.

I N T E R N A U T A S-M I S S I O N Á R I O S

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS

e RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES.

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PARA PESQUISAR NESTE BLOG DIGITE UMA PALAVRA, OU UMA FRASE DO EVANGELHO E CLICA EM PESQUISAR.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Jesus vence a morte-Alexandre Soledade

04-05-2017
Jo 6,44-51





Bom dia!
Preciso fazer uma ponte com a reflexão de ontem:
“(…) Para que ninguém se perca é preciso maior empenho e novas taticas, mas mesmo assim temos que entender e conhecer bem as nossas limitações. Tamanha dedicação sempre estará condicionada a vontade de quem se ‘perdeu’ em querer ‘se encontrar”.
Agora façamos uma conexão com esse versículo: “(…) ’Todos serão ensinados por Deus’. E todos os que ouvem o Pai e aprendem com ele vêm a mim”.
É uma perspectiva interessante. Deus se manifesta a todos os seus filhos, mas se revela através de Jesus. É Jesus que apresenta a salvação àqueles que se deixaram tocar pelo pai, pois não é seu desejo que ninguém se perca, mas trazendo a reflexão de ontem, é preciso que quem “se perdeu” também se deixe encontrar, ser tocado, conduzido, (…).
Jesus vence a morte e de imediato apresenta a nova dinâmica de evangelização aos seus discípulos; novos afazeres ligados a apresentação desse reino as criaturas. Até antes da cruz, as pessoas corriam, se acotovelavam para ver Jesus, e ao ressuscitar, Jesus vai ao encontro das pessoas, ordenando que se faça o mesmo.
“(…) Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”. (Mateus 28, 19-20)
Esse reino de Deus é dinâmico e não estático. Esse reino inicia quando levantamos, mas não se despede ao no fim do dia quando dormimos; esse reino tem sua primeira célula a família, dentro de casa, perto dos nossos e se estende a comunidade, a igreja, a paróquia,… O reino não se resume no castelo, mas em todos que vivem em torno dele, ou seja, nas pessoas. Portanto se conclui que nenhuma pastoral ou movimento é mais importante que a comunidade, que a família, que o coletivo.
É preciso ficar claro: Se deixar ser encaminhado por Deus começa por um ato individual chamado de oração. É através dela que o pastor consegue encontrar sua ovelha e é através dela também que reconhece a voz do seu pastor. É por ela que o fraco se torna forte, o desanimado se levanta, é através dela que se sente filho
“(…) Junto de vós, Senhor, me refugio. Não seja eu confundido para sempre; por vossa justiça, livrai-me! Inclinai para mim vossos ouvidos, apressai-vos em me libertar. Sede para mim uma rocha de refúgio, uma fortaleza bem armada para me salvar. Pois só vós sois minha rocha e fortaleza: haveis de me guiar e dirigir, por amor de vosso nome.“ (Salmo 30/31, 2-4)
Precisamos então re-ensinar as pessoas a rezar, a parar, a ouvir, a ter contato com o divino. A modernidade do qual falamos durante essa semana gerou e não para de gerar pessoas imediatistas. Uma geração “aperta um botão e liga”, ninguém quer mais levantar para mudar o canal da TV e assim tem sido com a fé. Querem um Deus maná, que atenda de imediato, mas que não exija compromisso
Nossas homilias, reflexões, pregações devem ir além do contexto político, econômico,… Ela deve ser social, abrangente e pedagógica. Nenhum bom professor se atreve a lecionar sem preparar a aula, ainda mais hoje com a informação a um clique do mouse, pois se assim o fizer é capaz de ficar “sem graça” ao ser corrigido por um aluno primário.
Nenhum movimento da igreja pode se rejeitar a ter o documento de aparecida como livro de cabeceira; não pode fugir da missão de ir até as pessoas, não pode parar e esperar que venham. Acreditar em Jesus é apresentá-lo e não buscá-lo apenas por interesse.
Minha oração e minha prece por aqueles que lutam para apresentar o reino de Deus aos que dormem nas calçadas, aos que passam frio, aos abandonados nos asilos, aos que pagam seus erros nos presídios, aos doentes, aos que precisam de conselho, oração e um ombro.
Um imenso abraço fraterno


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu todos os dias faço a leitura do dia e complemento com os comentários dessa equipe para complementar meus ensinamento e por em prática muito obrigado, que o Senhor Deus continue derramando benção a todos na Paz de Cristo, Jair Ferreira.

Postar um comentário