares nos banquetes. Com isso eles exploravam as pessoas mais humildes principalmente, as viúvas, que eram sinal de humildade, de carência, de solidão.  A crítica de Jesus não se adequa somente à realidade daquele tempo. Hoje também encontramos “doutores da Lei”, que por possuírem muito conhecimento das coisas de Deus, se arvoram de serem “melhores e mais santos” do que os menos aquinhoados.   Com efeito, Jesus nos ensina a termos coerência nas nossas ações e nos motiva a fim de que todas as nossas atitudes estejam ajustadas à nossa verdadeira condição de vida, com a nossa realidade, mas principalmente com a intenção do nosso coração.  E nos dá uma grande lição de coerência quando nos fala da ação da viúva que tomou tudo que possuía e deu como oferta no templo, de forma consciente e de coração. Assim agindo ela doou muito mais do que todos os outros que depositavam grandes quantias no cofre do templo somente porque tinham mais e muito mais ainda lhes sobrava. A coerência que Jesus nos alerta é a de que sejamos justos quando fizermos as nossas ofertas. Dar tudo o que temos é colocar nas mãos do Senhor de coração, o que possuímos, seja muito ou muito pouco. – Você se considera uma pessoa muito importante porque tem conhecimento das coisas de Deus? – Você tem orgulho e gosta de chamar atenção por causa disso? – Como você tem feito as suas ofertas ao Senhor? - Você tem dado as sobras que lhe restam, ou tem tirado do pouco que você tem para viver? - É de coração?

Um comentário:

Cristiano disse...

Que o Senhor continue abençoando sempre sua caminhada, nos trazendo assim, ótimas reflexão iluminada da Palavra de Deus! A Todos Paz e Bem !

Postar um comentário