.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Os sinais de Deus na nossa história também são evidentes-Helena Serpa

08/04/2017 – sábado – V semana da quaresma - Ezequiel 37,21-28  - “unidade com Deus, unidade conosco e com o nosso próximo. ”Deus sempre desejou unir os povos a fim de que vivessem na harmonia e no entendimento, fugindo dos ídolos e de tudo que divide. A unidade, portanto, é o primeiro sinal de que a obra do Senhor se realiza em nós. Por isso, assim como Ele fez com eles, antes, quer fazer também conosco hoje uma Nova Aliança,  prometendo um único rei e um único pastor de modo que vivamos segundo os Seus preceitos e ponhamos em prática as Suas leis. Hoje também Ele vem em nosso auxílio e nos promete restaurar a unidade entre nós reconduzindo para a sua terra, isto é, para perto de Si todos nós que estamos dispersos.  Por isso, esta profecia de Ezequiel é para nós, hoje, alimento e incentivo para a nossa caminhada. Somos também hoje o povo de Deus que às vezes, por alguma circunstância, nos dispersamos, perdemos o nosso referencial, nos dividimos, seguimos outros pastores, vivenciamos a lei dos homens, manchamo-nos com os ídolos e cometemos “infames abominações”.  O Senhor deseja reatar conosco, o Seu povo, uma aliança de paz e de reconciliação e quer permanecer junto de todos aqueles que O aceitam como único pastor e único Senhor!    O Senhor deseja recobrar a unidade entre nós, porque a unidade é obra Sua. A unidade com Deus faz com que tenhamos unidade conosco e com o nosso próximo.  A consequência da unidade é uma vida plena de graça e de harmonia pessoal e comunitária. A cada dia Ele cumpre com a promessa de restauração que faz para o homem desde sempre. A obra do Senhor é espiritual, para isso,  Ele deseja nos reconduzir à nova terra, quer fazer de nós uma nação única, quer nos purificar, quer ser o nosso único pastor e, principalmente, quer morar no meio de nós, isto é, na terra do nosso coração. O Senhor almeja divinizar a nossa humanidade corrompida e tratar das nossas enfermidades com a sua Misericórdia.  Esta promessa é para todos nós!  Esta aliança Deus a faz com cada um de nós, com a nossa família, com a nossa comunidade, com o mundo e com todos os homens de boa vontade.  -  Mas será que é isso que também nós queremos? – Será que não estamos mais preocupados (as) com as nossas conquistas pessoais? – O que vale mais para você: o ter ou o ser? – Com que é que o seu coração se alegra? – Você prefere uma conta bancária polpuda ou um coração apascentado por Deus? - Você tem harmonia consigo mesmo (a), com Deus e com os homens? – Quem é importante para você neste mundo?

Salmo – Jeremias 31 – “O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho!”
A unidade entre as nações é o maior desejo do coração de Deus. A dispersão, a divisão e a evasão não fazem parte do projeto de Salvação do Senhor. Por isso Ele quer nos reunir como Seu povo, nação santa, povo escolhido. Somos nós os que dançamos e cantamos alegremente, de coração contrito quando conseguimos viver na unidade do Senhor. O senhor nos une e nos reúne no Seu amor a todos que desejam de coração fazer a Sua vontade e seguir o Seu caminho e ter a Jesus como Pastor.

Evangelho – João  11, 45-56 -  “ os sinais de Deus na nossa história também são evidentes.”
Muitos judeus se rendiam diante dos milagres que Jesus realizava e acreditavam Nele.  Os fariseus e os sumos sacerdotes, então, voltaram a pensar em liquidá-Lo para se livrarem da possível reação do Império romano. O motivo era sempre o mesmo: “Esse homem realiza muitos sinais!” No entanto, o plano de Deus se realizava com toda maestria! Eles não percebiam que Jesus viera ao mundo não para tornar-se Rei, mas vítima entregue em holocausto para a salvação da humanidade. Assim, pois, era preciso que houvesse aqueles que despertassem a indignação dos sumos sacerdotes e dos fariseus para que tudo fosse consumado.  Com efeito, o próprio sumo sacerdote  Caifás profetizou quando disse: “Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?”   Dessa forma, sem saber, ele decretou a sentença de morte para Jesus como redenção dos homens. Deus age de acordo com o Seu plano e nos faz Seus instrumentos de salvação, mesmo que, não o percebamos como foi o caso de Caifás. Às vezes, apenas uma palavra que  pronunciamos é um sinal que Deus dá ao mundo para que a sua vontade se realize. Hoje também há aquelas pessoas que se sentem incomodadas com os sinais de Jesus por intermédio daqueles que são escolhidos como protagonistas do plano que o Senhor quer realizar. Nada acontece por acaso, os sinais de Deus na nossa história também são evidentes. Muitas vezes nos encontramos num emaranhado de situações e não entendemos o que está atrás de tudo, mas a confiança de que o projeto de Deus se cumpre sem que nem percebamos é a nossa única arma para nos mantermos firmes na luta. – Você confia que Deus dirige a sua vida mesmo que não entenda nada? – O que você tem enxergado nos acontecimentos que tem vivido atualmente?  – Você tem consciência de que mesmo sem saber é um instrumento de salvação de Deus para os seus irmãos – Você acha que as coisas que acontecem têm sido coincidência ou intervenção de Deus?

3 comentários:

Jose Maria Nascimento disse...

Obrigado !!!

Mariano Silveira disse...

DEUS te abençoe e te ilumine. Obrigado p/ reflexão.

Socorro Meireles Santiago disse...

Grata pela reflexão
Cada reflexão é um alimento para minha conduta... para Mi há alma,

Postar um comentário